Connect with us

Sociedade

A convite da ONU, Wilson Limadará palestra sobre desenvolvimento sustentável em Nova York

Publicado

em

Manaus – O governador do Amazonas, Wilson Lima, será um dos palestrantes do evento que marca o 5º aniversário da Declaração de Nova York Sobre as Florestas, que acontece no domingo (22) na cidade norte-americana. Convidado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e pelo Fórum Global dos Governadores para Climas e Florestas (GCF – sigla em inglês), do qual é presidente da reunião anual, Wilson Lima irá abordar em sua palestra sobre evidências que demonstram a importância estratégica das parcerias no desenvolvimento econômico, social e sustentável do Amazonas.

“É um convite muito importante para mostrarmos que, por meio de parcerias, podemos conciliar desenvolvimento com preservação ambiental. O Estado do Amazonas tem sido protagonista nessas discussões, seja no Brasil ou no mundo. Temos exemplos de projetos que deram certo e agora estamos focados em também garantir que o cidadão tenha acesso ao desenvolvimento econômico e social. Não se preserva com pobreza”, afirmou o governador.

No convite enviado ao governador, o PNUD destacou que o Governo do Amazonas desempenha papel central no compromisso coletivo em combater o desmatamento global até 2030. “Nosso PPA, o Plano Plurianual, que tem sido construído em parceria com o PNUD, está incluindo em suas diretrizes os objetivos da Agenda 2030, uma lista de tarefas a serem cumpridas para um futuro sustentável, definida pelos países-membros da ONU. Entre os objetivos estão a erradicação da pobreza e o desenvolvimento sustentável”, destacou o governador do Amazonas.

“Nós temos trabalhado para buscar um novo modelo de desenvolvimento que equilibre os eixos ambiental, social e econômico. Pouquíssimos países conseguiram realizar o que hoje todos exigem que façamos hoje: crescer economicamente e, ao mesmo tempo, manter os recursos naturais intactos”, completou Wilson Lima.

Na ocasião, haverá o lançamento do Relatório de Avaliação de Progresso da Declaração sobre as Florestas, que contribui com a Cúpula das Ações Climáticas de 2019 das Nações Unidas, marcado para o dia seguinte (23/09).

Os governadores de Acre, Gladson Cameli, e Mato Grosso, Mauro Mendes, também irão participar do evento, no qual são esperados ministros e representantes de países que possuem áreas florestais, interessados pela Declaração de Florestas de Nova York, doadores bilaterais e multilaterais, instituições financeiras, cientistas líderes em pesquisas e veteranos de organizações e empresas ambientais.

Fórum Global – Wilson Lima é o atual presidente da reunião anual do Fórum Global dos Governadores para Climas e Florestas (GCF – sigla em inglês). O Amazonas foi escolhido, por unanimidade, durante a edição realizada em Caquetá, na Colômbia, no último mês de maio, para sediar o evento em 2020. 

O Fórum Global dos Governadores para Climas e Floresta reúne 38 governadores de estados e províncias de 10 países que possuem área florestal. São eles: Brasil, Colômbia, Costa do Marfim, Equador, Espanha, Estados Unidos, Indonésia, México, Nigéria e Peru. Ele foi criado, em 2008, para cooperação em inúmeros assuntos relacionados à política climática, financiamento, troca de tecnologia e pesquisa.

A agenda da Força-Tarefa de Clima e Florestas dos Governadores inclui o desenvolvimento de baixas emissões e conservação de florestas tropicais, além da discussão de ações que promovam o desenvolvimento sustentável.

Reuniões – Na agenda, o governador do Amazonas ainda haverá uma reunião, no Museu de História Natural, com o renomado pesquisador e biólogo americano Thomas Lovejoy, que passou mais de 50 anos da sua vida estudando a Amazônia. Além disso, Wilson Lima também vai dar outra palestra, no Centro de Estudos sobre Brasil, na Universidade de Columbia.

 

Brasil

Policiais colocam cães para rastrear Lázaro após morador dizer ter visto ele

Publicado

em

O Batalhão de Cães da Polícia Militar do Distrito Federal (BPCães) e a tropa de choque da polícia de Goiás estão concentrados em uma área de mata de Girassol, no Entorno do DF, para tentar localizar rastros de Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos.

A força-tarefa teve início na tarde desta sexta-feira (18/6), após um morador da região avistar o acusado de cometer chacina no DF e aterrorizar a região entre Cocalzinho e Edilândia.

“O vizinho viu ele entrando no bananal e, em seguida, a polícia chegou. Minha casa está toda revirada… Porta quebrada, roupa e guarda-roupas revirados. Um queijo foi levado”, afirmou um produtor rural da região.

“Estamos com muito medo agora. Moramos aqui há 20 anos. Vivíamos tranquilos antes disso. A gente espera solução todo dia, reza, pede a Deus que esse caso seja resolvido logo. A gente quer justiça. Isso tira o sono”, disse Sebastiana Aparecida Rodrigues, 65 anos. Da casa dela foi levado um carregador de celular.

Policiais fazem um novo cerco ao maníaco, que há 10 dias foge da polícia do Distrito Federal e de Goiás. Também são usados cavalos e helicópteros.

O cerco policial montado pelas forças de segurança para tentar localizar o assassino se concentra no município de Girassol, em Goiás, local onde o criminoso trocou tiros com a polícia e voltou a se esconder na mata.

A Polícia Civil de Goiás divulgou vídeos que mostram a caçada ao assassino em série pela região. Conforme o Metrópoles revelou, durante as diligências, os agentes encontraram pelo caminho vários rituais supostamente deixados pelo psicopata.

Leia Mais

Brasil

Vela satânica com nome de Lázaro é encontrada por policiais durante busca no mato

Publicado

em

Brasil – Em meio às buscas pelo serial killer Lázaro Barbosa de Sousa, de 32 anos, policiais encontraram oferendas e velas, supostamente deixadas pelo criminoso na região de Edilândia e Cocalzinho, em Goiás. Alguns dos objetos estavam acompanhados de pedaços de papel com seu nome completo escrito.

As suspeitas são de que o próprio criminoso tenha realizado rituais para pedir proteção espiritual. Agentes gravaram o momento em que localizam uma das velas no interior de um cupinzeiro durante as incursões pela mata.

Leia Mais

Amazonas

Aos 70 anos, morre dono de restaurante em Manaus

Publicado

em

Manaus – Na madrugada desta terça-feira (15), morreu o empresário Joaquim Loureiro, mais conhecido como ‘Jokka’, dono da tradicional Peixaria do Jokka, localizada no bairro São Raimundo, zona Oeste da capital amazonense.

Muito conhecido pela personalidade irreverente, de ser “ignorante” com os clientes, Jokka era bastante querido por suas frases icônicas como “seja educado: come, pague e vá embora”. O local sempre foi muito frequentado por políticos e personalidades manauaras, pois além da culinária e do próprio Jokka, ainda possui o atrativo de uma vista privilegiada do Rio Negro.

Jokka foi casado por quase 50 anos com Maria do Carmo, que faleceu em janeiro deste ano. Natural de Acajatuba, no Iranduba, ele deixou três filhos.

David Almeida e Marcos Rotta lamentam o falecimento de Jokka

O prefeito de Manaus, David Almeida, e o vice-prefeito Marcos Rotta lamentam profundamente a morte, na madrugada desta terça-feira, 15/6, do empresário amazonense Joaquim Loureiro, conhecido como “Jokka”, aos 70 anos. Ele era famoso em Manaus por sua peixaria, localizada no bairro São Raimundo.

“Com pesar, recebi a notícia da morte do nosso querido Jokka, que, com sua humildade, fez o seu restaurante, com uma bela vista para o rio Negro, ser um dos mais conhecidos e frequentados na cidade. Que Deus conforte o coração de seus familiares e amigos neste momento de dor”, disse o prefeito.

“Lamento profundamente a morte de Jokka, que era um dos donos de restaurantes mais tradicionais da cidade. Meu sentimento de pesar e que Deus console a todos neste difícil momento de perda para todos nós”, afirmou o vice-prefeito.

Leia Mais

Mais lidas