Connect with us

Polícia

Homem desejou a sua ex companheira “muitos anos de vida” no aniversário dela e a matou dias depois

Publicado

em

A sapateira Guislene Avelar, 39, morou com o namorado por 13 anos, em Franca (SP). Nunca sofreu violência doméstica ou percebeu qualquer sinal de que Fabrício Fabiano Mathias, 38, pudesse machucá-la. Mas, três meses após sair de casa, no dia 21 de outubro, ela foi esfaqueada no pescoço e morta pelo ex, que não aceitou a separação. Fabrício foi encontrado morto no dia seguinte. Na conversa com a reportagem de Universa, o irmão da vítima, o pedreiro Gilberto Ferreira, 37, chega a elogiar o ex-cunhado, com quem trabalhou por três anos. Diz, por exemplo, que Fabrício era um homem bom, tranquilo e trabalhador —ele estava atuando como pintor numa escola. Até que lembra detalhes do crime

“Nunca pensamos que ele pudesse fazer isso. Não havia indícios. Não vem escrito na testa quem vai cometer algo assim”, ele afirma. Guislene estava hospedada na casa do irmão e nada falou sobre ter sofrido qualquer tipo de agressão. Pelo contrário. Ela até pensou em reatar o relacionamento, não fosse a ameaça que sofrera do ex, conforme conta Gilberto: Um mês antes de tudo acontecer, o Fabrício veio aqui na porta tentar reatar o casamento e ela disse que não queria nada mais. Os dois discutiram e ele disse que mataria ela e quem estivesse com ela. Eu vi tudo. Neste dia, minha irmã correu atrás de uma medida protetiva e conseguiu em menos de uma semana. Ele tinha que manter uma distâncoa de 100 metros dela.

Após conseguir a medida protetiva, Guislene seguiu sua vida normalmente. Dois dias antes de morrer, comemorou o aniversário. Ela passou o dia 19 de outubro com a mãe, os três irmãos, a sobrinha de seis anos e seu filho, de 21. No dia anterior, recebeu no trabalho uma cesta de café da manhã enviada pelo ex. Nela, um bilhete em que desejava “muitos anos de vida” e que ela fosse “livrada de todo mal lançado contra ela”. Como era a primeira vez em 13 anos que passava o aniversário solteira, comentou que, apesar de tudo, estava sentindo falta de Fabrício.

“Ela falou que se não fosse a ameaça, teria reatado, mas ficou com medo”, lembra Gilberto.

O dia do crime

Na manhã de 21 de outubro, por volta das 6h, Guislene saía com o carro do irmão para o trabalho quando foi abordada pelo ex, que estava de moto. Fabrício a teria rendido com uma faca, entrado no carro e ferido a ex no pescoço. Guislene chegou a sair do carro para pedir ajuda, enquanto ele fugia. Uma mulher que passava pelo local tentou socorrê-la, mas ela não resistiu. No dia seguinte, Fabrício foi encontrado na casa onde os dois viveram. “Ele se matou”, confirma Gilberto. O filho de Guislene agora mora com o tio. Gilberto tem ainda uma filha de quatro anos. “Parece que virou moda matar mulher. Todo pai deveria ensinar ao filho, desde cedo, a saber perder, porque quem faz isso não sabe ouvir ‘não’ diz.

Leia Mais
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 4 =

Amazonas

Assaltantes armados perseguem trabalhador no bairro do Alvorada

Publicado

em

Onda de assaltos preocupam moradores de Manaus. Um vídeo enviado para o Portal Cm7 mostra um jovem sendo perseguido por homem armado no bairro do Alvorada I, zona Centro-Oeste da capital.

Os assaltantes estavam em uma motocicleta XRE 300 e pararam na frente de uma residência, supostamente para realizar furtos, mas é neste momento que o trabalhador passa com uma mochila nas costas pelos criminosos e começa ser perseguido por um dos homens. A vítima corre e os dois ladrões seguem a sua procura.

Não há informações sobre a vítima ou os criminosos.

Leia Mais

Amazonas

PM é preso por assassinar namorado

Publicado

em

Manaus – Na madrugada deste sábado (3), Lucas Santos Brandão, de 19 anos, foi morto a tiros dentro do carro do policial militar Daniel Lendel Oliveira Nascimento, de 33 anos.

Uma testemunha do crime, uma jovem de 20 anos, afirma que os dois se apresentavam como primos, mas a desconfiança é de que mantinham um relacionamento. Ela alega que eles estavam em uma festa, quando começaram uma discussão por ciúmes.

Após pegar carona com eles, a testemunha conta que os dois foram discutindo durante todo o trajeto, e em determinado ponto ela desceu do carro e os dois foram para o banco de trás, onde continuaram brigando porque Daniel havia pego o celular de Lucas sem permissão e não queria devolver.

A jovem conta ainda que Daniel afirmou que iria dar um tiro, mas achou que tudo não passava de brincadeira. Mas não era. Daniel acabou disparando o tiro em Lucas.

Após o crime, a jovem parou um mototaxista que passava pelo local e pediu ajuda para socorrer Lucas, mas ele não resistiu e acabou morrendo no banco do passageiro do carro de Daniel.

Nervoso, o policial olhava a todo instante para Lucas ensanguentado e acabou perdendo o controle do veículo causando um acidente em frente ao Ciops, no bairro do Aleixo.

Segundo a testemunha, ele ainda pediu para que ela confirmasse à polícia de que haviam sido assaltados e tentou guardar a arma em sua bolsa, mas ela não aceitou.

Versão alternativa

A segunda versão foi contada por Daniel aos policiais que atenderam a ocorrência. Segundo o policial, ele teve o carro fechado por outro veículo e que os ocupantes desse veículo haviam efetuado o disparo que vitimou Lucas.

O policial teria revidado, perdendo o controle do carro, sofrendo o acidente. Mas no relatório da polícia consta Daniel como o autor do disparo que matou Lucas.

O PM foi levado preso para o 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e permanece à disposição da Justiça.

Leia Mais

Brasil

Pai é morto a facadas pela filha em Belo Horizonte

Publicado

em

Brasil – Na noite do último sábado (03), uma mulher de 27 anos matou o pai a facadas em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Segundo a Polícia Militar, pai e filha saíram juntos para beber e, quando voltaram para casa, ela acendeu um cigarro de maconha e os dois começaram a discutir. O crime aconteceu no bairro Vila Aparecida.

A mãe da jovem relatou que escutou a discussão e foi intervir quando viu o marido tentar enforcar a filha. Em seguida, a filha entrou em casa e foi seguida pelo pai. Ela tirou uma faca da bolsa e o golpeou. Segundo a perícia, a vítima teve quatro perfurações no peito, uma na barriga e uma na perna direita.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas o homem veio a óbito antes que o socorro chegasse. A autora do crime foi presa em flagrante por homicídio e conduzida à Delegacia de Plantão de Nova Lima.

Conforme o depoimento da mãe, a jovem morava na rua durante a maior parte do tempo, e as discussões pelo uso de drogas eram frequentes quando ela estava em casa. As visitas geralmente eram para ver a filha de 10 anos, que mora com os avós.

Leia Mais

Mais lidas