Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Construtoras e Governo do Amazonas firmam parceria para impulsionar mercado imobiliário na região

Foto: divulgação

O Amazonas – A parceria entre cinco construtoras – Capital, Direcional, Terra Andina, MRV e RD – apresentou 13 iniciativas residenciais, abrangendo um total de 1.106 residências para famílias qualificadas para o programa “Amazonas Meu Lar”, que inclui o “Subsídio Entrada do Meu Lar”. Por meio desta colaboração, o Governo do Amazonas vai auxiliar no pagamento do valor inicial que deve ser fornecido pelo comprador para a habitação financiada com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), parte do programa federal Minha Casa, Minha Vida.

Fausto Santos Júnior, Secretário da Sedurb, destacou que, além de ser uma resposta ao déficit habitacional, a cooperação entre o Governo do Estado e o setor privado está sendo uma importante impulsionadora econômica com promissoras perspectivas futuras. Ele disse: “Observamos que este procedimento de encorajamento à construção pelas empresas impulsionará significativamente nossa economia por meio da criação de empregos e do investimento previsto de 4 bilhões de reais na economia nos próximos anos do programa.”

O programa “Amazonas Meu Lar” é coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Sedurb) e implementado pela Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), Superintendência de Habitação (Suhab) e Secretaria de Estado de Cidades e Territórios (Secti).

Os fundos oferecerão uma ajuda no valor inicial do apartamento financiado diretamente pelas construtoras. Para famílias com renda bruta mensal de até R$ 2.640,00 (Faixa 1), haverá um subsídio de R$ 35 mil. E para renda mensal bruta entre R$ 2.640,01 e R$ 4.400,00 (Faixa 2), o subsídio será de R$ 30 mil. Para as famílias da Faixa 1, a habitação disponível para financiamento terá o valor de R$ 198 mil e para a Faixa 2, será de R$ 240 mil.

Hélio Alexandre, Vice-Presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Amazonas (Ademi), acredita que a iniciativa será benéfica para o setor, uma vez que o valor inicial de entrada da habitação é crucial para assegurar a compra. “A falta do sinal dificultou. Isso resultará na criação de mais empregos e casas. O governo tem cumprido seu papel e agora ele vai fazer parceria com as empresas construtoras do estado e da cidade”, afirmou.

As famílias qualificadas para este subsídio serão selecionadas a partir de uma lista de 162 mil pré-inscritos no programa. No momento, está em andamento a fase de análise de dados para a composição do ranking, com base nos critérios de prioridade definidos para o programa “Amazonas Meu Lar”.

Os empreendimentos aprovados serão listados no site do programa – www.amazonasmeular.am.gov.br. Os selecionados poderão consultar, escolher o imóvel e em seguida, procurar a construtora/incorporadora. Posteriormente, serão encaminhados a um correspondente bancário para análise de crédito.

Ainda no ano de 2023, o Governador Wilson Lima inaugurou o “Amazonas Meu Lar”, trata-se do mais amplo programa habitacional já lançado na história do estado. Avaliado em R$ 4,7 bilhões para execução nos próximos anos, o programa prevê 24 mil soluções habitacionais definitivas para a população de baixa renda, incluindo 22 mil novas residências, bem como a regularização de 33 mil imóveis por meio da entrega de títulos definitivos.

Fonte: https://cm7brasil.com/noticias/politica/parceria-entre-construtoras-e-governo-do-amazonas-deve-impulsionar-mercado-imobiliario/