Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Operação da Polícia Federal investiga organização criminosa envolvida em ataques incendiários a veículos de fiscais do ICMBio e Força Nacional no Amazonas

Carros de fiscais do ICMBio e Força Nacional foram queimados no Amazonas — Foto: PF

Operação da Polícia Federal desmantela grupo criminoso suspeito de atacar fiscais ambientais e incendiar carros no Amazonas

Uma operação realizada pela Polícia Federal no Amazonas teve como alvo um grupo criminoso suspeito de atacar e queimar carros de fiscais do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e da Força Nacional. A operação, intitulada “Operação KM 180”, teve seu balanço divulgado recentemente, revelando a apreensão de três armas de fogo, munições e motosserras.

Os investigados são suspeitos de cometer crimes ambientais, crimes contra o patrimônio da administração pública e de obstruir/dificultar a ação de fiscalização do poder público. A Polícia Federal ressaltou que as medidas cautelares de busca e apreensão visam obter provas dos crimes investigados e aprofundar a investigação sobre o destino da madeira. As penas dos crimes de dano qualificado e associação criminosa podem chegar a mais de 13 anos de reclusão.

A operação mobilizou 16 policiais federais, que cumpriram quatro mandados de busca e apreensão no distrito de Santo Antônio do Matupi, localizado no município de Manicoré. Segundo a Polícia Federal, a devastação na Unidade de Conservação Federal na região já ultrapassa a marca de 700 hectares.

Até o momento, não foram divulgados os nomes dos investigados e não houve registros de prisões durante a operação.

O ataque criminoso ocorreu em setembro deste ano, e os fiscais do ICMBio e policiais da Força Nacional foram alvos da ação. Segundo testemunhas, os agentes estavam realizando uma fiscalização contra o desmatamento na Floresta Nacional de Aripuanã, próximo ao distrito de Santo Antônio do Matupi. Na operação, foram encontrados grandes quantidades de madeira ilegal em tora, além de armas, equipamentos e veículos usados no desmatamento ilegal. Quatro infratores foram identificados e multados em R$ 7,6 milhões.

A região de Santo Antônio do Matupi é conhecida por ser palco de conflitos causados por disputas territoriais e desmatamento. Em anos anteriores, casos de violência já foram registrados, incluindo execuções e mortes relacionadas a vinganças. Agora, a operação da Polícia Federal busca combater esses crimes e garantir a proteção do meio ambiente amazônico.

Fonte: https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2023/10/18/pf-mira-grupo-criminoso-suspeito-de-atacar-e-queimar-carros-de-fiscais-do-icmbio-e-forca-nacional-no-amazonas.ghtml