Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Duplo assassinato ocorre em frente a clube privado na Zona Norte de São Paulo

Gabriel Henrique Dourado de 29 anos, morava há um mês em Portugal e trabalhava como entregador — Foto: Arquivo pessoal

Familiares e amigos de Gabriel Francisco Dourado, um amazonense de 29 anos, estão unindo forças para trazer seu corpo de volta ao Brasil após ele ter perdido a vida em um trágico acidente de trânsito em Portugal, na última sexta-feira (17). Essa mobilização tem ganhado destaque nas redes sociais, com o objetivo de viabilizar o sepultamento de Gabriel em sua cidade natal, Iranduba, no interior do Amazonas.

Gabriel e sua esposa, Jackline Soares, de 32 anos, haviam se mudado para a cidade de Costa Caparica há pouco mais de um mês, em busca de melhores oportunidades para sua família. Infelizmente, o acidente ocorreu enquanto Gabriel trabalhava como entregador por aplicativo.

Segundo relatos de Jackline, o acidente aconteceu na avenida Azeitão N10, em Costa Caparica, durante a noite de sexta-feira. Preocupada com o atraso do marido, ela tentou entrar em contato com ele e com o restaurante onde trabalhava, mas sem sucesso. Foi somente no sábado de manhã que ela, juntamente com outras pessoas de sua residência, mobilizaram-se para procurá-lo.

Após entrar em contato com a Guarda Nacional Republicana (GNR), Jackline recebeu a triste notícia de que um entregador havia sofrido um acidente de moto, mas que não foi possível identificá-lo no momento, pois estava sem documentos. O celular de Gabriel também foi destruído no acidente. A esposa da vítima conseguiu informações sobre o ocorrido através de uma testemunha, que afirmou que uma mulher invadiu a contramão e colidiu com a moto que Gabriel estava usando para trabalhar.

Jackline relatou que a polícia chamou uma ambulância para prestar socorro ao marido, mas quando os paramédicos chegaram ao local, Gabriel já havia falecido.

Até o momento, a esposa da vítima não possui muitos detalhes sobre o acidente, pois, de acordo com as leis locais, é necessário pagar para ter acesso ao Boletim de Ocorrência. Além disso, Jackline também revelou que o restaurante onde Gabriel trabalhava não a informou sobre o ocorrido, mesmo tendo sido notificado pela polícia devido ao uniforme do entregador.

Gabriel havia se mudado para Portugal em busca de uma vida melhor e estava verdadeiramente feliz com essa nova etapa. Seu pai, Luiz Freitas, compartilhou que ele sonhava juntar dinheiro para poder visitar sua família no Brasil.

A família e os amigos de Gabriel estão organizando uma campanha para arrecadar fundos e viabilizar o traslado do corpo de Portugal para o Brasil. Os custos estimados para esse procedimento giram em torno de 30 mil reais. Serão necessários dois traslados, um de Costa Caparica para Manaus e outro da capital até a cidade de Iranduba.

As doações podem ser direcionadas para a conta da esposa de Gabriel, Jake Soares, através do Pix, utilizando o e-mail jakesoares00@gmail.com.

O g1 entrou em contato com o Itamaraty em busca de mais informações sobre o caso, mas até o momento não obteve resposta. A história de Gabriel tem despertado comoção e solidariedade por parte de internautas, que se mobilizam para ajudar a família nesse momento tão difícil.

Fonte: https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2023/11/20/amazonense-morre-em-acidente-de-moto-em-portugal-e-familia-faz-campanha-para-custear-translado-de-corpo.ghtml