Connect with us

Política

‘BETINHA’ COMPRA PIZZARIA POR R$ 3 MILHÕES NO ‘AMAZONAS SHOPPING’ E PÕE NO NOME DO GENRO. ANTES DE SE TORNAR MULHER DO PREFEITO ARTHUR NETO, ELA NADA TINHA

Published

on

Sim, é verdade. A primeira-dama de Manaus, Elizabeth Valeiko, a “Betinha”, que antes de se tornar mulher do prefeito Arthur Neto nada tinha, comprou por R$ 3 milhões a “Pizza Hut” localizada no Amazonas Shopping. Comprou e pôs no nome do genro, Igor Gomes Ferreira.

A “Pizza Hut”, segundo consta da web, “é uma cadeia de restaurantes e franquias especializada em pizzas e massas”.

E mais: “Com sede na cidade de Plano, no Texas, a Pizza Hut é a maior cadeia de pizzarias do mundo, com quase 15 mil restaurantes e quiosques em mais de 130 países. Possui 95 restaurantes no Brasil e 91 em Portugal”.

Com certeza você está agora a perguntar: Onde Betinha conseguiu toda essa dinheirama, se antes de se tornar mulher do prefeito Arthur Neto morava de aluguel e até chegou a ser despejada de um imóvel na Avenida Umberto Calderaro?

Igor Gomes, em cujo nome está a pizzaria, é casado com Paola Valeiko, filha de Betinha com um chileno.

Igor e Paola chegaram a Manaus em outubro de 2017, vindos do Rio. O bem mais caro do casal, nessa época, era um Peugeot 2010.

Hoje, o casal, assim como todos os outros membros da família de Betinha – inclusive ela, claro – possuem um padrão de vida capaz de fazer inveja a muitos ricaços brasileiros.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Do lixo ao luxo: Deputada que não tinha dinheiro pra santinho agora mora em mansão de R$ 2 milhões

Published

on

Joana Darc, a deputada conhecida por ter uma voz irritantemente estridente, com fama de barraqueira, e se auto intitula líder do governo, está com seu burro na sombra.

A deputada começou sua carreira como vereadora e para esta campanha passou por grandes dificuldades financeiras, não tendo verba para confeccionar santinhos, escrevia seu número de campanha em pedaços de papel.

Hoje, deputada, ela mora em uma mansão de R$ 2,5 milhões no condomínio Renassance, no bairro Dom Pedro, um dos metros quadrados mais caros da capital. Parece que o jogo virou, não é mesmo?

Rumores de eleição

Esta referida deputada andou espalhando por aí que seu nome era o favorito para ganhar apoio do governador para eleição municipal deste ano. Segundo fontes do próprio palácio, tudo não passa de um delírio.

Marido no poder

Outro fato que a bazofiadora profissional tenta omitir é a extrema vontade de dispor do nome de seu marido para disputar vaga na Câmara Municipal de Manaus este de ano. O fato já foi negado em nota oficial nas redes sociais da deputada, porém, nos bastidores, os rumores ganham mais força. Em sua defesa, ela afirma que este assunto é usado para lhe atacar. Como se alguém tivesse interesse em atacar alguém que é tão inútil no jogo político quanto lápis de cor branco.

Continue Reading

Política

Resposta à altura – Vereadores colocam faixa em agradecimento próprio e população responde!

Published

on

Belo Horizonte – O vereador Léo Burguês estendeu faixas parabenizando a si mesmo por ações que são nada mais que sua obrigação de trabalho. A população local, muito da certa, respondeu com uma outra faixa com palavras “carinhosas”, colocada logo abaixo.

Com isso, queremos chamar a atenção para uma coisa importante: esse ano tem eleição. Já passamos por um período bem turbulento de discussões e exaltações a figuras que nada mais são do que empregados do povo, assim como qualquer funcionário público.

Mais atenção com esses super-heróis da política! Sejamos mais malandros que eles para entender o que é responsabilidade de quem”

Continue Reading

Política

Bomba! Irmão do deputado Wilker Barreto recebeu através da ONG Poceti mais R$ 41 milhões

Published

on

Manaus –  Matéria que foi publicada pelo D24, o irmão do deputado Wilker Barreto foi investigado quando ainda era presidente da ONG . Veja na integra a matéria completa.

Segundo o TCU, ONG não tem capacidade para trabalhar com a saúde indígena no Amazonas – 3 de fevereiro de 2012.

Após a recomendação de redução dos recursos para a Fundação Poceti, em 2010, por falta de pessoal qualificado para oferecer serviço de saúde indígena, a Organização Não Governamental (ONG) recebeu mais de R$ 15 milhões no ano passado, de acordo com dados do Portal da Transparência do governo federal.

A ONG firmou convênio com Fundação Nacional da Saúde Indígena (Funasa) para prestar serviços médicos aos povos indígenas do Amazonas até outubro de 2011.

No mês de novembro do ano passado, o Tribunal de Contas da União (TCU) apresentou relatório de auditoria estabelecendo multas para os funcionários da Funasa responsáveis pelo convênio com a Fundação Poceti. As multas variavam entre R$ 3 mil e R$ 4 mil e foram aplicadas a Pedro Gonzaga do Nascimento, Lázaro Sales de Araújo, Salomão Marialva Batista, Alexsandre Teixeira Amazonas, José Mário Trindade Carneiro e Francisco das Chagas de Oliveira Pinheiro.

Atualmente, a Fundação Poceti é investigada em três inquéritos pelo Ministério Público Federal (MPF). De acordo com a assessoria do MPF, os promotores não se manifestam sobre inquéritos que ainda estão em etapas de diligências e coleta de informações.

Nos quatro anos de convênio com a Funasa,  a Fundação Poceti recebeu R$ 41 milhões. Em outubro de 2011, último mês de contrato, a ONG chegou a receber o maior repasse: R$ 8,291 milhões.

De acordo com o TCU, a Fundação Poceti era responsável pelo Distrito  Sanitário Especial Indígena de Manaus (Dsei-Manaus) sem que apresentasse “qualificação técnica e as condições mínimas para consecução do objeto proposto, funcionando como mera intermediadora dos recursos, cujas despesas de manutenção são custeadas pela concedente, onerando assim os gastos da Administração Pública”, cita o relatório.

Segundo o documento, a equipe de auditoria verificou que a Fundação Poceti não possuía quadro técnico especializado e não havia realizado nenhum trabalho na área de saúde indígena antes da assinatura dos convênios com a Funasa.

Justificativa

De acordo com o atual presidente da Fundação Poceti, Wilame de Azevedo Barreto, tanto o relatório do TCU quanto os inquéritos abertos no MPF são decorrentes de uma fiscalização realizada em ONGs de todo o País. “Durante o convênio apresentamos 30 prestações de contas, sendo todas aprovadas. A Fundação Poceti nunca recebeu recursos diretos do governo federal, tudo era repassado via Funasa e era específico para o pagamento de enfermeiros, médicos e demais trabalhadores da área de saúde”, explicou.

Segundo Barreto, a falta de recursos humanos ocorre pela dificuldade em encontrar médicos ou enfermeiros dispostos a trabalhar em áreas indígenas. “Eles têm que passar períodos em reservas indígenas no meio da floresta. Poucos estão dispostos a este tipo de trabalho. Ainda assim, o serviço prestado pela Fundação cumpriu o seu dever na saúde indígena no Amazonas, enquanto o convênio com Funasa esteve em vigor”, ressaltou.

O vereador e irmão do atual presidente da Fundação Poceti, Wilker Barreto, criticou que a mudança realizada pela Funasa na política de saúde indígena neste ano pode inviabilizar o serviço em todo o País. “Atualmente, temos poucas ONGs para cobrir todas as terras indígenas do País. Se houver problema de prestação de contas em alguma unidade, isso irá comprometer os demais Estados”, alertou o vereador.

O DIÁRIO entrou em contato com a Dsei-Manaus e foi informado que qualquer dado sobre os convênios só poderia ser fornecida pela sede da Funasa em Brasília. A reportagem tentou contactar o órgão central no Distrito Federal, mas não obteve sucesso.

Matéria do Portal D24 neste link https://d24am.com/noticias/fundacao-poceti-recebeu-rs-15-mi-mesmo-sem-qualificacao/

Veja o que os vereadores fizeram e foi desaprovado pelo então vereador Wilker Barreto.

Materia do Portal Radar Amazônico neste  >>>>>> veja

link https://radaramazonico.com.br/vereadores-derrubam-parecer-contrario-e-projeto-que-proibe-o-repasse-de-dinheiro-publico-a-ongs-de-politicos-e-mantido/

FONTE DE INFORMAÇÕES PORTAL D24 E RADAR AMAZONINO 

Continue Reading

Mais lidas