Connect with us

Manaus

Grupo suspeito de clonar e vender veículos roubados é preso em Manaus

Publicado

em

Um mulher que se passava por advogada está entre os presos.

A polícia prendeu dois homens e uma mulher suspeitos de integrar um grupo criminoso que clonava e revendia carros roubados, em Manaus. A ação policial ocorreu em pontos distintos da capital, entre quarta-feira (26) e quinta-feira (27).

De acordo com o titular da Delegacia Especializada em Roubos e Furto de Veículos (DERFV), Cícero Túlio, as investigações indicam que a mulher presa era a responsável por receptar e revender os automóveis em municípios do interior do estado, a mando do companheiro, que era o articulador do esquema. O outro homem adulterava os sinais identificadores dos veículos.

“Já conseguimos recuperar dois carros, entretanto, durante as diligências, nós descobrimos que o grupo já vendeu, pelo menos, 10 veículos”, afirmou o delegado Cícero.

O casal, segundo a polícia, registrou união estável em cartório, cuja validade está sendo investigada, com o objetivo de que ele fosse transferido a outra unidade prisional, para que o infrator pudesse operar o esquema criminoso com maior facilidade e segurança, na época em que estava preso.

Ainda de acordo com as investigações, a mulher se apresentava como falsa advogada e cobrava dinheiro de outros criminosos para, supostamente, influenciar em decisões judiciais. “Essa ocorrência também está sendo investigada pela nossa equipe e por outras delegacias especializadas”, disse o titular da DERFV.

Um irmão da mulher presa está sendo procurado pela polícia.

O outro suspeito é apontado como integrante de uma facção criminosa e possui diversas passagens pela polícia. O homem já havia sido preso em julho do ano passado, durante a operação “Guilhotina”, deflagrada pela DERFV, na qual foi desarticulado um grupo criminoso, em que presidiários orientavam os demais membros do bando a roubar e clonar veículos.

Segundo Túlio, antes disso, em fevereiro de 2019, ele já havia sido preso pelas equipes da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), pelo envolvimento no homicídio do advogado Armando de Oliveira Freitas, que tinha 79 anos, ocorrido em maio de 2018.

O trio foi indiciado por associação criminosa, receptação e adulteração de sinal identificador de veículos. Após os trâmites na Especializada, os três serão encaminhados para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde deverão ficar à disposição da Justiça.

Manaus

Homem é perseguido e morto a tiros em beco no bairro Compensa, em Manaus

Publicado

em

Um homem de 27 anos foi morto a tiros em um beco na rua Rui Barbosa, no bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus, na madrugada deste sábado (21). Segundo a polícia, criminosos seguiram a vítima, cometeram o crime e fugiram.

De acordo com a 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), familiares do homem contaram que ele estava no local, quando os atiradores chegaram. A vítima tentou fugir, mas foi perseguida pelo grupo e baleada diversas vezes.

Ele morreu no local dos disparos. Os atiradores fugiram sem ser identificados.

Ainda segundo a 8ª Cicom, o homem que foi morto tinha passagens pela polícia pelo crime de tráfico de drogas.

O corpo da vítima foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) e a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) deve investigar o caso.

Leia Mais

Manaus

Em Manaus, 250 quilos de maconha são apreendidos dentro de carro

Publicado

em

Em Manaus, dois homens foram presos e 250 quilos de maconha apreendidos durante uma fiscalização em veículos na ponte Rio Negro.

A prisão aconteceu por volta das 19h, de segunda-feira (9).

De acordo com o Departamento de Repressão ao crime organizado (DRCO), da Polícia Civil, a operação aconteceu após denuncias anônimas, que informaram que os homens fariam o transporte do material de Manacapuru para Manaus. As drogas foram apreendidas em um veículo, modelo Jeep.

Os homens foram presos por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Leia Mais

Manaus

Motorista de aplicativo é preso suspeito de assaltar passageiros em Manaus

Publicado

em

Um motorista de aplicativo de 44 anos foi preso, nessa segunda-feira (9), suspeito de assaltar os próprios passageiros, em Manaus. Outro homem, apontado como comparsa do motorista, também foi preso.

De acordo com a Polícia Civil, a dupla fez pelo menos 10 vítimas. Durante as corridas por aplicativo, o motorista levava os passageiros para uma rua mais afastada, onde anunciava o assalto.

Enquanto isso, o comparsa acompanhava a corrida em uma moto, e só se aproximava do carro no momento do assalto.

“O suspeito que ficava na motocicleta, inclusive, usava um colete de mototaxista, quando o carro desacelerava ele se aproximava , eles queriam o celular pra fazer transferências via PIX”, informou o delegado Denis Pinho, responsável por investigar o caso.

Segundo as investigações que apuram o caso, só uma das vítimas foi obrigado a transferir cerca de R$45 mil para a conta utilizada pelos suspeitos.

O carro utilizado pela dupla também foi apreendido. Em depoimento à polícia, eles confessaram os crimes.

Uma terceira pessoa também foi presa por receptação. A polícia afirma que ela foi encontrada com um dos celulares roubados pela dupla.

Conforme o delegado, as investigações seguem em andamento.

Leia Mais

Mais lidas