Connect with us

Manaus

Internados juntos, prefeito e primeira-dama de Manaus têm quadro estável durante tratamento da Covid-19

Publicado

em

Arthur Virgílio e Elisabeth Valeiko foram internados no hospital Adventista, na capital, após exames detectarem infecção pelo novo coronavírus.

Diagnosticados com Covid-19 nesta segunda-feira (29), o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, seguem em tratamento nesta quarta (1º) no hospital Adventista. Dividindo um apartamento, os dois têm quadro estável, segundo boletim médico repassado pela prefeitura.

De acordo com boletim médico divulgado nesta quarta-feira (1º) o quadro do prefeito se mantém estável. “Sem necessidade de uso de drogas vasoativas, recebendo medicações por via oral conforme protocolo institucional. Exames laboratoriais já mostram sinais de melhora”. Arthur tem 25% do pulmão comprometido e faz uso de ventilação não invasiva.

A primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro realizou tomografia que mostrou o tórax sem alterações. Ela também se mantém estável, sem sintomas respiratórios, necessitando somente de tratamento sintomático, segundo a prefeitura.

Na noite desta terça-feira (30), o prefeito em vídeo publicado em suas redes sociais, o prefeito disse que com o trabalho que exerce, mesmo cumprindo isolamento social no período mais crítico da pandemia na capital e adotando medidas de prevenção, “uma hora esse encontro com a Covid-19 ia acontecer”.

“Continuarei governando por meio eletrônico enquanto estiver no hospital e logo estarei de volta para comandar de forma presencial a cidade”, afirmou Arthur Neto.

Manaus foi uma das capitais mais afetadas pelo vírus no país e concentra, até a última atualização desta terça-feira (30), 27.169 casos e 1.790 mortes por Covid-19. O Amazonas tem mais de 70 mil casos da doença, com 2.823 mortes.

Leia Mais

Amazonas

Mais 221 e 5 mortes por Covid-19, são registradas no Amazonas

Publicado

em

Amazonas – O estado registrou mais cinco mortes por Covid -19, neste domingo (4), sendo duas ocorridas nas últimas 24 horas e três registradas em dias anteriores, porém confirmadas agora. O total de vidas perdidas para essa doença desde o início da pandemia subiu para 13.342 no estado.

Foram confirmados 221 novos casos da doença, o que totaliza 404.045 registros no estado, segundo o boletim da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM).

Entre os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, há 383 pacientes internados em Manaus, sendo 197 em leitos clínicos (34 na rede privada e 163 na rede pública), 185 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) (36 na rede privada e 149 na rede pública) e um em sala vermelha na rede pública.

Há, ainda, outros 35 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 29 estão em leitos clínicos (sete na rede privada e 22 na rede pública) e seis estão em UTI na rede pública.

No boletim consta, também, que há outros 45 pacientes internados com Covid-19 na rede pública de saúde do interior do estado, conforme informado pela Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM). São três em Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) e 42 em leitos clínicos.

Dos 404.045 casos confirmados no Amazonas até este domingo, 188.364 são de Manaus (46,62%) e 215.681 do interior do Estado (53,38%).

Entre as vítimas em Manaus, há o registro de 9.177 óbitos confirmados em decorrência de Covid-19. Todos os municípios têm óbitos confirmados, totalizando 4.165 no interior.

O boletim diário é construído com as informações disponibilizadas diariamente pelas prefeituras municipais, todos os dias da semana, incluindo fins de semana e feriados. Ao todo, cinco municípios não atualizaram o sistema de informação para consolidação dos dados do boletim. São eles: Amaturá, Apuí, Atalaia do Norte, Silves e Tapauá.

Leia Mais

Amazonas

Assaltantes armados perseguem trabalhador no bairro do Alvorada

Publicado

em

Onda de assaltos preocupam moradores de Manaus. Um vídeo enviado para o Portal Cm7 mostra um jovem sendo perseguido por homem armado no bairro do Alvorada I, zona Centro-Oeste da capital.

Os assaltantes estavam em uma motocicleta XRE 300 e pararam na frente de uma residência, supostamente para realizar furtos, mas é neste momento que o trabalhador passa com uma mochila nas costas pelos criminosos e começa ser perseguido por um dos homens. A vítima corre e os dois ladrões seguem a sua procura.

Não há informações sobre a vítima ou os criminosos.

Leia Mais

Amazonas

PM é preso por assassinar namorado

Publicado

em

Manaus – Na madrugada deste sábado (3), Lucas Santos Brandão, de 19 anos, foi morto a tiros dentro do carro do policial militar Daniel Lendel Oliveira Nascimento, de 33 anos.

Uma testemunha do crime, uma jovem de 20 anos, afirma que os dois se apresentavam como primos, mas a desconfiança é de que mantinham um relacionamento. Ela alega que eles estavam em uma festa, quando começaram uma discussão por ciúmes.

Após pegar carona com eles, a testemunha conta que os dois foram discutindo durante todo o trajeto, e em determinado ponto ela desceu do carro e os dois foram para o banco de trás, onde continuaram brigando porque Daniel havia pego o celular de Lucas sem permissão e não queria devolver.

A jovem conta ainda que Daniel afirmou que iria dar um tiro, mas achou que tudo não passava de brincadeira. Mas não era. Daniel acabou disparando o tiro em Lucas.

Após o crime, a jovem parou um mototaxista que passava pelo local e pediu ajuda para socorrer Lucas, mas ele não resistiu e acabou morrendo no banco do passageiro do carro de Daniel.

Nervoso, o policial olhava a todo instante para Lucas ensanguentado e acabou perdendo o controle do veículo causando um acidente em frente ao Ciops, no bairro do Aleixo.

Segundo a testemunha, ele ainda pediu para que ela confirmasse à polícia de que haviam sido assaltados e tentou guardar a arma em sua bolsa, mas ela não aceitou.

Versão alternativa

A segunda versão foi contada por Daniel aos policiais que atenderam a ocorrência. Segundo o policial, ele teve o carro fechado por outro veículo e que os ocupantes desse veículo haviam efetuado o disparo que vitimou Lucas.

O policial teria revidado, perdendo o controle do carro, sofrendo o acidente. Mas no relatório da polícia consta Daniel como o autor do disparo que matou Lucas.

O PM foi levado preso para o 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e permanece à disposição da Justiça.

Leia Mais

Mais lidas