Connect with us

Amazonas

Estudo alerta que diminuição de acidez em igarapés de Manaus pode alterar característica natural do Rio Negro

Publicado

em

Monitoramento faz parte do Programa Qualiágua, que busca indicar parâmetros de poluição em igarapés da capital.
Um estudo alertou que a diminuição de acidez em igarapés de Manaus pode alterar a característica natural do Rio Negro. O monitoramento faz parte do Programa Qualiágua, que busca indicar parâmetros de poluição em igarapés da capital.

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) informou que concluiu, nesta sexta-feira (21), as análises preliminares da qualidade das águas no rio Negro e em igarapés localizados na área urbana de Manaus. O monitoramento é executado em conjunto com a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA).

O levantamento inicial, realizado no período seco, apontou indicadores negativos devido à influência humana nos corpos hídricos da cidade. No Amazonas, as primeiras análises do Qualiágua perfizeram os principais igarapés de Manaus até a desembocadura das águas no rio Negro.

As coletas foram realizadas em 10 pontos, distribuídos entre o Negro, o rio Tarumã-Açu, rio Puraquequara, igarapé do Quarenta, igarapé do São Raimundo, igarapé do Franco e igarapé do Mindu.

Segundo o supervisor de Recursos Hídricos da Secretaria, Mozaniel da Silva, alguns indicadores específicos chamam a atenção, como os índices de pH. Ele explica que quanto menor o pH, mais ácido é o meio.

“Os rios do Amazonas têm naturalmente um pH ácido por conta da decomposição contínua de matéria orgânica. O que nós percebemos é uma tendência de diminuição da acidez, principalmente nos igarapés do Franco e do Mindu, que recebem muito despejo de resíduos domésticos”, disse, por meio de assessoria.

Segundo Silva, o indicador acende um alerta, sobretudo para o igarapé do São Raimundo, já que o local recebe águas do Franco e do Mindu, antes de desembocar no rio Negro.

Conforme o supervisor, as águas desses dois igarapés estão chegando no São Raimundo com um pH básico, ou seja, diferente do que é considerado ‘normal’. A longo prazo, isso pode impactar também no pH do rio Negro, mudando a característica natural do rio, informou Mozaniel.

Além disso, o monitoramento inicial apontou que o igarapé do São Raimundo possui o segundo menor índice de oxigênio dissolvido nas águas. A pior taxa foi observada no igarapé do Quarenta (0,27 mg/L).

“É importante destacar que a água que abastece nossas casas vem do rio Negro. Hoje, ele ainda consegue fazer o seu processo de autodepuração e restaurar suas características ambientais naturalmente. Mas, com o passar o tempo e o aumento da poluição, ele pode perder essa capacidade aos poucos”, concluiu Silva.

Para a coleta das informações, técnicos da Sema utilizaram uma sonda multiparâmetro para medir o oxigênio dissolvido na água e a saturação, o pH, a condutividade elétrica, turbidez, bem como a temperatura do ar e da água, segundo explica o supervisor.

Amazonas

Protocolo contra a Covid-19 desenvolvido pelo Grupo Samel é utilizado com sucesso no Paraguai; veja vídeo

Publicado

em

O presidente do grupo Samel, Luis Alberto Nicolau, vem informar que os estudos do uso da proxalutamida, para tratamento de pacientes acometidos pela Covid-19, se estenderam e colaboramos com o Hospital Barrio Obreiro, em Assunção, capital do Paraguai, no último mês, ao realizar o teste com fármaco em 25 pacientes, muitos em estado grave.

A nossa expectativa com o uso do medicamento foi bastante satisfatória frente aos resultados positivos que já obtemos não só aqui em Manaus, mas também no Paraguai e no mundo. O uso emergencial do fármaco já está em demais continentes, como a África e na região da Índia, que já se preparam para os testes com a droga.

Temos a certeza que este é um método ideal para o tratamento da Covid para, assim, termos mais vidas salvas. Nosso compromisso com a saúde, a ciência e a vida se fortalece a cada avanço que damos neste intenso combate!

Veja vídeo:

Fonte: Portal CM7

Leia Mais

Amazonas

Mais 221 e 5 mortes por Covid-19, são registradas no Amazonas

Publicado

em

Amazonas – O estado registrou mais cinco mortes por Covid -19, neste domingo (4), sendo duas ocorridas nas últimas 24 horas e três registradas em dias anteriores, porém confirmadas agora. O total de vidas perdidas para essa doença desde o início da pandemia subiu para 13.342 no estado.

Foram confirmados 221 novos casos da doença, o que totaliza 404.045 registros no estado, segundo o boletim da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM).

Entre os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, há 383 pacientes internados em Manaus, sendo 197 em leitos clínicos (34 na rede privada e 163 na rede pública), 185 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) (36 na rede privada e 149 na rede pública) e um em sala vermelha na rede pública.

Há, ainda, outros 35 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 29 estão em leitos clínicos (sete na rede privada e 22 na rede pública) e seis estão em UTI na rede pública.

No boletim consta, também, que há outros 45 pacientes internados com Covid-19 na rede pública de saúde do interior do estado, conforme informado pela Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM). São três em Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) e 42 em leitos clínicos.

Dos 404.045 casos confirmados no Amazonas até este domingo, 188.364 são de Manaus (46,62%) e 215.681 do interior do Estado (53,38%).

Entre as vítimas em Manaus, há o registro de 9.177 óbitos confirmados em decorrência de Covid-19. Todos os municípios têm óbitos confirmados, totalizando 4.165 no interior.

O boletim diário é construído com as informações disponibilizadas diariamente pelas prefeituras municipais, todos os dias da semana, incluindo fins de semana e feriados. Ao todo, cinco municípios não atualizaram o sistema de informação para consolidação dos dados do boletim. São eles: Amaturá, Apuí, Atalaia do Norte, Silves e Tapauá.

Leia Mais

Amazonas

Assaltantes armados perseguem trabalhador no bairro do Alvorada

Publicado

em

Onda de assaltos preocupam moradores de Manaus. Um vídeo enviado para o Portal Cm7 mostra um jovem sendo perseguido por homem armado no bairro do Alvorada I, zona Centro-Oeste da capital.

Os assaltantes estavam em uma motocicleta XRE 300 e pararam na frente de uma residência, supostamente para realizar furtos, mas é neste momento que o trabalhador passa com uma mochila nas costas pelos criminosos e começa ser perseguido por um dos homens. A vítima corre e os dois ladrões seguem a sua procura.

Não há informações sobre a vítima ou os criminosos.

Leia Mais

Mais lidas