Connect with us

Manaus

Delegacia de mulher em Manaus registrou mais de 19 mil casos de violência no último ano

Publicado

em

Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, pelo menos 811 pessoas foram presas suspeitas de cometerem crimes contra mulher.

Mais de 19 mil casos de violência contra mulheres foram registrados entre os meses de janeiro a dezembro de 2019 somente na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher de Manaus. Na mesma delegacia, referência para os crimes na capital, foram registrados ao longo do último ano 10.646 boletins de ocorrência e solicitadas 3.630 medidas protetivas.

Entre os casos mais recorrentes de violência mais recorrentes estão injúria, ameaça e lesão corporal. Segundo levantamento, a maioria dos crimes ocorreu contra mulheres de 34 a 64 anos de idade. No ano anterior, em 2018, o número de registros foi de 24 mil em toda a cidade.

De acordo com Débora Mafra, o aumento não foi, precisamente, no número de casos, mas, sim, no número de denúncias que chegam à polícia.

“As mulheres, realmente, começaram a acreditar na lei Maria da Penha, começaram a acreditar na lei, sabendo que vão ser resolvidos os problemas delas. O que aconteceu foi isso, o encorajamento, o empoderamento. Anos passaram e aumentaram as denúncias”, avalia.

Desse total de registros, segundo dados fornecidos pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP), dentro de onze meses, apenas 811 pessoas foram presas pelas delegacias da capital suspeitas de cometerem crimes contra a mulher.

O número de feminicídios também chamou a atenção, com um crescimento de 4 casos registrados em 2018 para 12 no ano passado. Um aumento de 200% nos registros.

Casos de violência doméstica podem ser denunciados pelos números 181 e 190. Além disso, as vítimas também podem procurar a sede da DECCM situada no bairro Parque 10 de Novembro, Zona Centro-Sul, ou ir até a unidade da especializada localizada no bairro Cidade de Deus, Zona Norte da capital, atrás do 13º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

No Amazonas existem ainda o Serviço Assistencial e Psicológico Emergencial às Vítimas de Violência (Sapem) e o Centro de Referência de Amparo à Mulher (Cream), da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc).

Leia Mais
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × dois =

Amazonas

Homem flagra idoso estuprando criança de 10 anos, em Manaus

Publicado

em

Testemunha ouviu gritos em área de mata, presenciou crime e acionou a polícia. Abusador é marido da vó da vítima, segundo PM

Um idoso foi preso por estuprar uma menina de 10 anos na manhã deste domingo (20). O crime aconteceu por volta das 8h em uma área de mata próxima de um shopping, localizado no bairro Monte das Oliveiras, zona norte de Manaus.

Um homem que passava próximo ao local ouviu gritos da criança e se aproximou cuidadosamente e conseguiu flagrar o idoso cometendo o estupro. A testemunha compareceu à Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).

“A princípio eu pensava que era um casal tendo relações mas achei estranho porque percebi que os gritos pareciam de uma criança e flagrei ele que quando percebeu tentou fugir”, afirmou o autônomo Venaldo Oliveira que testemunhou o crime.

O idoso tentou fugir mas foi preso por policiais da 26° Companhia Interativa Comunitária (Cicom) que realizava patrulhamento no local. Segundo o tenente Ricardo Lima, o idoso é marido da avó da menina.

“A criança mora no Novo Israel mas ele estava com ela pois iam catar latinhas no local. Ele não é parente de sangue da criança mas é padrasto da mãe dela”, disse o tenente Lima.

Fonte: D24am.

Leia Mais

Amazonas

Trio é preso após invadir e roubar casa na zona norte de Manaus

Publicado

em

A dona da residência ainda não foi localizada e o material recuperado foi apresentado no 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP)

Dois homens e uma mulher foram presos em flagrante por roubarem uma casa, na madrugada desta sexta-feira (22), na rua 12, quadra 34, da comunidade Oswaldo Frota, bairro Cidade Nova, zona norte de Manaus.

De acordo com policiais da 15ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), vizinhos viram quando um quarteto chegou na frente da casa, em um carro modelo Palio e entraram na casa durante a madrugada.

Eles fizeram a denuncia e os policiais militares foram até o local. Com a aproximação da polícia um deles fugiu e deixou os três comparsas para trás. Os dois homens e a mulher, tentaram fugir por uma área de mata, mas os policiais continuaram os perseguindo.

O trio então resolveu voltar para a residência onde se trancaram, tentando despistar os policiais militares, mas sem sucesso. Na área de mata, foram encontrados os pertences da casa furtados na área de mata, como ar-condicionado, televisores e outros eletrodomésticos.

Ainda segundo a 15ª Cicom, um dos suspeitos disse que conhecia a dona da casa e sabia que a residência estaria vazia, foi quando combinou o crime. O trio já tinha passagem por diversos crimes, como roubo, furto e tráfico de drogas.

Vizinhos também alertaram os policiais militares que o veículo, tinha sido abandonado na rua Panamá, bairro Nova Cidade, próximo do local e que o grupo, já estava passando pelas redondezas havia alguns dias.

A dona da residência ainda não foi localizada e o material recuperado foi apresentado no 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde o caso foi registrado.

 

Leia Mais

Amazonas

Homem é preso após usar fotos de crianças doentes para pedir dinheiro na internet

Publicado

em

Sem permissão de mães, o suspeito alegava em postagens nas redes sociais que iria comprar medicamentos para as crianças

Um homem identificado como Breno Lira, mais conhecido como bispo Rafael, 28, foi preso suspeito de usar fotos de crianças doentes para pedir dinheiro e supostamente comprar medicamentos. O homem foi preso na tarde desta quarta-feira (20) por equipes do 5º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Breno pedia dinheiro em suas redes sociais, usando as imagens das crianças e dizia que iria comprar os medicamentos que elas precisavam. Além de não autorizar o uso das imagens das crianças, as mães não o conheciam e formalizaram a denúncia.

Algumas mães estiveram na sede do 5º DIP par acompanhar as diligências da equipe policial e relataram que o homem agiu de má fé. Breno ficará à disposição da Justiça e deve responder pelo crime de estelionato.

Fonte: D24am.

 

Leia Mais

Mais lidas