Connect with us

Manaus

Comerciantes fecham Av. Autaz Mirim e protestam por construção de nova ponte que foi demolida

Publicado

em

Trabalhadores reclamam que destruição da ponte fez com que vendas caíssem.

Comerciantes da feira do Mutirão, na Zona Leste de Manaus, realizaram uma manifestação na manhã desta quinta-feira (20) na Avenida Autaz Mirim, em frente à área de trabalho, por contra a destruição de uma ponte que dava acesso ao local. Segundo os trabalhadores, por conta disso, houve redução na movimentação de clientes no local.

Por volta das 10h desta quinta-feira (20) dezenas de trabalhadores fecharam a avenida Autaz Mirim. A feira possui cerca de 30 anos de funcionamento. Os comerciantes informaram que são milhares de trabalhadores dentro da feira comunitária.

Em nota, a Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comercio Informal (Semacc) afirmou que os feirantes serão realocados em novo espaço, já definido. O órgão reitera ainda que “comerciantes foram afastados da área da ponte para que a mesma pudesse ser demolida, mas nenhum foi retirado da localidade”.

O ato dos trabalhadores foi contra a destruição de uma ponte que dava acesso à feira. Eles disseram que no dia 15 de janeiro foi demolida o restante da estrutura que sobrou da passagem dos pedestres. Por conta disso, a movimentação dos clientes no local caiu tragicamente.

De acordo com a classe, de dez pessoas que iam para o local realizar compras, o número caiu para dois. Eles reclamaram ainda que tiveram que demitir funcionários por conta da falta de retorno financeiro positivo.

Leia a nota da prefeitura na íntegra

A Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comercio Informal (Semacc) informa que 80 feirantes que atuavam na área da ponte do Mutirão, localizada na rua Itaetê, bairro Mutirão, zona Leste, foram cadastrados junto ao órgão e todos serão realocados em um novo espaço, que já foi definido, feito o acordo para a desapropriação e aguarda o pagamento para que o local seja preparado para receber os feirantes. Os comerciantes foram afastados da área da ponte para que a mesma pudesse ser demolida, mas nenhum foi retirado da localidade.

Em relação a obra, a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) esclarece que a demolição da ponte já foi concluída. O serviço foi executado após serem encontrados problemas na estrutura física da ponte em concreto armado, com risco iminente de desabamento. O local faz parte do projeto Corredor Ecológico do Mindú, executado por meio da Unidade Executora do Programa de Infraestrutura Urbana e Ambiental de Manaus (UEP), uma obra do Ministério das Cidades gerenciada pela Caixa Econômica Federal.

O projeto já foi iniciado e deverá atingir aproximadamente 16 quilômetros de extensão do igarapé, que passa por vários bairros da cidade. A obra irá implantar um trabalho de macrodrenagem, pavimentação e outros benefícios para as comunidades. Em relação específica a área da rua Itaetê, o projeto não contempla mais a construção de uma ponte no local. A área receberá um projeto paisagístico e o viário terá um novo traçado para aquela região.

Fonte: G1

Amazonas

Morre homem que teve 80% do corpo queimado em explosão de prédio em Manaus

Publicado

em

Um homem de 42 anos, vítima da explosão de um prédio em um condomínio localizado Zona Norte de Manaus, morreu nesta sexta-feira (26). Ele estava internado no Hospital 28 de Agosto desde a quarta-feira (24), quando aconteceu o acidente, e tinha 80% do corpo queimado (veja o vídeo da explosão acima).

A morte foi confirmada pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-AM). Em nota, foi informado que o homem veio a óbito após sofrer três paradas cardiorrespiratórias.

Além do homem, outras cinco pessoas também ficaram feridas na explosão. A suspeita é que o acidente tenha sido ocasionado por gás de cozinha. Quatro vítimas, todas crianças, receberam os primeiros atendimentos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Campos Sales e foram encaminhadas em seguida para os Pronto-Socorros da Criança da Zona Oeste e Zona Sul.

Outra vítima teve ferimentos leves e não precisou de hospitalização. Trata-se de Jéssica Carvalho, de 26 anos. Ela vivia no apartamento de cima da unidade em que ocorreu a explosão e sofreu várias queimaduras.

O bloco de oito apartamentos que ficou parcialmente destruído após a explosão, foi condenado pela Defesa Civil por apresentar risco de desabamento. De acordo com o diretor de Operações da Defesa Civil, major Robson Falcão, a explosão destruiu quatro apartamentos e comprometeu outros quatro.

Vários órgãos foram acionados para inspecionar o local e, inclusive, começar o trabalho de demolição de algumas áreas, que apresentam riscos.

Leia Mais

Amazonas

Após tentar fugir da polícia, homem é preso com drogas e armas na zona centro-oeste de Manaus

Publicado

em

Um homem, que não teve sua identidade revelada, foi preso em uma casa no beco Santa Terezinha, no bairro Dom Pedro, na zona centro-oeste da Capital, após tentar fugir da polícia nesta sexta-feira (19).

Segundo os policiais que atenderam a ocorrência, as equipes estavam patrulhando na região quando avistaram o suspeito, que tentou fugir pulando por telhados de casas no local, se escondendo em uma quitinete, posteriormente.

Após os policiais fazerem as buscas na região, encontraram o suspeito, com um revólver 38, seis munições, um simulacro caseiro, uma balança de precisão, um bloco de registros, além de 5 porções de cocaína, 21 porções de maconha e 242 pinos de cocaína.

O homem e seus pertences foram apreendidos e encaminhados ao 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), com os procedimentos sendo adotados no local.

 

Leia Mais

Amazonas

Homem é esfaqueado pelo irmão durante briga familiar em Manaus

Publicado

em

Uma discussão entre familiares foi parar na polícia e no Hospital e Pronto Socorro Platão Araújo, após um deles ser esfaqueado, enquanto tentava impedir uma briga. O caso aconteceu na noite desta sexta-feira (19), no bairro do Mutirão, na zona norte de Manaus.

Segundo os policiais que atenderam a ocorrência, Breno dos Santos, 25, foi levado ao hospital com uma facada no braço. Segundo Santos, a confusão aconteceu após ele chegar em casa e ver o irmão brigando com a irmã, sendo esfaqueado enquanto tentava intervir.

Breno, antes de ser levado ao hospital, ficou agonizando, recebendo ajuda de sua família, posteriormente. Ele foi encaminhado para a emergência e não corre riscos de vida. O suspeito ainda não foi preso. A polícia civil deve assumir as investigações do caso.

De acordo com o hospital, Breno está consciente e ficará em observação pela equipe do hospital até receber alta médica.

 

Leia Mais

Mais lidas