" >Governador do AM nega envolvimento em práticas ilegais durante pandemia: ‘Minha determinação era pra que se salvassem vidas’ – Acorda manaus
Connect with us

Amazonas

Governador do AM nega envolvimento em práticas ilegais durante pandemia: ‘Minha determinação era pra que se salvassem vidas’

Published

on

Lima foi alvo de buscas e bloqueio de bens na Operação Sangria, deflagrada pela PF e MPF, nesta terça (30). Secretária de Saúde, Simone Papaiz, foi presa.

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), alvo de operação da Polícia Federal, negou o envolvimento em práticas ilegais nos gastos do governo durante a pandemia de Covid-19. Lima foi alvo de buscas e bloqueio de bens na Operação Sangria, deflagrada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal (MPF), nesta terça-feira (30).

A força-tarefa prendeu a secretária de saúde do estado, Simone Papaiz, e outras sete pessoas, que já deram entrada no sistema prisional do Estado. A investigação aponta supostas fraudes e desvios na compra de respiradores para atender casos de Covid-19 no estado, que já registra mais de 2,8 mil mortes pela doença, até esta terça.

Em vídeo publicado nas suas redes sociais, Wilson Lima diz que estava cumprindo agenda oficial em Brasília, nesta terça, quando foi surpreendida com a operação da PF. Ele disse que ficou surpreso com a ação e que é o principal interessado na apuração dos fatos.

“Durante o pico da pandemia, a minha determinação era pra que se salvassem vidas, e aí havia necessidade de celeridade nos processos para aquisição de materiais para o combate ao coronavírus”, disse.

A PF chegou a pedir a prisão de Lima, mas o ministro Francisco Falcão, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), disse que, “ao menos neste momento”, isso não se justifica.

O governador do Amazonas encerrou o vídeo, de 46 segundos, negando envolvimento nos crimes. “Em nenhum momento houve qualquer determinação para prática ilegal, pra corrupção, ou qualquer coisa nesse sentido. Portanto, eu estou absolutamente tranquilo e na certeza de que esses fatos serão logo esclarecidos”, finalizou.

Investigadores informaram à TV Globo que o governador não quis fornecer a senha de dois celulares apreendidos nesta terça-feira (30) na Operação Sangria. Esta é a terceira operação da PF sobre coronavírus que tem como alvo um governador de estado. Antes de Lima, Helder Barbalho (MDB), do Pará; e Wilson Witzel (PSC), do Rio de Janeiro, foram alvos.

Compra de respiradores

A investigação da Polícia Federal (PF) aponta supostas fraudes e desvios na compra de respiradores, com dispensa de licitação, de uma importadora de vinhos — os equipamentos deveriam ser destinados ao combate ao novo coronavírus, que causa a doença Covid-19. A PF cumpriu os mandados na sede do governo do estado, na casa de Lima e na secretaria de saúde, em Manaus.

Segundo a investigação, foram identificadas compras superfaturadas de respiradores; direcionamento na contratação de empresa; lavagem de dinheiro; e montagem de processos para encobrir os crimes praticados com a participação direta do governador.

No requerimento, a subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo sustenta que as investigações permitiram, até o momento, “evidenciar que se está diante da atuação de uma verdadeira organização criminosa que, instalada nas estruturas estatais do governo do estado do Amazonas, serve-se da situação de calamidade provocada pela pandemia de Covid-19 para obter ganhos financeiros ilícitos, em prejuízo do erário e do atendimento adequado à saúde da população”.

Em um dos contratos investigados foi encontrada suspeita de superfaturamento de, pelo menos, R$ 496 mil, segundo a investigação. A força-tarefa também apurou que os respiradores foram adquiridos por valor superior ao maior preço praticado no país durante a pandemia, com diferença de 133%.

A operação cumpriu mandados de prisão temporária contra oito pessoas, além de buscas e apreensões em 14 endereços de pessoas ligadas a Lima.

Além da secretária de Saúde, outras sete pessoas foram presas, seguindo determinação de Falcão, do Superior Tribunal de Justiça (STJ): João Paulo Marques dos Santos, ex-secretário de saúde; Perseverando da Trindade Garcia Filho, ex-secretário executivo adjunto de saúde; Alcineide Figueiredo Pinheiro, ex-gerente de compras da secretaria de saúde; Fábio José Antunes Passos; Cristiano da Silva Cordeiro; Luciane Zuffo Vargas de Andrade; Renata de Cássia Dias Mansur Silva. O G1 tenta contato com as respectivas defesas.

Amazonas

David e Rotta não aceitam propostas de apoio em troca de cargos na prefeitura e levantam a ira de políticos em Manaus

Published

on

Manaus – Muitos políticos após o término do primeiro turno procuraram David Almeida para firmar alianças, mas tudo em troca de secretárias, cargos e regalias na prefeitura caso ele ganhasse.

Ao contrário do outro candidato que vende a alma para o diabo em troca de poder e de votos, David não aceitou a barganha e muitos resolveram anunciar que romperiam com David e retirariam o apoio.

David afirma que o povo que o colocou no segundo turno e nega qualquer envolvimento com o Governador Wilson Lima.

Já o candidato Amazonino Mendes, que tem como apoiador o Senador Eduardo Braga, mantém o discurso do “já ganhei” e a rede de Fake News liderada pelo vice-prefeito (candidato) Wilker Barreto, começou desde ontem cachoeiras de postagens mentirosas contra o David Almeida.

Lembrando que em 2022, será a campanha para Deputados e Governador, e aí, lembre-se bem os que estão falando mal de David Almeida, pois eles estarão pedindo no ‘pires’ ajuda para suas campanhas.

Temos que lembrar, ainda,  que David Almeida está muito bem de saúde e o vice dificilmente assumirá seu posto, ao contrário de Amazonino Mendes que está há anos doente e sempre foi substituído pelo vice. O que não será diferente se passar dessa eleição.

Wilson Lima é governador do Amazonas e durante toda a campanha nunca disse ou afirmou apoio a David Almeida e nem se confirmou isso, são falácias para tirar o foco do eleitor.

Mentira e nenhuma preocupação com o povo de Manaus; querem apenas o poder a qualquer preço.

Uma vergonha!

Continue Reading

Amazonas

Idosa morre e quatro pessoas ficam feridas em acidente na AM-363

Published

on

Carro em que grupo viajava saiu da pista depois de bater em placa de sinalização.

Uma idosa de 70 anos morreu e outras quatro pessoas ficaram feridas em um acidente, na estrada AM-363, que liga Manaus e Itapiranga, na madrugada desta sexta-feira (13).

O carro em que o grupo viajava saiu da pista depois de bater em uma placa que indicava a entrada para o município de Silves (AM).

Com a colisão, uma árvore foi derrubada e o veículo teve perda total. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas a idosa não resistiu. Os outros quatro passageiros foram levados ao Hospital de Itacoatiara, distante 175 de Manaus, e têm quadro de saúde estável.

Continue Reading

Amazonas

Prefeito de Tonantins, no AM, é preso em flagrante suspeito de compra de votos

Published

on

 

Ministério Público informou que, com ele, foram apreendidos dinheiro em espécie, armas, aparelhos celulares, dentre outros objetos. O G1 tenta contato com o candidato à reeleição.

O prefeito de Tonantins e candidato à reeleição, Lázaro de Souza Martins (PP), conhecido como “Curica”, foi preso em flagrante, na noite deste sábado (14), dentro da própria casa. Ele é suspeito de compra de votos.

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) informou, em nota, que foram apreendidos dinheiro em espécie, armas e aparelhos celulares, dentre outros objetos. O fato ocorreu em uma inspeção de rotina da Justiça Eleitoral, acompanhada do Ministério Público Eleitoral, para verificar se a Lei Seca estava sendo cumprida.

“Quando passamos pela frente da casa do prefeito, nos chamou atenção uma grande movimentação de pessoas. Foi quando o juiz resolveu entrar pra averiguar e nos deparamos com esse quadro”, informou o Promotor Eleitoral Flávio Mota, da 47ª Zona Eleitoral, por meio de assessoria.

Tenta-se contato com o prefeito da cidade. Segundo o MP, ele foi preso, pagou fiança de R$ 3 mil e foi liberado, mas vai responder a inquérito por suspeita de compra de votos.

Além dele, também foi presa a filha de um candidato a prefeito da cidade, que também foi solta após pagar fiança. Ela também será investigada por prática de compra de votos.

Continue Reading

Mais lidas