Connect with us

Amazonas

Mulher e crianças ficam feridas em tiroteio no Rio Abacaxis, no AM; confrontos na região já deixaram pelo menos sete mortos

Publicado

em

Operação policial investiga, há cerca de duas semanas, atuação de organização criminosa ligada ao tráfico de drogas na região. Polícia Federal foi enviada para apurar abusos contra indígenas e populações tradicionais.

Uma mulher e duas crianças foram baleadas durante confronto entre policiais e criminosos na região do Rio Abacaxis, em Nova Olinda do Norte, distante 135 Km de Manaus, nessa quarta-feira (12). A Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) informou, por meio de nota, que a mulher baleada e outras duas pessoas foram presas suspeitas de ligação com uma organização criminosa que atua na região. Confrontos entre policiais e traficantes têm gerado uma onda de violência na região e já deixou, pelo menos, 7 mortos.

A região de Nova Olinda do Norte vive uma escalada de violência desde o fim de junho, depois que o secretário de Governo do Estado, Saulo Moyses Costa, foi baleado no Rio Abacaxis enquanto pescava. Depois disso, a SSP enviou equipes da Companhia de Operações Especiais (COE) para realizar investigações na cidade sobre uma suposta organização criminosa ligada ao tráfico de drogas que atua na área.

No primeiro dia da operação, em 3 de agosto, dois policiais militares foram mortos durante um confronto com criminosos, e outros dois ficaram feridos. A secretaria decidiu mandar mais de 50 policiais à região, no dia 4 de agosto, para reforçar a segurança na cidade, porém moradores de comunidades indígenas e ribeirinhas denunciaram ao Ministério Público Federal (MPF) que sofreram abusos dos policiais, como tortura e invasão de residências e aldeias.

A secretaria também informou sobre a morte de um outro homem, sem identificação, durante um confronto entre a polícia, no dia 5 de agosto. O indígena Josimar Moraes da Silva também foi encontrado morto no mesmo Rio Abacaxis, no dia 7 de agosto.

No dia 10 de agosto, equipes da Polícia Federal chegaram à cidade após a Justiça determinar que medidas fossem tomadas para garantir a proteção de indígenas e povos tradicionais.

Foram equipes da PF que encontraram, na terça-feira (11), os corpos de três ribeirinhos na região do Rio Abacaxis. Segundo familiares, os corpos eram do casal Anderson Monteiro e Vanderlania Araújo e do adolescente Matheus Araujo, de 16 anos, que estavam desaparecidos há 10 dias. Uma quarta pessoa que estava com o trio continua desaparecida.

De acordo com investigações da SSP, um grupo criminoso é suspeito de promover ações violentas na região do rio Abacaxis, com ações de tráfico de entorpecentes, extração ilegal de madeira e minério, além de pirataria. A ação realizada por volta das 22h dessa quarta-feira (12), no rio Abacaxis, entre as comunidades Camarão e Nova Esperança, resultou nas primeiras prisões da operação: duas mulheres e um homem, apontado como familiares de um traficante local, suspeito de comandar o bando criminoso que atua na região e suspeito de homicídios que ocorreram nos últimos dias, incluindo a morte de dois policiais militares.

O trio estava com armas de fogo, munições e insumos para a recarga de munições. Segundo a SSP, a primeira presa foi uma mulher, que confessou estar levando armas e munições para o bando criminoso que está escondido na mata. Segundo informações da equipe, enquanto eles estavam navegando pelo rio Abacaxis, buscando sinal de um telefone satelital, para comunicar a prisão à base, foram alvo de tiros vindos de uma embarcação de pequeno porte.

Operação policial é realizada no município de Nova Olinda do Norte, no interior do Amazonas. — Foto: Reprodução/Rede Amazônica

Uma mulher e duas crianças se feriram durante a ação policial, e foram transferidos para atendimento hospitalar em Manaus. Ainda conforme investigação da polícia, a mulher é irmã de um traficante local e está sendo investigada por participação no assassinato de dois policiais militares, ocorridas no início do mês.

Durante toda a ação, tanto da prisão quanto do tiroteio, foram apreendidas quatro armas de fogo em poder dos criminosos. Foram presas duas mulheres e um homem. Dois suspeitos conseguiram fugir.

De acordo com o delegado Cícero Túlio, que está conduzindo investigações em Nova Olinda do Norte, a mulher baleada é suspeita de integrar o bando e auxiliar o irmão. Ela foi indiciada, e os outros dois vão responder por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

Amazonas

Durango Duarte vira “pé frio” das pesquisas eleitorais no Amazonas após anos de erros

Publicado

em

Amazonas – Não é apenas pelas más amizades que o publicitário Durango Duarte é conhecido. Durante os últimos anos, Durango ganhou o título de “pé frio” das pesquisas eleitorais do Amazonas.

Praticamente todas as pesquisas que Durango divulga, basta inverter a ordem dos intermediários/últimos colocados e trocá-los para os primeiros, e ai estará a realidade. Isto quando o publicitário não omite intencionalmente nomes fortes, como fez em 2018 na eleição para Governador do Amazonas.

Em 2018, Durango lançou pesquisa com apenas dois nomes para Governador. Somente os que ele achava relevantes. Adivinhem quais:

Estratégia do “boicote por indicadores” 

Outra artimanha usada por Durango para tentar ludibriar o público e tentar tirar o brilho dos nomes que estão em alta na realidade, é divulgar indicadores e quantitavos falaciosos que tentem criar uma falsa taxa de rejeição.

No Amazonas, dentro do cenário eleitoral para Governo do Estado, é o governador Wilson Lima que tem sido alvo destes ataques de Durango. Após nem a própria Perspectiva conseguir mais esconder o crescimento da popularidade do Govenador do Amazonas, tanto na capital quanto no interior, o objetivo tem sido a estratégia da falácia por “shaming”, embasada em falsos números.

O “boicote por indicadores” de Durango herda a mesma estratégia dos “Institutos de Pesquisa” ao redor do país para tentar descredenciar o famoso “DataPovo” – o forte apoio popular nas ruas, por exemplo, ao presidente Jair Bolsonaro, que possui engajamento espontâneo ao qual adversários tentam parasitar. Fenômeno parecido começa a ocorrer com Wilson Lima, que não faz ataques políticos, mas é alvo destes.

Acumulando derrotas

Durango perdeu em 2014, com o senador Eduardo Braga, e em 2018, com Omar Aziz. Os erros até já fizeram o seu instituto mudar de nome algumas vezes (Pesquisa365/Pespectiva) e poucos no meio político levam a sério seus números.

Aposta em Omar vira piada

Novamente, Duarte tenta emplacar o nome de Omar. Em setembro de 2021, Durango tentou descaradamente vender uma falsa imagem positiva do seneador da “Maus Caminhos”. A pesquisa rendeu risos e memes na internet.

Na época, o que se dizia nos bastidores da política é que não dava pra dizer que Durango estava tentando “persuadir o eleitor”, porque nem o próprio Omar Aziz acreditava nesse número.

“Azarão” ou mal-intencionado?

O pré-candidato ao senado Coronel Menezes (PL), alvo constante de ataques de Durango, já explicou a motivação por trás das pesquisas do publicitário, que vão muito além de somente “vender o peixe de um amigo”.

Menezes disse: “Eu consigo entender o que leva esta figura a fazer esse tipo de ação. Ele sabe que se o seu protetor perder a eleição, os polpudos contratos que ele mantém com o Poder Público estarão seriamente ameaçados. Se eu vencer então, ele pode estar preparado que, dentro da lei, tudo que esse cidadão recebe do estado será fiscalizado com lupa. Ele não terá vida fácil, vou dedicar uma atenção especial à esta questão. Vai acabar essa verdadeira mamata dele”, afirmou Menezes.

Créditos: Portal CM7

Leia Mais

Amazonas

Homem é preso suspeito de participar de latrocínio em Anamã, no AM

Publicado

em

Um homem de 22 anos foi preso suspeito de participar de um latrocínio, roubo seguido de morte, no município de Anamã, no interior do Amazonas. Segundo a polícia, outros três suspeitos de participação no crime já tinham sido presos anteriormente.

De acordo com investigador do 81ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), de Anamã, Francisco Jaime Brito, o crime de latrocínio ocorreu no dia 14 de fevereiro deste ano, naquele município.

“Durante a 1ª fase da operação, chegamos à identidade de três suspeitos que foram presos no dia 28 de abril deste ano, em cumprimento a mandados de prisão preventiva em desfavor deles, pelo envolvimento na ação criminosa”, explicou o investigador.

As investigações sobre o crime seguiram e a polícia constatou a participação de um quarto envolvido no crime. Um mandado de prisão temporária foi solicitado à Justiça em nome dele.

“A ordem judicial foi expedida pela juíza Larissa Padilha Roriz Penna, da comarca de Anamã, e na tarde desta quinta, as equipes policiais da delegacia, efetuaram a prisão do indivíduo, em cumprimento a decisão judicial em desfavor dele”, disse Jaime Brito.

O suspeito irá responder pelo crime de latrocínio. Ele foi transferido para uma unidade prisional de Manaus, onde ficará à disposição da Justiça.

Leia Mais

Amazonas

Homem é preso suspeito de abusar de duas crianças em banheiro de bar no interior do AM

Publicado

em

Um homem de 38 anos foi preso, no domingo (8), suspeito de abusar sexualmente de duas meninas de 8 e 9 anos, no banheiro de uma bar, em Manacapuru (distante 70 quilômetros de Manaus).

Segundo a polícia, o bar fica localizado no Balneário do Miriti. Na ocasião, o suspeito aproveitou que as duas meninas entraram sozinhas no banheiro para abusá-las. Ele chegou a tentar tirar as roupas da menina mais velha.

Entretanto, quando percebeu que havia sido flagrado por outros adultos, o homem tentou fugir, mas foi detido e agredido por populares.

O suspeito foi levado à Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Manacapuru, e deverá responder por abuso sexual infantil.

Leia Mais

Mais lidas