Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Clássico entre Fluminense e Vasco termina em empate com destaque para arbitragem controversa

Foto: divulgação

Na noite de quarta-feira (14), pelo Campeonato Carioca, Fluminense e Vasco disputaram a oitava rodada e não saíram do 0 a 0. Durante o calor da partida, ambos os times tiveram um jogador expulso: Medel do Vasco e Thiago Santos do Fluminense, ambos por uma confusão na segunda metade do jogo.

Adicionalmente, a disputa viu um gol do Vasco negado. No começo da segunda etapa, Paulo Henrique fez um lançamento para David, que tocou na saída de Fábio para a rede, no entanto, o gol foi negado em campo, e o VAR confirmou a falta de impedimento. A linha de impedimento não deixou claro se o jogador vascaíno estava no campo defensivo ou ofensivo.

Com 38 minutos de jogo no segundo período, a arbitragem consultou o VAR para uma possível mão de Germán Cano em uma falta cobrada por Payet, mas decidiu que o movimento não caracterizava um pênalti.

Esse empate faz com que o Vasco perca a oportunidade de entrar no G4 do Carioca com 13 pontos, ficando um ponto atrás do Nova Iguaçu, o quarto colocado. O Fluminense continua na liderança com 18 pontos, mas corre o risco de ser superado pelo Flamengo, que joga na quinta-feira (15) contra o Bangu.

No primeiro tempo, a partida foi bastante competida, com o Vasco tendo uma leve vantagem. Mesmo assim, as oportunidades de gol foram escassas. O Fluminense também teve seus momentos. Léo Jardim defendeu um chute de Arías, após uma bela assistência de Renato Augusto. Cano tentou duas vezes de longe, mas a defesa vascaína bloqueou ambos os chutes.

A arbitragem, feita por Bruno Mota Ribeiro, não teve uma noite feliz. Ele inclusive cometeu erros em algumas faltas, o que provocou reclamações dos dois lados. Torcedores do Vasco pediram pênalti em um lance de Felipe Melo com Paulo Henrique, enquanto a torcida tricolor reclamou de duas entradas mais fortes de jogadores vascaínos.

A segunda metade do jogo não fez Bruno Mota Ribeiro se sair melhor, pois continuou sem controle sobre a partida. Ele expulsou Medel e Thiago Santos após uma briga na área do Flu. Essas expulsões geraram ainda mais revolta, especialmente de Medel, que se recusou a deixar o campo alegando que não estava envolvido na briga. O árbitro perdeu o controle da partida, deixando-a mais tensa.

Fora de campo, a tensão também era alta. O treinador do Fluminense, Fernando Diniz, protestou contra a arbitragem e foi expulso. A tensão aumentou quando o VAR chamou o árbitro para revisar um possível toque de mão de Cano, mas o árbitro não marcou a infração, gerando mais reclamações.

A condição precária do gramado do Maracanã, que esteve fechado por mais de 50 dias e teve poucos jogos neste ano, também merece uma menção. Ambos os treinadores, Fernando Diniz do Fluminense e Tite do Flamengo, expressaram insatisfação com as condições do campo.

Informações do De Olho no Lance.

Fonte: https://cm7brasil.com/esportes/fluminense-e-vasco-empatam-em-classico-protagonizado-pela-arbitragem/