Absurdo: jogadora é impedida de receber troféu usando a bandeira do Brasil na final da Copa América

Brasil – Na manhã desta terça-feira (02), o empresário Luciano Hang, proprietário das lojas Havan, expôs nas redes sociais sua indignação com o episódio que ocorreu com a seleção feminina de futebol, nesta semana, onde duas jogadoras foram impedidas de receberem o troféu e as medalhas usando a bandeira do Brasil como uma espécie de manto. O caso aconteceu na Colômbia, onde o time foi campeão da Copa América Feminina. 

“Usar a bandeira do Brasil virou crime? Vejam o que aconteceu com a seleção feminina de futebol, essa semana, na Colômbia. O time foi campeão da Copa América e na hora das jogadoras receberem o troféu e as medalhas, as duas atletas que estavam com a Bandeira do Brasil foram impedidas de receberem o prêmio com o nosso símbolo, como aparece no vídeo. A militância vai dizer que são as regras, mas não são. Nossos atletas sempre carregaram com orgulho a nossa bandeira e agora, de uma hora para outra, isso acontece. Onde está a liberdade? Qual o real motivo para isso acontecer? Quanto absurdo. Não podemos aceitar o errado como se verdadeiro fosse”, disse o empresário. 

O telespectador que registrou o momento em que um membro da organização do campeonato pede para as atletas retirarem a bandeira do corpo, também ficou furioso com a situação. “Absurdo. Jogadora não pode usar bandeira do Brasil, não pode comemorar. É, esquerda desgraçada, esquerda nojenta!”, disse. 

Solicitação de contato

Preencha os dados abaixo e em breve um de nossos consultores irá entrar em contato com você oferecendo as melhores oportunidades para anunciar sua marca conosco.