Connect with us

Polícia

Casal é preso após denúncia de festa clandestina com adolescentes alcoolizados, no interior do AM; PM apreendeu mais de R$ 8 mil em casa

Publicado

em

Homem e mulher foram detidos por corrupção de menores, descumprimento do decreto que proíbe eventos com mais de 100 pessoas no Estado, desacato e resistência à prisão.

Durante uma festa clandestina, um casal foi preso por corrupção de menores, descumprimento de um decreto estadual que proíbe eventos com mais de 100 pessoas, desacato e resistência à prisão no município de Itacoatiara, no interior do Amazonas.

Uma quantia de R$ 8,592,30 em dinheiro, um bloco de notas com comandas e um celular foram apreendidos no momento das prisões, que aconteceram em uma casa no bairro São Cristóvão. Além disso, treze adolescentes foram encontrados no local, visivelmente alcoolizados, segundo a polícia.

Segundo informações da Força Tática do 2º Batalhão de Policia Militar (2º BPM), no início da noite, os policiais militares receberam uma denúncia anônima por meio de telefone, informando que em uma residência nas proximidades de um Centro de Eventos estaria sendo realizada uma festa clandestina, com aglomeração de pessoas, sendo a maioria delas, menores de idade consumindo bebidas alcóolicas.

Por volta das 19h, a polícia e o Conselho Tutelar chegaram até o local e confirmaram a denúncia. O dono da casa, um homem de 40 anos foi chamado para depor, mas segundo a polícia, ele teria se recusado, e por isso recebeu voz de prisão. Ele resistiu, e foi necessário o uso de força moderada para levá-lo até a delegacia.

A polícia disse, ainda, que a mulher dele, da mesma idade, ao tentar de impedir a prisão do marido, teria agredido um dos policiais, e também recebeu voz de prisão. Todos os envolvidos foram conduzidos à 2ª Delegacia Regional de Itacoatiara para realizar os procedimentos legais.

Amazonas

Motorista de app é executado enquanto tomava banho em casa na zona norte de Manaus

Publicado

em

O pedreiro e motorista de aplicativo Francisco de Oliveiras Lemos, 41, foi morto a tiros, na manhã deste sábado (6), dentro do banheiro da sua casa, na Rua Alameda A, Comunidade Nobre, bairro Lago Azul, zona norte de Manaus.

De acordo com o tenente Ronaldo Azevedo, da 26ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a guarnição foi acionada por volta das 9h, quando uma denúncia disse que um homem teria sido alvejado com disparos de arma de fogo.

“A denuncia foi através da linha direta e depois disso fomos ao local. Ao chegarmos fomos informados que a vítima estava tomando banho em um banheiro da área externa, quando dois homens encapuzados, a pé, entraram na casa e efetuaram vários disparos. Em seguida, fugiram”, disse.

O local pertence a vítima, onde morava com outras três pessoas. Na hora da invasão, essas pessoas estariam dentro do quarto. Parentes do pedreiro chegavam a todo momento, bastante abalados, mas não quiseram dar entrevista.

Segundo o delegado Guilherme Antoniazzi, plantonista da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o Departamento de Polícia Técnico-Científico (DPTC) identificou que a vítima foi alvejada por
17 disparos de arma de fogo.

“Possivelmente, pela quantidade de disparos foi um acerto de contas, mas ainda não podemos confirmar se tinha envolvimento com tráfico de drogas. A família bastante abalada, não deu muitas informações se a vítima estava recebendo ameaças de morte. Nós vamos continuar investigando para elucidar esse caso”, completou.

O delegado também disse que Francisco tinha o apelido de Kito na região.

O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e o corpo da vítima foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML).

Fonte: D24am.

Leia Mais

Amazonas

Polícia alerta a população para golpes aplicados em plataformas online de compra e venda

Publicado

em

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio do 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP), alerta a população a respeito de golpes recorrentes nas plataformas de compra e venda pela internet.

De acordo com o delegado Vinicius de Melo, titular da unidade policial, os estelionatários responsáveis por essas fraudes agem de outros estados brasileiros, clonando anúncios das plataformas de venda on-line, originalmente publicados por usuários da capital amazonense.

“As vendas realizadas por meio das redes sociais também oferecem riscos aos usuários, como em casos de vendas de aparelhos celulares, em que o anunciante entrega o produto e não recebe o depósito prometido pelo golpista. Observamos que, além dos celulares, automóveis também são colocados nos golpes”, explicou ele.

Conforme o titular do 6° DIP, quando um negócio é realizado, ele deve ser definido com parâmetros de segurança, pois neste período de pandemia, os estelionatários estão se aproveitando do estado de vulnerabilidade emocional da população.

Outra prática dos criminosos é a oferta de empréstimos via aplicativo de mensagens instantâneas. O delegado relata que os indivíduos buscam números de Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) de empresas de financiamento no site da Receita Federal (RF) e se apresentam como representantes delas, afirmando que as vítimas tiveram empréstimo aprovado e solicitam depósito bancário.

Para evitar ser vítima desse tipo de crime, o delegado Vinicius orienta que a população evite realizar depósitos bancários em dinheiro para agências com origem em outros estados.

“As pessoas que forem vítimas desses golpes podem registrar um Boletim de Ocorrência (BO) pelo site da Polícia Civil, no endereço eletrônico www.delegaciainterativa.am.gov.br, ou, em casos de urgência, procurar a delegacia mais próxima”, destacou.

 

Leia Mais

Amazonas

Adolescente é perseguido e executado a tiros na zona leste de Manaus

Publicado

em

O adolescente de 16 anos, R.S, foi executado a tiros na tarde desta sexta-feira (5), na Rua Paracanaxi, comunidade Val Paraíso, Bairro Jorge Teixeira, zona leste. Segundo a polícia, ele foi perseguido por um homem e tentou fugir pulando o muro de uma casa, mas foi alcançado e executado a tiros.

Segundo o Tenente Estêvão, da 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), por volta das 13h30, a polícia foi informada que estava ocorrendo um tiroteio no Val Paraíso. Ao chegarem no local, encontraram o corpo de um homem em frente à uma casa.

A proprietária do imóvel informou que ouviu tiros e uma pessoa pulando o muro da sua casa. Mas não soube informar as características do autor do crime. Na rua, os moradores não souberam informar sobre o ocorrido.

O pai do adolescente esteve no local, mas não quis gravar entrevista. Ele estava muito abalado e chorou ao ver o filho morto no local.

O corpo do adolescente foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML) e a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) investiga o caso.

 

Leia Mais

Mais lidas