Connect with us

Manaus

Fadado a derrota: Omar Aziz perde Ações na Justiça para Coronel Menezes e Portal Cm7

Publicado

em

PROCESSO CONTRA CORONEL  MENEZES

O juiz titular da 8ª Vara do Juizado Especial, Marcelo Manuel da Costa Vieira, julgou improcedente, nesta segunda-feira, 18/04, o pedido para pagamento de indenização pecuniária em face de prejuízos alegados pelo senador Omar Aziz (PSD) contra o militar da reserva do Exército Brasileiro, coronel Alfredo Menezes (PL).

O senador alegou que no 17 de dezembro de 2021, Menezes publicou em seu Instagram uma imagem descrevendo em sua legenda comentários ofensivos à pessoa do senador, de modo a desbordar seu direito de liberdade de expressão, ao ofender-lhe a dignidade e o decoro.

Na publicação, segundo a defesa do senador, Menezes atribuiu o comentário ofensivo, afirmando que o Amazonas precisa ser libertado deste (o senador), bem como faz uso de um jogo de palavra “privada”, antônimo de pública, o que seria afirmar que mandaria o Sr. Omar Aziz “de volta para a privada”, no sentindo de mandar o autor “de volta” para um vaso sanitário, de maneira a colocar a imagem de Aziz sob uma perspectiva humilhante, além de fazer a ligação do nome do senador com a operação da Polícia Federal batizada de “Maus Caminhos”.

Para o magistrado, a publicação de Menezes tratou de um embate político, decorrente da liberdade de expressão, garantida constitucionalmente, tendo em vista que o que está sendo lesado é ser político e não o direito individual do senador.

“A atitude apontada do requerido, ou melhor, as ofensas apontadas que são, aliás, sem nenhuma gravidade, são absolutamente comuns no meio político, além de socialmente aceitáveis, e não pode jamais servir como parâmetro para ensejar responsabilidade civil àquele, no calor do debate com viés político, vem a usar palavras ofensivas contra outrem”, descreve a decisão.

 

Veja Documento:

  

VEJA O LINK:   0774363-91.2021.8.04.0001 (2)

 

A Empresária da Comunicação Cileide Moussallem é proprietária do CM7 e ganhou mais um processo contra Omar Aziz

PROCESSO CONTRA O PORTAL CM7

A Justiça julgou como improcedente o pedido do senador Omar José Abdel Aziz, que entrou com uma ação contra o Portal CM7 Brasil alegando direito de imagem, mesmo sendo uma figura pública, um político que deveria trabalhar e prestar contas para o povo. A ação movida pelo senador nada mais era que mais uma tentativa de calar a imprensa. 

No dia 6 de outubro de 2021, o Portal CM7 Brasil publicou uma denúncia contra o senador Omar Aziz, onde o mesmo era acusado de fazer campanha antecipada em uma igreja localizada na zona Norte da capital amazonense. Na ocasião, o senador aproveitou para visitar algumas comunidades, e acabou gerando uma pequena aglomeração. 

Eis que a visita de Omar virou manchete e o mesmo resolveu entrar na justiça pedindo a retirada da matéria, alegando que sua imagem foi prejudicada com a publicação. No entanto, a Juíza Dra. Irlena Leal Benchimol considerou que o Portal CM7 Brasil estava cumprindo o seu papel de informar a sociedade, e deu parecer favorável ao veículo. 

“Analisando os autos, não constato o alegado exagero na referida matéria publicada, capaz de configurar o pleiteado dano moral. Ademais, o requerido estava cumprindo com seu papel, qual seja, informar e divulgar informações. Desta maneira, não verifico nenhum ato ilícito por parte do requerido, eis que não agiu com intenção de macular a imagem do autor, tão somente informar a população.

Ressalto que a liberdade de imprensa é um desdobramento da liberdade de manifestação do pensamento e da comunicação, garantido na Constituição Federal”, destacou a magistrada na sentença.  Essa não foi a primeira ação que Omar Aziz moveu na Justiça contra o Portal CM7 Brasil e acabou sendo derrotado. 

Veja documento:

 

 

 

 

Com informações: Portal Cm7/Assessoria Menezes

Manaus

Homem é perseguido e morto a tiros em beco no bairro Compensa, em Manaus

Publicado

em

Um homem de 27 anos foi morto a tiros em um beco na rua Rui Barbosa, no bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus, na madrugada deste sábado (21). Segundo a polícia, criminosos seguiram a vítima, cometeram o crime e fugiram.

De acordo com a 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), familiares do homem contaram que ele estava no local, quando os atiradores chegaram. A vítima tentou fugir, mas foi perseguida pelo grupo e baleada diversas vezes.

Ele morreu no local dos disparos. Os atiradores fugiram sem ser identificados.

Ainda segundo a 8ª Cicom, o homem que foi morto tinha passagens pela polícia pelo crime de tráfico de drogas.

O corpo da vítima foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) e a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) deve investigar o caso.

Leia Mais

Manaus

Em Manaus, 250 quilos de maconha são apreendidos dentro de carro

Publicado

em

Em Manaus, dois homens foram presos e 250 quilos de maconha apreendidos durante uma fiscalização em veículos na ponte Rio Negro.

A prisão aconteceu por volta das 19h, de segunda-feira (9).

De acordo com o Departamento de Repressão ao crime organizado (DRCO), da Polícia Civil, a operação aconteceu após denuncias anônimas, que informaram que os homens fariam o transporte do material de Manacapuru para Manaus. As drogas foram apreendidas em um veículo, modelo Jeep.

Os homens foram presos por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Leia Mais

Manaus

Motorista de aplicativo é preso suspeito de assaltar passageiros em Manaus

Publicado

em

Um motorista de aplicativo de 44 anos foi preso, nessa segunda-feira (9), suspeito de assaltar os próprios passageiros, em Manaus. Outro homem, apontado como comparsa do motorista, também foi preso.

De acordo com a Polícia Civil, a dupla fez pelo menos 10 vítimas. Durante as corridas por aplicativo, o motorista levava os passageiros para uma rua mais afastada, onde anunciava o assalto.

Enquanto isso, o comparsa acompanhava a corrida em uma moto, e só se aproximava do carro no momento do assalto.

“O suspeito que ficava na motocicleta, inclusive, usava um colete de mototaxista, quando o carro desacelerava ele se aproximava , eles queriam o celular pra fazer transferências via PIX”, informou o delegado Denis Pinho, responsável por investigar o caso.

Segundo as investigações que apuram o caso, só uma das vítimas foi obrigado a transferir cerca de R$45 mil para a conta utilizada pelos suspeitos.

O carro utilizado pela dupla também foi apreendido. Em depoimento à polícia, eles confessaram os crimes.

Uma terceira pessoa também foi presa por receptação. A polícia afirma que ela foi encontrada com um dos celulares roubados pela dupla.

Conforme o delegado, as investigações seguem em andamento.

Leia Mais

Mais lidas