" >Hospital Beneficente Portuguesa Completa 146 anos – Acorda manaus
Connect with us

Sociedade

Hospital Beneficente Portuguesa Completa 146 anos

Published

on

Há 146 anos, surgia na cidade de Manaus o Hospital Português Beneficente do Amazonas, hoje, conhecida como a Beneficente Portuguesa.

Com uma rica história da contribuição portuguesa na área de saúde do Amazonas e quase um século e meio de atividades, a estrutura abriga a história preservada em sua estrutura e a modernidade de quem está sempre crescendo, ampliando sua cobertura e formando novas parcerias.
Hoje, o hospital abriga diversos profissionais em todas as áreas da saúde que realizam, desde simples procedimentos ambulatoriais até os mais complexos como quimioterapia para tratamento do câncer, hemodiálise e exames de alta complexidade.

História (Por Abrahim Baze)
Para registrar os flagrantes memoráveis do Hospital Português, temos que destacar a figura do presidente da Província do Amazonas, Dr. Domingos Monteiro Peixoto, que representa de forma brilhante a fase pré-hospitalar, como doador da terra solicitada sob autorização e proteção de S. M. D. Pedro II, chefe supremo do Governo Imperial.
Temos que ressaltar também a participação do Tenente-Coronel José Coêlho Miranda Leão, presidente da Câmara Municipal da época, que teve papel de suma importância na vida inicial da que é hoje a Real e Benemérita Sociedade Portuguesa Beneficente do Amazonas. Este homem, de forma generosa, assina o documento expeditor de “Alto de Concessão” do primeiro terreno, localizado no Largo da Uruguaiana que media 9.952 m2, onde hoje está instalada a Igreja Salesiana, o Colégio e Faculdade Dom Bosco e uma parte do campo do Colégio Militar.
O líder desses senhores, foi então o primeiro presidente do hospital, Jose Texeira de Souza, que, acreditando no vigor do sangue Português, reuniu 70 Luzitanos e com eles funda o hospital, lançando a Pedra Fundamental no dia 16 de agosto de 1874, como grande símbolo do velho sonho da instalação do hospital.
O esforço da busca do vil metal era grande. A partir dai promoveram quermesses, arraiás, teatros, festivais, subscrições e arrendamento do pavilhão, este que seria usado também como enfermaria.
A Cidade de Manaus necessitava crescer, este terreno fora desapropriado pelo governo por sessenta contos de réis e o direito da escolha de um terreno em qualquer parte da cidade, dessa forma no dia 17 de dezembro de 1893 o sonho se realizara. Inaugurava-se o hospital na sede atual, antiga estrada Corrêa de Miranda, hoje Av. Joaquim Nabuco.
Era presidente na época o senhor Francisco Nicolau dos Santos, esta inauguração foi honrosamente presidida pelo então governador da época Eduardo Gonçalves Ribeiro, que ocorreu às 19:00hs de 1893, este sonho durou 20 anos. O primeiro diretor clínico do hospital foi o Dr. Jonathas de Freitas Pedrosa, que mais tarde foi o governador do Amazonas.

Comemoração
Para o dia festivo, a programação de aniversário, segundo o presidente da instituição, Vitor Vilhena Gonçalo da Silva, reserva uma missa em ação de graças, seguida de um jantar entre a diretoria e colaboradores, a serem realizados na noite desta quinta-feira, 31.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Manaus

Chuva alaga estacionamentos e carros ficam submersos no Centro de Manaus

Published

on

Bombeiros fazem escoamento da água para retirada dos veículos.

Um estacionamento na avenida Joaquim Sarmento, no Centro de Manaus, ficou alagado e 12 carros ficaram submersos depois da forte chuva que atingiu Manaus na tarde desta segunda (30). Outros cinco estabelecimentos também ficaram parcialmente alagados na área central da cidade.

Três viaturas do Corpo de Bombeiros foram acionadas. A corporação informou que utiliza um equipamento para fazer o escoamento da água. Assim que o nível de água for reduzido o suficiente, um guincho irá tirar os veículos do local.

Segundo o proprietário do estacionamento, Leandro Simões, que trabalha há mais de 7 anos no ramo, uma situação como essa nunca aconteceu.

Outros cinco estabelecimentos também ficaram parcialmente alagados na área central da cidade.  — Foto: Rebeca Beatriz/G1 AM

“Assim que eu vi, acionei os bombeiros e a Defesa Civil. Comuniquei os donos dos veículos e agora estamos acompanhando o trabalho”, disse.

O lojista Marcelo Freitas deixou dois carros estacionados no local, antes da chuva. Os dois veículos ficaram presos na alagação. Ele contou ao G1 que jamais imaginou uma situação dessas.

“Vim trabalhar e deixei meu carro aqui. Pouco depois me ligaram informando da situação. Já estou aqui há duas horas, pelo menos. Nunca imaginei passar por uma duração assim”, comentou.

Além do Corpo de Bombeiros, o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (Immu) também foi acionado. O transitou ficou mais lento na avenida e veículos têm dificuldade para trafegar.

A Defesa Civil de Manaus informou que está em monitoramento às possíveis ocorrências ocasionadas pela chuva.

Na Rua Joaquim Sarmento, Centro, um estacionamento ficou alagamento e carros estacionados ficaram submersos. — Foto: Rebeca Beatriz/G1 AM

Continue Reading

Manaus

Atletas de rugby morrem afogados em naufrágio de barco no Amazonas

Published

on

Dupla participava de lual e retornava ao hotel quando acidente aconteceu no Rio Negro, na comunidade São Thomé.

Dois atletas de rugby morreram afogados após o barco em que estavam naufragar no Rio Negro, na Comunidade São Thomé, em Iranduba (AM), na madrugada deste sábado (21). Os corpos das vítimas foram encontrados em um local com quatro metros de profundidade.

Segundo os bombeiros, Pedro Augusto Gonçalves Coutinho, de 28 anos, e Roberto Flavian da Silva Cardoso, de 40 anos, participaram de um lual e retornavam ao hotel em que estavam hospedados quando ocorreu o acidente.

Conforme informações do comandante do Pelotão Fluvial, tenente Barbosa Amorim, o evento na praia era uma recepção para os participantes da Taça Baré de Rugby, que acontece anualmente. Ao todo, 86 atletas de vários estados estavam no local para a competição.

A dupla foi até o luau, mas decidiu retornar para o hotel. Além dos dois, o piloto também estava na embarcação. Um dos rapazes vivia em São Paulo e o outro, em Manaus.

Roberto Flavian da Silva Cardoso, 40 anos  — Foto: Arquivo pessoal
Pedro Augusto Gonçalves Coutinho, tinha 28 anos  — Foto: Arquivo pessoal

Continue Reading

Brasil

Manaus tem ato em frente a Carrefour após morte de cidadão negro em Porto Alegre

Published

on

Manifestantes relembraram casos de racismo no Amazonas e também de violência contra indígenas.

Um grupo de manifestantes do movimento negro fez uma manifestação em frente ao Carrefour do bairro Adrianópolis, em Manaus, na tarde deste sábado (21), contra a morte do soldador João Alberto Freitas, em Porto Alegre. Os manifestantes relembraram casos de racismo no Amazonas e também de violência contra indígenas.

O cidadão negro foi morto após ser agredido por dois seguranças brancos em uma unidade do supermercado Carrefour, na capital gaúcha. Segundo a polícia, a vítima teria feito um gesto para uma funcionária do mercado, o que a fez chamar a segurança do local.

A vítima foi agredida por cerca de 5 minutos pelos dois homens. O Samu foi acionado, mas ele morreu no local. Os dois homens foram presos em flagrante e devem responder por homicídio triplamente qualificado. O laudo inicial indica que o soldador, de 40 anos, foi morto por asfixia. O enterro da vítima reuniu amigos e parentes.

Cerca de 40 manifestantes participaram do ato. O grupo colocou cartazes na grade em frente ao supermercado e está reunido na calçada, sem atrapalhar o trânsito.

Grupo faz manifestações em Manaus — Foto: Leandro Guedes/ Rede Amazônica

Continue Reading

Mais lidas