Connect with us

Manaus

Companhia aérea que antecipou voo é condenada a pagar R$ 16 mil a família por 3 minutos de atraso

Publicado

em

De acordo com processo, voo foi antecipado em 2 horas e 20 minutos, sem aviso prévio.

Após fazer apelação, uma companhia aérea teve pedido negado pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e foi condenada a pagar indenização de R$ 16.343,87 a uma família de Manaus. A empresa pagará a multa por danos morais e danos materiais para a família que foi impedida de realizar o procedimento de check-in e embarcar em um voo, por conta de 3 minutos de atraso.

A negativa do check-in, conforme os autos do processo, se deu após a companhia aérea, sem comunicação expressa prévia, antecipar o voo em 2 horas e 20 minutos.

A Apelação do caso teve como relatora a desembargadora Nélia Caminha Jorge, presidente da Terceira Câmara Cível do TJAM, que em seu voto confirmou sentença de 1º Grau, nos termos do Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Segundo o voto da magistrada, a companhia aérea “não comprova nos autos que teria comunicado os consumidores com antecedência da alteração antecipada do voo, devendo reparar os danos oriundos dessa falha”.

Nos autos, os passageiros e autores da Ação informam que adquiriram passagens com destino a Florianópolis, com o intuito de levar seu filho, portador de autismo e, à época com 12 anos, a uma consulta especializada. A mesma consulta é realizada pela família uma vez ao ano, como parte do tratamento da criança.

Dizem os autos que o voo, saindo de Manaus estava marcado para 5h30, “todavia, sem qualquer comunicação enviada aos Autores, o horário do voo fora alterado para 3h50, fato somente percebido por eles ao comprar as malas e consultar novamente o horário do voo (…) um dia antes da viagem”.

Conforme exposto nos autos, no dia da viagem “os requerentes chegaram ao aeroporto e se dirigiram ao guichê da requerida com para realizar o devido check-in às 3h13, entretanto, foram surpreendidos com a recusa de um atendente de fazer o serviço sob alegação de que o check in teria encerrado às 3h10.

“O aeroporto estava vazio e, apesar das súplicas explicando que iam para uma consulta extremamente necessária ao seu filho autista, os funcionários mantiveram-se firmes na conduta, tratando-os rispidamente, afirmando que o sistema estava fechado”.

Na ausência de voo na mesma companhia para o dia e, em vista da urgência em razão da consulta marcada, a família teve que comprar novas passagens, em outra companhia aérea no valor de R$ 6.247,98.

Em 1.ª instância, a companhia área em questão foi condenada a indenizar a família, a título de danos morais e materiais. A empresa recorreu da decisão.

Na Apelação, a companhia sustentou que, conforme disposto em seu website, os passageiros com destino nacional devem chegar ao aeroporto com antecedência de duas horas, tendo em vista o deslocamento dentro do aeroporto, bem como dos procedimentos necessários para embarque.

A empresa mencionou ainda que não há quaisquer provas de que os referidos passageiros tenham chegado no horário informado e que “os Apelados tinham a possibilidade de realizar check-in de diversas maneiras, como por telefone, aplicativo e internet, com início do prazo de 48 horas antes do voo”. A companhia acrescenta, nos autos, que “apesar das diversas opções, os Apelados preferiram deixar para realizar o check-in no próprio aeroporto, contudo, não respeitaram o prazo estipulado para o procedimento”.

Amazonas

Morre homem que teve 80% do corpo queimado em explosão de prédio em Manaus

Publicado

em

Um homem de 42 anos, vítima da explosão de um prédio em um condomínio localizado Zona Norte de Manaus, morreu nesta sexta-feira (26). Ele estava internado no Hospital 28 de Agosto desde a quarta-feira (24), quando aconteceu o acidente, e tinha 80% do corpo queimado (veja o vídeo da explosão acima).

A morte foi confirmada pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-AM). Em nota, foi informado que o homem veio a óbito após sofrer três paradas cardiorrespiratórias.

Além do homem, outras cinco pessoas também ficaram feridas na explosão. A suspeita é que o acidente tenha sido ocasionado por gás de cozinha. Quatro vítimas, todas crianças, receberam os primeiros atendimentos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Campos Sales e foram encaminhadas em seguida para os Pronto-Socorros da Criança da Zona Oeste e Zona Sul.

Outra vítima teve ferimentos leves e não precisou de hospitalização. Trata-se de Jéssica Carvalho, de 26 anos. Ela vivia no apartamento de cima da unidade em que ocorreu a explosão e sofreu várias queimaduras.

O bloco de oito apartamentos que ficou parcialmente destruído após a explosão, foi condenado pela Defesa Civil por apresentar risco de desabamento. De acordo com o diretor de Operações da Defesa Civil, major Robson Falcão, a explosão destruiu quatro apartamentos e comprometeu outros quatro.

Vários órgãos foram acionados para inspecionar o local e, inclusive, começar o trabalho de demolição de algumas áreas, que apresentam riscos.

Leia Mais

Amazonas

Após tentar fugir da polícia, homem é preso com drogas e armas na zona centro-oeste de Manaus

Publicado

em

Um homem, que não teve sua identidade revelada, foi preso em uma casa no beco Santa Terezinha, no bairro Dom Pedro, na zona centro-oeste da Capital, após tentar fugir da polícia nesta sexta-feira (19).

Segundo os policiais que atenderam a ocorrência, as equipes estavam patrulhando na região quando avistaram o suspeito, que tentou fugir pulando por telhados de casas no local, se escondendo em uma quitinete, posteriormente.

Após os policiais fazerem as buscas na região, encontraram o suspeito, com um revólver 38, seis munições, um simulacro caseiro, uma balança de precisão, um bloco de registros, além de 5 porções de cocaína, 21 porções de maconha e 242 pinos de cocaína.

O homem e seus pertences foram apreendidos e encaminhados ao 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), com os procedimentos sendo adotados no local.

 

Leia Mais

Amazonas

Homem é esfaqueado pelo irmão durante briga familiar em Manaus

Publicado

em

Uma discussão entre familiares foi parar na polícia e no Hospital e Pronto Socorro Platão Araújo, após um deles ser esfaqueado, enquanto tentava impedir uma briga. O caso aconteceu na noite desta sexta-feira (19), no bairro do Mutirão, na zona norte de Manaus.

Segundo os policiais que atenderam a ocorrência, Breno dos Santos, 25, foi levado ao hospital com uma facada no braço. Segundo Santos, a confusão aconteceu após ele chegar em casa e ver o irmão brigando com a irmã, sendo esfaqueado enquanto tentava intervir.

Breno, antes de ser levado ao hospital, ficou agonizando, recebendo ajuda de sua família, posteriormente. Ele foi encaminhado para a emergência e não corre riscos de vida. O suspeito ainda não foi preso. A polícia civil deve assumir as investigações do caso.

De acordo com o hospital, Breno está consciente e ficará em observação pela equipe do hospital até receber alta médica.

 

Leia Mais

Mais lidas