Connect with us

Polícia

Operação “Maçã Proibida” apreende mais de 3 mil produtos falsificados da Apple em Manaus

Publicado

em

Manaus – Policiais civis da Delegacia Especializada em Crimes contra o Consumidor (Decon), em parceria com agentes da Receita Federal e Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor e Ouvidoria – Procon Manaus (Semdec), deflagraram na manhã de segunda-feira (11/11), por volta das 9h, a operação “Maçã Proibida”, em duas lojas, situadas no bairro Centro, zona sul da cidade, resultando na apreensão de cerca de 3,5 mil produtos falsificados da marca Apple.

O balanço da operação foi divulgado durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta terça-feira (12/11), às 9h30, no prédio da Decon. Na ocasião, o delegado Eduardo Paixão, titular da especializada, informou que as investigações em torno do caso iniciaram há cerca de dois meses, quando a empresa Apple, sediada na Califórnia, Estados Unidos, encaminhou um representante para Manaus, onde foi formalizada a denúncia na especializada.

Segundo o delegado, nas duas lojas abordadas, foram apreendidos mais 3,5 mil produtos falsificados da marca, dentre eles carregadores, cabos USB e fones de ouvido, inclusive com selos de autenticidade falsos. “A empresa Apple formalizou a denúncia, por meio do procurador da empresa em São Paulo, que acionou a Decon. Foram dois meses de investigação desde que protocolamos a denúncia na sede da Delegacia Geral. Durante a ação, foram apreendidas mais de 3,5 mil mercadorias, todas ligadas à marca Apple”, disse o titular da Decon.

O chefe do Serviço de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho (Serep) da Receita Federal, Paulo Galdino, participou da coletiva e destacou a participação da Receita Federal durante a operação. “O papel da Receita Federal nessa operação é resguardar o direito da propriedade intelectual das marcas. Vamos poder dar prosseguimento a essa denúncia e rastrear para descobrir o foco desses produtos, que produzem uma ameaça para o consumidor final, sobretudo o próprio crime contra a propriedade intelectual”, disse Galdino.

Procon Manaus – O titular interino da Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor e Ouvidoria – Procon Manaus (Semdec), Rodrigo Guedes, informou que a falsificação de produtos é caracterizada como um crime contra as relações de consumo, o que causa uma série de prejuízos ao município, pois não há tributação sobre os produtos.

Para Rodrigo Guedes, esta parceria com os três órgãos mostra a sintonia na relação ao respeito com o consumidor, além de mostrar a preocupação com outros crimes dentro do contrabando.

“Não queremos prejudicar ninguém, apenas que todos ajam de acordo com a lei até porque, dentro do contrabando de mercadorias, há também outros crimes envolvidos”, disse o secretário interino, alertando ainda que o órgão vai intensificar ações de combate à fraude em toda a capital.

Autuação – O titular da Decon relatou que ambas as lojas foram autuadas administrativamente pelos agentes da Receita Federal e Procon Manaus. A equipe da especializada também notificou os proprietários dos estabelecimentos comerciais, que vão responder por crime contra as relações de consumo e contrabando de produtos falsificados. Ambos têm dez dias para apresentar defesa aos órgãos.

Alerta – Eduardo Paixão explicou que, ao optar por produtos clandestinos, o consumidor abre mão de uma série de garantias, já que o mercado informal não é regulado pelo Código de Defesa do Consumidor, e o material pode apresentar riscos para a saúde, por não passar por inspeção.

“A Decon quer provocar não só o consumidor final, como todos os empresários que agem de boa-fé a formalizar denúncias na delegacia, na Receita Federal, no Procon Manaus ou no estadual, para que haja esse combate, para que não possamos ser coniventes com a prática da pirataria, com a prática da concorrência desleal com os empresários que agem de boa-fé. Somos abertos a todas as empresas, então o empresário que tem ao seu lado um comerciante agindo na má-fé, que os denuncie, porque vamos coibir essa prática”, destacou Eduardo Paixão.

Disque-denúncia Decon – O delegado pede que as pessoas que forem vítimas desse tipo de crime, denunciem por meio dos números: (92) 99962-2731 e 3214-2264, ou formalizem pessoalmente no prédio da especializada situado na rua Felismino Soares, bairro Colônia Oliveira Machado, zona sul de Manaus.

FOTOS: Erlon Rodrigues/PC-AM

Leia Mais
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − 7 =

Amazonas

Operação apreende quase duas toneladas de drogas e 1,3 quilo de ouro no interior do AM

Publicado

em

A Operação Ágata Amazônia resultou na apreensão de 1,8 tonelada de drogas e 1,3 quilo de ouro no município de Japurá, no interior do Amazonas. As ações foram realizadas entre sábado e segunda-feira (8 e 10).

Também foram apreendidos quatro fuzis, 10 carregadores, 266 munições calibre 5,56 milímetros, um telefone satelital e três embarcações de pequeno porte com motor de popa, utilizadas no transporte do material ilícito.

A operação está em andamento na região desde o dia 3 de maio. As atividades foram conduzidas por militares embarcados no Navio Patrulha Fluvial Amapá. A primeira ação, ocorrida no dia 8, resultou na apreensão de 1,3 quilo de ouro, uma balança de precisão, duas armas, munições calibre 28 milímetros, 15 cilindros de oxiacetileno e animais silvestres.

Já no dia 9, nas proximidades do Lago do Tabaco, em Japurá, foram apreendidos 155 quilos de cocaína, 705 quilos de maconha do tipo Skunk oriundos da Colômbia, duas embarcações e cerca de 17 mil reais em espécie.

Duas pessoas foram detidas por suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas em um local onde funcionava a base para escoamento dos entorpecentes.

No dia 10, foram apreendidos 985 quilos tipo Skunk, armamentos, munições e uma embarcação utilizada no transporte do material ilícito.

A Ágata é Operação Conjunta do Ministério da Defesa conduzida pela Marinha, Exército e Força Aérea Brasileira, com a participação de agentes da Polícia Federal e das Polícias Militar, Civil e Ambiental do Estado do Amazonas, e tem o propósito de reprimir e prevenir crimes transfronteiriços. As ações ocorrem na região da Tríplice Fronteira, nos rios Solimões, Içá e Japurá.

Leia Mais

Amazonas

Corpo de adolescente de 14 anos é encontrado às margens do Rio Negro, em Manaus

Publicado

em

O corpo de um adolescente de 14 anos foi encontrado às margens do Rio Negro, na orla do bairro Educandos, em Manaus. na tarde desta terça-feira (11). Ele foi levado para a base do Pelotão Fluvial, no Centro.

O jovem havia desaparecido poucas horas antes, quando nadava no rio com outros dois colegas.

De acordo com informações da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, o adolescente estava brincando no rio com os colegas. Eles apostaram para ver quem chegaria mais rápido em outra parte do rio.

Os bombeiros foram informados pelos colegas do jovem que talvez ele tenha sentido cãibra em um dos mergulhos, e por isso não retornou.

O tenente do Corpo de Bombeiros, Barbosa Amorim, foi um dos que participaram do resgate. A equipe, segundo ele, foi acionada por volta das 15h30, e o resgate foi feito às 17h20.

Ainda segundo a corporação, o adolescente sabia nadar um pouco, mas nesses casos, a correnteza costuma ser muito forte. O corpo do adolescente foi reconhecido por familiares e removido pelo Instituto Médico Legal (IML).

Leia Mais

Amazonas

Adolescente de 15 anos e três homens são mortos após ataque em Manaus

Publicado

em

Um adolescente de 15 anos e outros três homens, ainda não identificados, foram assassinados na madrugada deste domingo (9), no bairro Mauazinho, em Manaus. Uma quinta pessoa ficou ferida. A Polícia Civil investiga uma disputa entre facções criminosas rivais.

De acordo com a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), por volta de meia-noite, um grupo de uma facção criminosa rival do bairro Mauazinho foi até uma invasão nas proximidades, conhecida como “Vila Nova”.

A polícia disse que o grupo invadiu um ponto de vendas de entorpecentes e os criminosos atiraram contra as pessoas que estavam no local.

Na ocasião, um adolescente de 15 anos foi baleado e socorrido para o Hospital João Lúcio, mas não resistiu aos ferimentos. O irmão dele, não identificado, também ficou ferido e está hospitalizado.

Durante a ação criminosa, três homens foram sequestrados desse local. Conforme a polícia, eles foram levados pelos criminosos para o campo do “Maracambira”, onde foram encontrados mortos por volta das 3h, com vários disparos de arma de fogo.

Um dos homens mortos, segundo a polícia, liderava o tráfico de drogas na invasão Vila Nova, e a suspeita é que a motivação do crime trata-se de uma disputa entre facções duas criminosas. A PC informou que já houveram outros ataques entre os dois grupos.

Durante a madrugada, no campo em que foram encontrados os três homens mortos, o policiamento teve que ser reforçado no local. O caso é investigado pela DEHS.

Leia Mais

Mais lidas