Connect with us

Manaus

Médico veterinário é preso suspeito de assediar e tentar estuprar funcionária em Manaus; outras cinco mulheres também fizeram denúncia

Publicado

em

Caso veio à tona após vítima registrar boletim de ocorrência e expor nas redes sociais

Um médico veterinário foi preso na tarde desta quinta-feira (17) por suspeita de assédio e tentativa de estupro. Segundo a polícia, ele tentou abusar de uma funcionária dentro do consultório dele, na Zona Norte de Manaus. Após a denúncia, outras cinco funcionárias também registraram Boletim de Ocorrência contra o veterinário.

O caso veio à tona após a vítima registrar boletim de ocorrência contra o homem e expor a situação nas redes sociais. Com isso, um mandado de prisão foi expedido, segundo a polícia, e o homem foi localizado e preso na casa de um pastor, no bairro Manoa.

O médico veterinário foi encaminhado para a Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM), no bairro Parque Dez, na zona Centro-Sul da cidade, onde estão sendo realizados todos os procedimentos. A polícia disse que dentro de um prazo de 24h ele será levado para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM1).

Uma das vítimas, Bianca Lima Alves, de 22 anos, contou que foi estagiária do suspeito entre 2016 e 2018, mas recebeu uma nova proposta de emprego e começaria a trabalhar como veterinária na clínica dele, no bairro Manoa, no dia 9 de setembro. Foi nesse dia e local que tudo aconteceu, segundo ela.

No boletim de ocorrência, registrado pela vítima, consta que o suspeito tentou beijá-la contra a sua vontade, além de tocar nas partes íntimas dela e propor fazer sexo em troca de dinheiro.

“Espero que ele pague por isso na penitenciária. Espero mesmo que o Conselho de Medicina Veterinária tome as medidas cabíveis diante desse “profissional” que envergonha nossa classe. Não foi fácil ter que me expor dessa maneira, mas valeu a pena”, disse.

Após Bianca fazer a denúncia, outras cinco vítimas apareceram e também registraram boletim de ocorrência. Os casos devem ser investigados.

A polícia informou que o homem foi indiciado por estupro tentado, assédio sexual e importunação sexual.

Em nota o Conselho de Medicina Veterinária não compactua com esse tipo de conduta e aguarda informações das autoridades policiais.

Manaus

Homem é perseguido e morto a tiros em beco no bairro Compensa, em Manaus

Publicado

em

Um homem de 27 anos foi morto a tiros em um beco na rua Rui Barbosa, no bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus, na madrugada deste sábado (21). Segundo a polícia, criminosos seguiram a vítima, cometeram o crime e fugiram.

De acordo com a 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), familiares do homem contaram que ele estava no local, quando os atiradores chegaram. A vítima tentou fugir, mas foi perseguida pelo grupo e baleada diversas vezes.

Ele morreu no local dos disparos. Os atiradores fugiram sem ser identificados.

Ainda segundo a 8ª Cicom, o homem que foi morto tinha passagens pela polícia pelo crime de tráfico de drogas.

O corpo da vítima foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) e a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) deve investigar o caso.

Leia Mais

Manaus

Em Manaus, 250 quilos de maconha são apreendidos dentro de carro

Publicado

em

Em Manaus, dois homens foram presos e 250 quilos de maconha apreendidos durante uma fiscalização em veículos na ponte Rio Negro.

A prisão aconteceu por volta das 19h, de segunda-feira (9).

De acordo com o Departamento de Repressão ao crime organizado (DRCO), da Polícia Civil, a operação aconteceu após denuncias anônimas, que informaram que os homens fariam o transporte do material de Manacapuru para Manaus. As drogas foram apreendidas em um veículo, modelo Jeep.

Os homens foram presos por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Leia Mais

Manaus

Motorista de aplicativo é preso suspeito de assaltar passageiros em Manaus

Publicado

em

Um motorista de aplicativo de 44 anos foi preso, nessa segunda-feira (9), suspeito de assaltar os próprios passageiros, em Manaus. Outro homem, apontado como comparsa do motorista, também foi preso.

De acordo com a Polícia Civil, a dupla fez pelo menos 10 vítimas. Durante as corridas por aplicativo, o motorista levava os passageiros para uma rua mais afastada, onde anunciava o assalto.

Enquanto isso, o comparsa acompanhava a corrida em uma moto, e só se aproximava do carro no momento do assalto.

“O suspeito que ficava na motocicleta, inclusive, usava um colete de mototaxista, quando o carro desacelerava ele se aproximava , eles queriam o celular pra fazer transferências via PIX”, informou o delegado Denis Pinho, responsável por investigar o caso.

Segundo as investigações que apuram o caso, só uma das vítimas foi obrigado a transferir cerca de R$45 mil para a conta utilizada pelos suspeitos.

O carro utilizado pela dupla também foi apreendido. Em depoimento à polícia, eles confessaram os crimes.

Uma terceira pessoa também foi presa por receptação. A polícia afirma que ela foi encontrada com um dos celulares roubados pela dupla.

Conforme o delegado, as investigações seguem em andamento.

Leia Mais

Mais lidas