Connect with us

Manaus

O mesmo MP que pediu prisão de David, fez vista grossa para suposta prevaricação de ex-procuradora geral

Publicado

em

O Ministério Público deixa claro que só age no quintal dos outros, no seu não faz muita questão

A suposta fraude nas vacinas é um caso de extremo interesse público que deve ser apurado com todo o rigor possível. Mas devemos aplaudir a urgência e rapidez com que o Ministério Público do Amazonas (MPAM), investigou, constatou irregularidade e pediu a punição dos envolvidos no caso.

Celeridade esta que não se viu na apuração da Operação Héstia que investigava crimes de enriquecimento ilícito, lavagem de dinheiro e evasão fiscal contra a ex-primeira-dama do município Elisabeth Valeiko e pessoas próximas a ela. Foi preciso reportagens na mídia para que o caso se reacendesse, já que o MPAM havia finalizado o processo de investigações, para culminar na Operação Boca Raton, que no fim não terminou prisões, apesar de todos os fatos pesarem contra os envolvidos.

Tampouco se viu o MPAM emitir algum parecer sobre a suposta prevaricação e tráfico de influência exercidos pela ex-procuradora-geral Leda Mara Albuquerque, que tinha seu irmão nomeado na Casa Civil da gestão anterior e seu cunhado como coordenador do gabinete pessoal ex-prefeito Arthur Neto. Detalhe, o cunhado assumiu o cargo no mesmo ano que ela tomou posse na chefia do MP. Ao contrário do que se esperava, o MP informou que as nomeações são livres e de responsabilidade do executivo. Não explicou se abriria processo de investigação para saber as circunstâncias das nomeações, ou seja, “obrou” e se locomoveu para um ato de interesse sórdido. Fingiu demência para proteger seus apaniguados.

É preciso coragem para fazer justiça no Brasil, enfrentar os poderosos e punir os desmandos dos que se acham intocáveis, mas é necessário mais coragem ainda para punir um dos seus, cortar na própria carne, ao preço da descrença social. Se um órgão de controle não capaz de punir os seus quando cometem atos ilícitos, que moral deverá ostentar para apontar o dedo para as ilicitudes alheias?

Não queremos acreditar que o MPAM seja comandado por ratos roedores da moralidade. Não queremos acreditar que o MP serve a interesses menores que os públicos. Não queremos acreditar o órgão seja um braço ou uma extensão da corrupção estrutural. Mas se não usam dois pesos e duas medias, o que resta pensar?

Leia Mais

Amazonas

Operação apreende quase duas toneladas de drogas e 1,3 quilo de ouro no interior do AM

Publicado

em

A Operação Ágata Amazônia resultou na apreensão de 1,8 tonelada de drogas e 1,3 quilo de ouro no município de Japurá, no interior do Amazonas. As ações foram realizadas entre sábado e segunda-feira (8 e 10).

Também foram apreendidos quatro fuzis, 10 carregadores, 266 munições calibre 5,56 milímetros, um telefone satelital e três embarcações de pequeno porte com motor de popa, utilizadas no transporte do material ilícito.

A operação está em andamento na região desde o dia 3 de maio. As atividades foram conduzidas por militares embarcados no Navio Patrulha Fluvial Amapá. A primeira ação, ocorrida no dia 8, resultou na apreensão de 1,3 quilo de ouro, uma balança de precisão, duas armas, munições calibre 28 milímetros, 15 cilindros de oxiacetileno e animais silvestres.

Já no dia 9, nas proximidades do Lago do Tabaco, em Japurá, foram apreendidos 155 quilos de cocaína, 705 quilos de maconha do tipo Skunk oriundos da Colômbia, duas embarcações e cerca de 17 mil reais em espécie.

Duas pessoas foram detidas por suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas em um local onde funcionava a base para escoamento dos entorpecentes.

No dia 10, foram apreendidos 985 quilos tipo Skunk, armamentos, munições e uma embarcação utilizada no transporte do material ilícito.

A Ágata é Operação Conjunta do Ministério da Defesa conduzida pela Marinha, Exército e Força Aérea Brasileira, com a participação de agentes da Polícia Federal e das Polícias Militar, Civil e Ambiental do Estado do Amazonas, e tem o propósito de reprimir e prevenir crimes transfronteiriços. As ações ocorrem na região da Tríplice Fronteira, nos rios Solimões, Içá e Japurá.

Leia Mais

Amazonas

Corpo de adolescente de 14 anos é encontrado às margens do Rio Negro, em Manaus

Publicado

em

O corpo de um adolescente de 14 anos foi encontrado às margens do Rio Negro, na orla do bairro Educandos, em Manaus. na tarde desta terça-feira (11). Ele foi levado para a base do Pelotão Fluvial, no Centro.

O jovem havia desaparecido poucas horas antes, quando nadava no rio com outros dois colegas.

De acordo com informações da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, o adolescente estava brincando no rio com os colegas. Eles apostaram para ver quem chegaria mais rápido em outra parte do rio.

Os bombeiros foram informados pelos colegas do jovem que talvez ele tenha sentido cãibra em um dos mergulhos, e por isso não retornou.

O tenente do Corpo de Bombeiros, Barbosa Amorim, foi um dos que participaram do resgate. A equipe, segundo ele, foi acionada por volta das 15h30, e o resgate foi feito às 17h20.

Ainda segundo a corporação, o adolescente sabia nadar um pouco, mas nesses casos, a correnteza costuma ser muito forte. O corpo do adolescente foi reconhecido por familiares e removido pelo Instituto Médico Legal (IML).

Leia Mais

Amazonas

Detran faz mutirão de renovação de CNH em Manaus

Publicado

em

O Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran) vai realizar, no sábado (15), um mutirão com 840 agendamentos exclusivamente para o serviço de renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em Manaus .

Os agendamentos estão abertos a partir desta quarta-feira (12) e podem ser feitos pelo site www.detran.am.gov.br.

No sábado, o atendimento ocorre de 8h às 16h e será exclusivamente para a renovação da CNH. É necessário agendar o serviço.

Serão disponibilizados 20 guichês do setor de habilitação para o atendimento ao público, obedecendo todas as medidas de prevenção da pandemia.

Documentos

 

Para o serviço de renovação da Carteira de Habilitação, o motorista deve apresentar originais e cópias dos seguintes documentos:

  • RG ou documento oficial equivalente;
  • comprovante de residência atualizado (últimos três meses).

 

Quando se tratar de renovação nas categorias C, D e E, o condutor deverá ainda apresentar o laudo do exame toxicológico, que pode ser feito nos Laboratórios Credenciados pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Leia Mais

Mais lidas