Connect with us

Manaus

Manaus: Ipaam multa em R$ 1 milhão empresa responsável por incêndio no Puraquequara

Published

on

Uma usina de reciclagem foi multada em R$ 1 milhão pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) por emissão atmosférica de gases tóxicos. A empresa foi autuada, nesta quarta-feira (29/01), devido ao incêndio ocorrido pela manhã na sede da empresa, localizada na avenida Colantino Aleixo, no Puraquequara, zona leste de Manaus.

De acordo com o gerente de Fiscalização do Ipaam, Hermógenes Rabelo, a equipe técnica se deslocou ao local do incêndio e constatou que ocorria o ilícito ambiental. “Havia emissão atmosférica de gases tóxicos oriundos dos materiais que estavam lá em incineração. Em função disso, a empresa será multada em R$ 1 milhão por emissão desses gases, e também para que ela evite executar tarefas que possam causar riscos à saúde humana”, afirmou.

Após levantamento de documentação, a equipe técnica informou que, apesar da empresa possuir licenças ambientais para coleta, transporte e segregação de resíduos sólidos, a usina estava operando o incinerador sem autorização do órgão.

O Ipaam informou ainda que a empresa será notificada para apresentar o relatório circunstanciado do incidente e, após a liberação da área pelo Corpo de Bombeiros Militar, a equipe de fiscalização do Ipaam retornará ao local para análise e avaliação dos possíveis danos causados ao meio ambiente.

FOTOS: Divulgação/Ipaam

Manaus

Veículos colidem na Avenida Ayrão em Manaus, e homem fica ferido

Published

on

Batida ocorreu em um cruzamento.

Dois veículos colidiram na manhã desta terça-feira (18) na Avenida Ayrão, Zona Sul de Manaus. A batida envolveu um carro de passeio e uma caminhonete e ocorreu em um cruzamento no local. Um homem ficou ferido.

O motorista do carro de passeio foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado para o Hospital João Lúcio, Zona Leste. Não há informações sobre o estado de saúde dele.

Agentes de trânsito foram acionados para controlar a passagem de veículos na área.

Continue Reading

Manaus

Companhia aérea que antecipou voo é condenada a pagar R$ 16 mil a família por 3 minutos de atraso

Published

on

De acordo com processo, voo foi antecipado em 2 horas e 20 minutos, sem aviso prévio.

Após fazer apelação, uma companhia aérea teve pedido negado pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e foi condenada a pagar indenização de R$ 16.343,87 a uma família de Manaus. A empresa pagará a multa por danos morais e danos materiais para a família que foi impedida de realizar o procedimento de check-in e embarcar em um voo, por conta de 3 minutos de atraso.

A negativa do check-in, conforme os autos do processo, se deu após a companhia aérea, sem comunicação expressa prévia, antecipar o voo em 2 horas e 20 minutos.

A Apelação do caso teve como relatora a desembargadora Nélia Caminha Jorge, presidente da Terceira Câmara Cível do TJAM, que em seu voto confirmou sentença de 1º Grau, nos termos do Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Segundo o voto da magistrada, a companhia aérea “não comprova nos autos que teria comunicado os consumidores com antecedência da alteração antecipada do voo, devendo reparar os danos oriundos dessa falha”.

Nos autos, os passageiros e autores da Ação informam que adquiriram passagens com destino a Florianópolis, com o intuito de levar seu filho, portador de autismo e, à época com 12 anos, a uma consulta especializada. A mesma consulta é realizada pela família uma vez ao ano, como parte do tratamento da criança.

Dizem os autos que o voo, saindo de Manaus estava marcado para 5h30, “todavia, sem qualquer comunicação enviada aos Autores, o horário do voo fora alterado para 3h50, fato somente percebido por eles ao comprar as malas e consultar novamente o horário do voo (…) um dia antes da viagem”.

Conforme exposto nos autos, no dia da viagem “os requerentes chegaram ao aeroporto e se dirigiram ao guichê da requerida com para realizar o devido check-in às 3h13, entretanto, foram surpreendidos com a recusa de um atendente de fazer o serviço sob alegação de que o check in teria encerrado às 3h10.

“O aeroporto estava vazio e, apesar das súplicas explicando que iam para uma consulta extremamente necessária ao seu filho autista, os funcionários mantiveram-se firmes na conduta, tratando-os rispidamente, afirmando que o sistema estava fechado”.

Na ausência de voo na mesma companhia para o dia e, em vista da urgência em razão da consulta marcada, a família teve que comprar novas passagens, em outra companhia aérea no valor de R$ 6.247,98.

Em 1.ª instância, a companhia área em questão foi condenada a indenizar a família, a título de danos morais e materiais. A empresa recorreu da decisão.

Na Apelação, a companhia sustentou que, conforme disposto em seu website, os passageiros com destino nacional devem chegar ao aeroporto com antecedência de duas horas, tendo em vista o deslocamento dentro do aeroporto, bem como dos procedimentos necessários para embarque.

A empresa mencionou ainda que não há quaisquer provas de que os referidos passageiros tenham chegado no horário informado e que “os Apelados tinham a possibilidade de realizar check-in de diversas maneiras, como por telefone, aplicativo e internet, com início do prazo de 48 horas antes do voo”. A companhia acrescenta, nos autos, que “apesar das diversas opções, os Apelados preferiram deixar para realizar o check-in no próprio aeroporto, contudo, não respeitaram o prazo estipulado para o procedimento”.

Continue Reading

Manaus

Prefeito Arthur Neto decreta luto após morte de jornalista em Manaus

Published

on

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro lamentam a morte do jornalista Cristiano Pereira Góes, ocorrida nesta terça-feira (18).

“O que iremos guardar é a alegria e o sorriso pacato do companheiro Cristiano. Do seu comprometimento profissional e da pessoa amiga que foi. Nos solidarizamos com sua família e amigos nesse momento de profunda tristeza”, disse o prefeito de Manaus, que irá decretar luto oficial na capital.

Com mais de 20 anos de profissão, Cristiano Góes atuou em diversos veículos de comunicação televisiva, entre eles as TVs Cultura, Band e Amazonas, nos quais foi repórter, apresentador e produtor executivo, dedicando-se, atualmente, em assessoria empresarial e outros projetos individuais.

“O Cristiano era uma pessoa muito querida pela nossa equipe, sempre pacato e sorridente. Em nome de todos os colegas da Prefeitura de Manaus, desejo muita fé para sua esposa, filha e demais familiares”, comentou a primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Ribeiro.

Continue Reading

Mais lidas