Connect with us

Manaus

Câmara Municipal de Manaus anuncia retomada de sessões presenciais para 1º de julho

Published

on

Atividades no local estão suspensas desde 23 de março, por conta da pandemia de Covid-19, e devem ser retomadas de forma gradual.

As sessões plenárias presenciais na Câmara Municipal de Manaus (CMM) serão retomadas no próximo dia 1º de julho, segundo anunciou o presidente da Casa, Joelson Silva (Patriota), durante a sessão plenária virtual desta quarta-feira (24). As atividades no local estão suspensas desde 23 de março, com exceção de alguns serviços emergenciais, e devem ser retomadas de forma gradual.

Com a retomada das atividades presenciais, o recesso parlamentar do meio do ano na CMM foi cancelado e medidas de sanitização e desinfecção foram implantadas nas dependências da sede do poder legislativo municipal.

“Caso algum servidor apresente sintomas de infecção pelo novo coronavírus, a pessoa será prontamente encaminhada até a enfermaria para receber os cuidados e orientações necessários. Aquelas em estado de comorbidade, como hipertensão e diabetes, ou que estejam no grupo de risco, inclusive vereadores, irão ficar em casa”, disse o presidente da CMM, por meio de assessoria.

Joelson Silva informou, ainda, que durante o mês de julho, os gabinetes dos vereadores funcionarão com apenas dois assessores. O retorno ocorrerá gradativamente, em conformidade com as normas estabelecidas contra a Covid-19, que já infectou mais de 66 mil pessoas no Amazonas.

Redução de casos de Covid-19 no AM

Com o rápido aumento de doentes com Covid-19, o sistema público de saúde entrou em colapso e chegou a operar, em abril, com quase 100% dos leitos de UTI ocupados. Até esta quarta-feira (24), mais de 2,7 mil pessoas haviam morrido com o novo coronavírus no Amazonas, e mais de 66,7 mil foram infectados.

Nas últimas semanas, o sistema de saúde passou a operar com menos casos e registra, até esta terça-feira (23), cerca de 60% dos leitos ocupados. A redução dos números da Covid-19 no estado foram usadas como justificativa do Governo do Amazonas para começar a reabertura do comércio no dia 1º de junho.

Em Manaus, que teve caixões enterrados empilhados e em valas comuns diante do colapso no sistema de saúde, o número de enterros já apresenta redução e a média caiu para próximo ao que era registrado antes da pandemia. Porém, pesquisadores ainda consideram um novo surto da doença.

Manaus

Em tratamento da Covid-19, prefeito de Manaus é transferido para hospital Sírio Libanês, em São Paulo

Published

on

Prefeitura informou, em nota, que Arthur Virgílio Neto passa bem e decisão de transferência partiu do próprio prefeito. Ele foi internado com coronavírus no dia 29 de junho.

Internado com Covid-19 desde o dia 29 de junho, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), foi transferido para o hospital Sírio Libanês, em São Paulo, nesta segunda-feira (6). A Prefeitura de Manaus informou, em nota, que o prefeito passa bem e que a decisão pela transferência partiu dele. Arthur estava internado no hospital Adventista, em Manaus, junto da primeira-dama, Elizabeth Valeiko, também diagnosticada com a doença. Em todo o Amazonas, já são mais de 76 mil casos confirmados da doença.

Segundo a prefeitura, Arthur fará um check-up e terminará o tratamento da Covid-19 no hospital Sírio Libanês. Ele embarcou em voo privado para a cidade, acompanhado pela mulher, que também recebe tratamento da doença.

Segundo boletim médico, emitido pelo hospital Adventista de Manaus, na tarde desta segunda-feira (6), ele apresenta “melhora global do quadro clínico, mantendo boa saturação em ar ambiente”. Arthur já tinha previsão de alta nos próximos dias. Nesta segunda, o prefeito postou uma foto no hospital da capital amazonense e se disse confiante em vencer “terrível vírus”.

“Recebi todos os cuidados necessários no hospital Adventista e já tenho PCR reduzido para 30%, o que segundo os médicos é muito bom. Preciso fazer outros exames, como da cirurgia para retirada da próstata que fiz há alguns anos, então decidi ir a São Paulo, onde tenho todo meu histórico médico”, disse o prefeito, por meio de assessoria.

Continue Reading

Manaus

Montado para combate à Covid-19, Hospital de referência em Manaus será desativado, diz governo

Published

on

Segundo a Secretaria de Saúde, unidade vai manter ala destinada a pacientes indígenas.

Após quase três meses de funcionamento, o Hospital Nilton Lins – montado para ampliar a capacidade de atendimento da saúde pública no combate à Covid-19 em Manaus – será desativado nesta segunda-feira (6). A Secretaria de Estado da Saúde (Susam) informou que a unidade vai manter a ala destinada a pacientes indígenas.

De acordo com a atualização mais recente, atualizada às 11h deste sábado (4), sete pacientes ainda estavam internados na unidade hospitalar, sendo três indígenas e quatro não indígenas, todos em leitos clínicos. Os dados apontam ainda que a taxa de ocupação de leitos de UTI para tratamento de Covid-19 em Manaus é de 51% e de leitos clínicos é de 43%. Para outros tratamentos, a taxa de ocupação de UTI é de 70% e leitos clínicos de 69%.

O Amazonas ultrapassou, neste domingo, a marca de 76 mil casos de Covid-19, com 2.929 mortes pela doença em todo o estado.

O hospital Nilton Lins foi aberto no dia 18 de abril e atualmente possui 148 leitos, sendo 40 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 108 clínicos. Desses, 59 são leitos da ala montada com o apoio do Governo Federal para o atendimento exclusivo de indígenas.

Conforme anunciando pela Susam, desde a última sexta-feira (3), quatro pacientes foram transferidos para outras unidades de saúde do Estado, como o hospital de referência no tratamento da doença, Delphina Aziz, na Zona Norte de Manaus, e o Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo na Zona Leste.

Com o encerramento do funcionamento do hospital, os equipamentos serão redistribuídos nas unidades da rede estadual de saúde para dar continuidade aos atendimentos.

Continue Reading

Manaus

Internado há uma semana com Covid-19, prefeito de Manaus posta foto em hospital e se diz confiante em vencer ‘terrível vírus’

Published

on

Segundo prefeitura, quadro de Arthur Virgílio Neto é estável. A primeira-dama, também internada, faz tratamento leve e passa bem.

Internado há uma semana, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, segue hospitalizado, mas apresenta quadro clínico estável no tratamento para Covid-19. Neste domingo (5), Arthur postou uma foto nas redes sociais onde aparece trabalhando de dentro do hospital particular.

O prefeito foi internado na última segunda-feira (29), depois ter tido resultado positivo para a Covid-19. A primeira-dama, também infectada, divide o quarto com o marido no hospital. Na publicação, o prefeito disse estar confiante em “vencer esse terrível vírus”.

“Agradeço às inúmeras mensagens de apoio e de desejo de melhoras que eu e minha esposa recebemos nos últimos dias. Sigo me dedicando ao tratamento, para uma recuperação breve, e também às necessidades de Manaus, porque não abro mão de acompanhar o dia a dia da cidade. Estou confiante de que vamos sair vitoriosos e vencer esse terrível vírus. Um bom domingo a todos e que esta nova semana que se inicia seja de muitas realizações”, publicou o prefeito.

De acordo com o último boletim médico, divulgado ainda neste domingo, Arthur tem quadro estável “sem necessidade de uso de drogas vasoativas, mantendo fisioterapia respiratória com ventilação não invasiva”.

Já a primeira-dama realiza tratamento somente de sintomáticos.

Continue Reading

Mais lidas