Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Beat Fest agita multidão em Manaus com shows emocionantes de rap acústico e trap de Matuê e Teto

Beat Fest Manaus — Foto: g1 AM

Grupo Poesia Acústica, Teto e Matuê conquistam o público em apresentações no Beat Fest

No último final de semana, o evento Beat Fest agitou Manaus com shows incríveis que contagiaram e emocionaram o público presente. O destaque foi para as performances do grupo Poesia Acústica, Teto e Matuê, que arrasaram no palco do Podium da Arena da Amazônia.

A noite começou com uma animada batalha de rimas entre participantes da cena local. Durante uma hora e meia, os artistas mostraram todo o seu talento para o público, que não poupou aplausos e vibrações.

Logo em seguida, foi a vez do grupo Poesia Acústica subir ao palco e encantar a todos com suas 14 músicas já conhecidas. Com um rap acústico de tirar o fôlego, eles emocionaram e fizeram com que o público cantasse junto aos sucessos.

Antes de se apresentarem em Manaus pela primeira vez, os integrantes do grupo conversaram com o g1 e expressaram a felicidade de poder levar suas músicas para a cidade. “É a nossa primeira vez aqui e esperamos que seja a primeira de muitas. Recebemos tantas mensagens dos fãs de Manaus e finalmente estamos aqui. Espero que nos tornemos cada vez mais frequentes”, disse Bob do Contra.

A terceira atração da noite foi o trapper Teto, que presenteou o público com uma viagem pelas principais músicas de sua carreira, incluindo os sucessos “M4”, “Dia Azul” e suas canções mais recentes, “Minha Vida É Um Filme” e “Mais Um Voo”.

Essas músicas mais recentes trouxeram um ar novo para a apresentação e mostraram a capacidade de renovação do artista. “Sempre é um desafio subir no palco e entregar algo novo. Aqui em Manaus, o público é muito receptivo e participativo, acompanhando nossos lançamentos e gostando do nosso trabalho”, afirmou Teto.

O artista também destacou a receptividade do público do Norte do país, como um artista do Nordeste. “Busco sempre trazer essa representatividade, tanto nas minhas músicas como na minha comunicação. Fico muito grato pela receptividade do público do Norte, que valoriza o meu trabalho ao longo dos anos”, disse Teto ao g1.

O grande destaque do Beat Fest foi o trapper Matuê, responsável pelo show principal. Em sua terceira passagem por Manaus, ele surpreendeu o público com um repertório diferente, incluindo suas novas músicas lançadas desde a última vez que se apresentou na cidade.

“Foi incrível voltar e sentir a energia da rapaziada. A conexão com o público foi super positiva, a voz da galera mais alta, uma vibe indescritível”, compartilhou Matuê.

Assim como Teto, o artista valorizou a energia única do público do Norte e fez uma comparação com o público do Nordeste, sua região natal. “Há diferenças, mas tanto no Nordeste quanto no Norte eu sinto que o público é caloroso e vibrante. A galera se entrega de coração e me sinto em casa nesses lugares”, concluiu Matuê.

O Beat Fest foi um sucesso e mostrou que a música é capaz de unir pessoas, trazendo emoção e alegria para todos os presentes. O evento deixou saudades e a expectativa para as próximas edições só aumenta.

Fonte: https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2023/10/29/rap-acustico-emociona-e-trap-de-matue-e-teto-contagia-multidao-no-beat-fest-em-manaus.ghtml