Connect with us

Polícia

Investigador da PC espanca esposa; veja vídeo  

Publicado

em

Manaus – O Portal CM7 recebeu com exclusividade a denúncia em que Adriano José Frizzo, investigador da Polícia Civil (PC), agrediu violentamente sua companheira com socos e pisões. O crime ocorreu dentro do estacionamento do Condomínio Ilhas Gregas, na Ponta Negra, Zona Oeste em Manaus.

Uma mulher que estava junto com a vítima registrou através de vídeo a agressão. Na ocasião, o investigador aparece ainda com uma lata na mão que não dá para identificar se é refrigerante ou cerveja. 

Segundo informações da vítima, no dia da agressão o investigar descumpriu a medida protetiva emitida. Após as agressões, a mulher registrou um novo B.O.

A redação do Portal CM7 questionou a PC sobre o andamento das investigações em torno das agressões, e foi informado que um inquérito policial foi aberto e mais detalhes não poderão ser repassadas. 

Leia a responta da íntegra

Em atenção à sua demanda, de acordo com o Boletim de Ocorrência (BO), registrado na Delegacia Especializada em Crimes contra à Mulher (DECCM), o caso ocorreu na noite de quarta-feira (20/11), por volta das 21h40, em um condomínio situado no bairro Ponta Negra, zona oeste da capital.

Na ocasião, um investigador de polícia de 42 anos, agrediu verbal e fisicamente a própria companheira, uma mulher de 30 anos, que tinha uma medida protetiva contra ele. A mulher compareceu ao prédio da especializada, onde a ocorrência foi formalizada.

De acordo com a delegada Acássia Pacheco, que está respondendo interinamente pela DECCM, a vítima já foi ouvida e foi instaurado um Inquérito Policial (IP), para apurar o caso. No momento mais informações não poderão ser repassadas.  

Veja vídeo

Fonte: Portal CM7

Amazonas

Operação apreende quase duas toneladas de drogas e 1,3 quilo de ouro no interior do AM

Publicado

em

A Operação Ágata Amazônia resultou na apreensão de 1,8 tonelada de drogas e 1,3 quilo de ouro no município de Japurá, no interior do Amazonas. As ações foram realizadas entre sábado e segunda-feira (8 e 10).

Também foram apreendidos quatro fuzis, 10 carregadores, 266 munições calibre 5,56 milímetros, um telefone satelital e três embarcações de pequeno porte com motor de popa, utilizadas no transporte do material ilícito.

A operação está em andamento na região desde o dia 3 de maio. As atividades foram conduzidas por militares embarcados no Navio Patrulha Fluvial Amapá. A primeira ação, ocorrida no dia 8, resultou na apreensão de 1,3 quilo de ouro, uma balança de precisão, duas armas, munições calibre 28 milímetros, 15 cilindros de oxiacetileno e animais silvestres.

Já no dia 9, nas proximidades do Lago do Tabaco, em Japurá, foram apreendidos 155 quilos de cocaína, 705 quilos de maconha do tipo Skunk oriundos da Colômbia, duas embarcações e cerca de 17 mil reais em espécie.

Duas pessoas foram detidas por suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas em um local onde funcionava a base para escoamento dos entorpecentes.

No dia 10, foram apreendidos 985 quilos tipo Skunk, armamentos, munições e uma embarcação utilizada no transporte do material ilícito.

A Ágata é Operação Conjunta do Ministério da Defesa conduzida pela Marinha, Exército e Força Aérea Brasileira, com a participação de agentes da Polícia Federal e das Polícias Militar, Civil e Ambiental do Estado do Amazonas, e tem o propósito de reprimir e prevenir crimes transfronteiriços. As ações ocorrem na região da Tríplice Fronteira, nos rios Solimões, Içá e Japurá.

Leia Mais

Amazonas

Corpo de adolescente de 14 anos é encontrado às margens do Rio Negro, em Manaus

Publicado

em

O corpo de um adolescente de 14 anos foi encontrado às margens do Rio Negro, na orla do bairro Educandos, em Manaus. na tarde desta terça-feira (11). Ele foi levado para a base do Pelotão Fluvial, no Centro.

O jovem havia desaparecido poucas horas antes, quando nadava no rio com outros dois colegas.

De acordo com informações da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, o adolescente estava brincando no rio com os colegas. Eles apostaram para ver quem chegaria mais rápido em outra parte do rio.

Os bombeiros foram informados pelos colegas do jovem que talvez ele tenha sentido cãibra em um dos mergulhos, e por isso não retornou.

O tenente do Corpo de Bombeiros, Barbosa Amorim, foi um dos que participaram do resgate. A equipe, segundo ele, foi acionada por volta das 15h30, e o resgate foi feito às 17h20.

Ainda segundo a corporação, o adolescente sabia nadar um pouco, mas nesses casos, a correnteza costuma ser muito forte. O corpo do adolescente foi reconhecido por familiares e removido pelo Instituto Médico Legal (IML).

Leia Mais

Amazonas

Adolescente de 15 anos e três homens são mortos após ataque em Manaus

Publicado

em

Um adolescente de 15 anos e outros três homens, ainda não identificados, foram assassinados na madrugada deste domingo (9), no bairro Mauazinho, em Manaus. Uma quinta pessoa ficou ferida. A Polícia Civil investiga uma disputa entre facções criminosas rivais.

De acordo com a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), por volta de meia-noite, um grupo de uma facção criminosa rival do bairro Mauazinho foi até uma invasão nas proximidades, conhecida como “Vila Nova”.

A polícia disse que o grupo invadiu um ponto de vendas de entorpecentes e os criminosos atiraram contra as pessoas que estavam no local.

Na ocasião, um adolescente de 15 anos foi baleado e socorrido para o Hospital João Lúcio, mas não resistiu aos ferimentos. O irmão dele, não identificado, também ficou ferido e está hospitalizado.

Durante a ação criminosa, três homens foram sequestrados desse local. Conforme a polícia, eles foram levados pelos criminosos para o campo do “Maracambira”, onde foram encontrados mortos por volta das 3h, com vários disparos de arma de fogo.

Um dos homens mortos, segundo a polícia, liderava o tráfico de drogas na invasão Vila Nova, e a suspeita é que a motivação do crime trata-se de uma disputa entre facções duas criminosas. A PC informou que já houveram outros ataques entre os dois grupos.

Durante a madrugada, no campo em que foram encontrados os três homens mortos, o policiamento teve que ser reforçado no local. O caso é investigado pela DEHS.

Leia Mais

Mais lidas