Connect with us

Polícia

Mais de 300 motoristas de aplicativo participam do cortejo do colega assassinado

Publicado

em

Pelo menos 300 motoristas de aplicativo irão acompanhar o cortejo do corpo de Higson Cavalcante Ramos, 49, encontrado na véspera do feriado e, que será enterrado no início da tarde deste sábado, 7, no cemitério Parque de Manaus Tarumã, Zona Oeste da cidade.

O grupo vai sair em carreata do Instituto Médico Legal (IML), na Cidade Nova, Zona Norte, onde estão neste momento aguardando a liberação do corpo que, devido ao avançado estado de decomposição, seguirá imediatamente para o enterro, sem velório.

Motorista de aplicativo, Higson estava desaparecido desde a última terça-feira, 3, e seu corpo foi encontrado três dias depois, na noite desta sexta-feira, 6, na estrada do ramal do Brasileirinho, na Zona Leste, com perfurações na região do tórax.

Segundo informações coletadas pelo Amazonas1, o corpo foi encontrado pela Polícia Militar (PM) após denúncia anônima de um morador da região, que afirmou ter sentido um forte odor vindo da mata. Durante a busca, o corpo foi encontrado com diversos golpes deferidos no peito e pescoço e uma faca, supostamente utilizada no crime. O cadáver já estava em avançado estado de decomposição.

Após o corpo ser retirado e encaminhado ao IML, colegas motoristas de aplicativos que acompanhavam o caso e ajudaram nas buscas realizaram carreata em protesto e concentração no IML até que a confirmação de identificação do corpo fosse realizada.

Um adolescente suspeito de ter participado no assassinato do motorista Higson Cavalcante foi preso na noite de ontem pela polícia, após denúncias anônimas de que ele estaria envolvido. Outros suspeitos que também teriam participação no crime estão foragidos.

“Nosso pedido é que a Polícia Militar reforce mais a segurança, faça mais blitzes, parem os carros, e que os aplicativos reforcem mais a segurança também. Precisamos de mais segurança e justiça. Espero que todos os envolvidos na morte do colega sejam presos e condenados”, disse o motorista de aplicativo Samuel Augusto, que estava contribuindo para as buscas e informações sobre o desaparecimento do colega Higson Cavalcante.

Os colegas de profissão estão revoltados e pedem justiça às autoridades e providências em relação à segurança, já que essa é a terceira morte este ano de motorista de aplicativo por assaltantes.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de aplicativos de mobilidade urbana da cidade de Manaus para solicitar posicionamento sobre o caso ocorrido e quais medidas protetivas de segurança dão aos motoristas, mas até o fim desta matéria não obteve resposta.

Prisão

Conforme nota enviada pela polícia, o adolescente de 16 anos, suspeito de envolvimento no assassinato do motorista de aplicativo, Higson Cavalcante, foi preso ainda nesta sexta-feira, 6, por policiais militares da Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCães).

De acordo com o relato do adolescente, ele e mais dois homens solicitaram, no bairro Monte das Oliveiras, Zona Norte, a corrida via aplicativo, atendida pela vítima, onde seguiram para o Ramal do Brasileirinho. O infrator informou que o objetivo dos autores, inicialmente, era roubar o veículo de Higson, que foi morto com uma facada no peito.

O adolescente apreendido foi conduzido pelos policiais militares para ser apresentado na Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai).

Leia Mais
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + nove =

Amazonas

Operação apreende quase duas toneladas de drogas e 1,3 quilo de ouro no interior do AM

Publicado

em

A Operação Ágata Amazônia resultou na apreensão de 1,8 tonelada de drogas e 1,3 quilo de ouro no município de Japurá, no interior do Amazonas. As ações foram realizadas entre sábado e segunda-feira (8 e 10).

Também foram apreendidos quatro fuzis, 10 carregadores, 266 munições calibre 5,56 milímetros, um telefone satelital e três embarcações de pequeno porte com motor de popa, utilizadas no transporte do material ilícito.

A operação está em andamento na região desde o dia 3 de maio. As atividades foram conduzidas por militares embarcados no Navio Patrulha Fluvial Amapá. A primeira ação, ocorrida no dia 8, resultou na apreensão de 1,3 quilo de ouro, uma balança de precisão, duas armas, munições calibre 28 milímetros, 15 cilindros de oxiacetileno e animais silvestres.

Já no dia 9, nas proximidades do Lago do Tabaco, em Japurá, foram apreendidos 155 quilos de cocaína, 705 quilos de maconha do tipo Skunk oriundos da Colômbia, duas embarcações e cerca de 17 mil reais em espécie.

Duas pessoas foram detidas por suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas em um local onde funcionava a base para escoamento dos entorpecentes.

No dia 10, foram apreendidos 985 quilos tipo Skunk, armamentos, munições e uma embarcação utilizada no transporte do material ilícito.

A Ágata é Operação Conjunta do Ministério da Defesa conduzida pela Marinha, Exército e Força Aérea Brasileira, com a participação de agentes da Polícia Federal e das Polícias Militar, Civil e Ambiental do Estado do Amazonas, e tem o propósito de reprimir e prevenir crimes transfronteiriços. As ações ocorrem na região da Tríplice Fronteira, nos rios Solimões, Içá e Japurá.

Leia Mais

Amazonas

Corpo de adolescente de 14 anos é encontrado às margens do Rio Negro, em Manaus

Publicado

em

O corpo de um adolescente de 14 anos foi encontrado às margens do Rio Negro, na orla do bairro Educandos, em Manaus. na tarde desta terça-feira (11). Ele foi levado para a base do Pelotão Fluvial, no Centro.

O jovem havia desaparecido poucas horas antes, quando nadava no rio com outros dois colegas.

De acordo com informações da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, o adolescente estava brincando no rio com os colegas. Eles apostaram para ver quem chegaria mais rápido em outra parte do rio.

Os bombeiros foram informados pelos colegas do jovem que talvez ele tenha sentido cãibra em um dos mergulhos, e por isso não retornou.

O tenente do Corpo de Bombeiros, Barbosa Amorim, foi um dos que participaram do resgate. A equipe, segundo ele, foi acionada por volta das 15h30, e o resgate foi feito às 17h20.

Ainda segundo a corporação, o adolescente sabia nadar um pouco, mas nesses casos, a correnteza costuma ser muito forte. O corpo do adolescente foi reconhecido por familiares e removido pelo Instituto Médico Legal (IML).

Leia Mais

Amazonas

Adolescente de 15 anos e três homens são mortos após ataque em Manaus

Publicado

em

Um adolescente de 15 anos e outros três homens, ainda não identificados, foram assassinados na madrugada deste domingo (9), no bairro Mauazinho, em Manaus. Uma quinta pessoa ficou ferida. A Polícia Civil investiga uma disputa entre facções criminosas rivais.

De acordo com a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), por volta de meia-noite, um grupo de uma facção criminosa rival do bairro Mauazinho foi até uma invasão nas proximidades, conhecida como “Vila Nova”.

A polícia disse que o grupo invadiu um ponto de vendas de entorpecentes e os criminosos atiraram contra as pessoas que estavam no local.

Na ocasião, um adolescente de 15 anos foi baleado e socorrido para o Hospital João Lúcio, mas não resistiu aos ferimentos. O irmão dele, não identificado, também ficou ferido e está hospitalizado.

Durante a ação criminosa, três homens foram sequestrados desse local. Conforme a polícia, eles foram levados pelos criminosos para o campo do “Maracambira”, onde foram encontrados mortos por volta das 3h, com vários disparos de arma de fogo.

Um dos homens mortos, segundo a polícia, liderava o tráfico de drogas na invasão Vila Nova, e a suspeita é que a motivação do crime trata-se de uma disputa entre facções duas criminosas. A PC informou que já houveram outros ataques entre os dois grupos.

Durante a madrugada, no campo em que foram encontrados os três homens mortos, o policiamento teve que ser reforçado no local. O caso é investigado pela DEHS.

Leia Mais

Mais lidas