Connect with us

Brasil

Os grandes feitos do governo Bolsonaro que a imprensa tenta esconder

Publicado

em

Brasília – Relatório dos feitos do governo Jair Bolsonaro ao longo dos meses de seu mandato.

Temos destacado pontos em diversas áreas: programas de ministérios nas áreas de educação, política, segurança, economia e cidadania.

Conforme já mencionamos anteriormente, o governo Bolsonaro vem sofrendo diuturnamente com a falta de propagação das medidas econômicas, sociais e políticas.

O boicote da imprensa vem acompanhado da potencialização de polêmicas desnecessárias e declarações desencontradas de entes do governo, tudo na intenção de causar crises aos que estão entorno do chefe do Executivo.

Veja abaixo alguns dados que provam que o governo Bolsonaro é o mais reformista da história do Brasil:

ECONOMIA: O Brasil criou 841,5 mil empregos formais de janeiro a outubro de 2019. O resultado é 6,45% maior que o registrado no mesmo período de 2018, e o representa o melhor índice desde 2014;

INCLUSÃO: Assinou MP que cria pensão vitalícia para crianças com microcefalia decorrentes do Zika; pagamento será de um salário mínimo;

COMBATE À CORRUPÇÃO: Bolsonaro assinou decreto que mantém sigilo de dados de quem denunciar irregularidades no governo. Atualmente, dados do denunciante podem ser compartilhados entre órgãos do governo. A intenção da nova norma é estimular participação da população em denúncias.

INCLUSÃO: Anunciou a inclusão de autistas no Censo 2020; atualmente, não existem dados oficiais sobre as pessoas com transtorno do espectro autista (TEA) no Brasil;

TECNOLOGIA: Iniciou o processo de digitalização de documentos do governo, gerando economia de bilhões em poucos anos;

ECONOMIA: Viabilizou a captação de bilhões de reais via acordos com fins pacíficos com todo o mundo, após acordo de lançamento de satélite pela base área de Alcântara;

SAÚDE: Governo Bolsonaro reduziu de 18% para zero a 2% os impostos para importação de medicamentos para tratamento de pacientes com câncer e HIV, além de determinados tipos de fraldas e absorventes;

ECONOMIA: Criou a MP da liberdade econômica, possibilitando ao pequeno investidor menor fiscalização do estado, menos burocracia e gastos;

TURISMO: O turismo de negócios teve alta de 14,7% no primeiro semestre do Governo Bolsonaro, segundo os dados da Abracorp;

COMBATE ÀS FRAUDES: Bolsonaro criou a Lei nº 13.846 que combate fraudes previdenciárias e que vai gerar uma economia acima de R$ 100 bilhões em 10 anos;

PACTO INTERNACIONAL: Realizou parcerias que beneficiam o Mercosul após reunião do G-20 no Japão, podendo gerar investimento de bilhões em território nacional;

ATENÇÃO AOS NECESSITADOS: Implementou o décimo terceiro salário para o Bolsa-Família, um adicional de R$ 2,6 bilhões para os mais necessitados, oriundos do combate às fraudes no programa.

TECNOLOGIA: Junto ao Ministério da Ciência e Tecnologia, iniciou o processo de instalação de máquinas que transformam água do mar em em água potável para o Nordeste, ação somente possível após estreitamento de laços com Israel, país que domina tal tecnologia;

COMBATE À CORRUPÇÃO: Prosseguiu o decreto que aplica critério da Ficha Limpa para nomeação de cargos em comissão;

MENOS IMPOSTOS: Redigiu a MP que altera a cobrança da taxa sindical, deixando-a de ser obrigatória;

PACTO INTERNACIONAL: Conquistou apoio dos EUA e Israel para entrada na OCDE, bloco de cooperação mútua com as maiores economias do mundo. Vai na contramão de governos anteriores que visavam políticas ideológicas, como o Foro de SP, que sempre priorizou o Mercosul;

PENTE-FINO: Extinguiu centenas de conselhos de administração pública, que servem de cabides de emprego e geram travamento da máquina pública; medida irá gerar economia de bilhões em gastos desnecessários;

COMBATE AO CRIME: Nos primeiros 8 meses do governo Bolsonaro, os homicídios caíram 22% em relação ao mesmo período de 2018, segundo os números do Sinesp;

COMBATE AO CRIME: O roubo de veículos também despencou no primeiro quadrimestre do Governo Bolsonaro. Queda de 27,5% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo os números Sinesp;

COMBATE ÀS DROGAS: Aumento de 158% na apreensão de cocaína no primeiro semestre de 2019 em comparação ao mesmo período de 2017 e de 92% em relação ao mesmo período de 2018;

SUSTENTABILIDADE: Assinou decreto que possibilita a conversão de multas ambientais simples em serviços de preservação, melhoria e recuperação do meio ambiente, visando agilizar as cobranças;

QUEDA NOS ROUBOS A BANCOS: Em 2019, o índice de roubo a bancos também despencou no Governo Bolsonaro, alcançando queda de 38,5% nos primeiros 4 meses em relação a 2018, assim como como roubo de carga, que caiu 27,3% para o mesmo período, segundo os números do Sinesp;

PACTO INTERNACIONAL: Foi feito pelo Governo Bolsonaro um acordo de livre comércio entre o Mercosul e a Associação Europeia de Livre Comércio (Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein), que elevará o PIB do Brasil em US$5,2 bilhões em 15 anos;

EDUCAÇÃO: Em 2019, criou o programa Inovação Educação Conectada, para fornecer internet para 3 milhões de estudantes, principalmente na região nordeste;

EDUCAÇÃO: Iniciou a construção de colégios militares, tendo como objetivo um por cada estado até o fim de seu mandato. Ensino de reconhecida excelência diante dos resultados nacionais e internacionais;

ECONOMIA: O CDS de 5 anos (custo do contrato de swap de default de crédito, na sigla em inglês) do Brasil caiu para 109,96 pontos (11/12/2019); o patamar foi o menor desde 9 de maio de 2013, quando atingiu 109,17 pontos. O CDS é a medida usada para calcular o risco-país, indicador que aponta a confiança de investidores internacionais no país. Quanto menor o índice, maior a confiança dos investidores internacionais;

ECONOMIA: Após abrir mercado de carne para a Indonésia, ampliando para a China e introduzindo o leite brasileiro e seus derivados no Egito, o Ministério da Agricultura fechou acordo com a Arabia Saudita para exportação de frutas, castanhas e derivados de ovos; estima-se potencial de U$$ 2 bi;

Jornalismo verdade

Apesar das investidas da esquerda e da mídia tradicional que buscam prejudicar o presidente Jair Bolsonaro e minimizar a grandeza de seus feitos, o novo governo, em 18 meses de mandato, diminuiu o índice de criminalidade, reduziu impostos, aprovou reformas essenciais e recuperou a confiança de investidores estrangeiros.

O Conexão Política valoriza os esforços do presidente Jair Bolsonaro e de sua equipe na reconstrução de um novo Brasil e fazemos questão de continuar destacando tudo aquilo que a mídia tradicional tenta esconder dos brasileiros.

Fonte Conexão Política

Brasil

Pai é morto a facadas pela filha em Belo Horizonte

Publicado

em

Brasil – Na noite do último sábado (03), uma mulher de 27 anos matou o pai a facadas em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Segundo a Polícia Militar, pai e filha saíram juntos para beber e, quando voltaram para casa, ela acendeu um cigarro de maconha e os dois começaram a discutir. O crime aconteceu no bairro Vila Aparecida.

A mãe da jovem relatou que escutou a discussão e foi intervir quando viu o marido tentar enforcar a filha. Em seguida, a filha entrou em casa e foi seguida pelo pai. Ela tirou uma faca da bolsa e o golpeou. Segundo a perícia, a vítima teve quatro perfurações no peito, uma na barriga e uma na perna direita.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas o homem veio a óbito antes que o socorro chegasse. A autora do crime foi presa em flagrante por homicídio e conduzida à Delegacia de Plantão de Nova Lima.

Conforme o depoimento da mãe, a jovem morava na rua durante a maior parte do tempo, e as discussões pelo uso de drogas eram frequentes quando ela estava em casa. As visitas geralmente eram para ver a filha de 10 anos, que mora com os avós.

Leia Mais

Brasil

No mês de julho, conta de luz aumentará 52%

Publicado

em

Brasil – A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) revisou, nesta terça-feira (29/6), o valor da bandeira vermelha patamar dois de R$ 6,24 a mais a cada 100 quilowatts/hora (kWh) consumidos para R$ 9,49 a mais a cada 100 kWh.

Trata-se de um aumento de cerca de 52%. A decisão foi tomada durante a 23ª reunião pública ordinária da diretoria de 2021.

Assim como junho, julho terá bandeira tarifária vermelha patamar dois. A equipe técnica da Aneel acredita que essa faixa se manterá ao menos até novembro de 2021.

Na prática, isso significa que a conta de luz chegará mais cara para os brasileiros.

Os diretores da Aneel debateram aumentar o valor da bandeira vermelha patamar dois para R$ 11,5 a mais a cada 100 kWh. A proposta é buscar equilíbrio entre o custo e a receita, ante a crise hidrológica que vive o país.

No entanto, foi acordado aumentar o valor para R$ 9,49 a mais a cada 100 kWh e realizar uma nova consulta pública.

Revisão tarifária
O diretor da Aneel Sandoval Feitosa, relator do processo, explicou que a mudança no valor da bandeira vermelha patamar dois não se refere apenas a um reajuste, mas, também, a uma revisão tarifária.

“A revisão tarifária é um processo mais amplo. […] Considerando o agravamento da crise hídrica, solicitei que fossem feitas considerações adicionais”, assinalou.

As projeções apresentadas pela equipe técnica da agência consideram cenários adversos em termos de oferta de energia hidráulica e da escassez hídrica formalizada pela Agência Nacional da Água (ANA).

O sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada. O funcionamento das bandeiras tarifárias é simples: as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

Crise
A principal razão para a disparada da tarifa é a seca nas principais bacias hidrográficas que abastecem o país, por causa de um baixo volume de chuvas na região dos reservatórios do Sudeste e Centro-Oeste, que são responsáveis por 70% da geração de energia no Brasil.

Desde outubro de 2020, esse é o menor volume registrado dos últimos 91 anos

A crise hídrica obriga o uso das usinas termoelétricas, o que eleva o preço da energia e pressiona ainda mais a inflação.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, reconheceu na semana passada que a estiagem é um problema “seríssimo” e que impactará no aumento da inflação no curto prazo. De acordo com sua previsão, somente em 2022 a situação será normalizada, com a inflação atingindo o centro da meta, de 3,5%.

Segundo o ministro, até o fim deste ano, o indicador deve bater entre 5,5% e 6%. O centro da meta perseguido, no entanto, é 3,75%. Será considerada cumprida se ficar entre 2,25% e 5,25%.

Caso isso não ocorra, o Banco Central deverá divulgar um documento público com justificativas para o erro no resultado.

Uso consciente
Por esse motivo, o medo de um possível racionamento de energia fica cada vez mais forte. O governo, entretanto, refuta essa possibilidade. O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, fez um pronunciamento na TV na noite dessa segunda-feira (28/6) para tranquilizar a população.

De acordo com Albuquerque, não haverá um racionamento de energia e também não há a possibilidade de apagões. O ministro, no entanto, pediu que a população diminua o consumo de energia de forma “voluntária”. “O uso consciente de água e energia reduzirá a pressão sobre o setor elétrico”, disse.

Leia Mais

Brasil

Criança de 6 anos é morta pelo pai em Minas Gerais

Publicado

em

Brasil – O menino de 6 anos que foi agredido pelo pai, após errar o dever de casa em Caratinga (MG), não resistiu aos ferimentos e morreu na tarde desta segunda-feira (28).

Elias Emanuel Martins Leite foi internado na UPA de Caratinga, nesse domingo (27), mas, devido à gravidade dos ferimentos, precisou ser transferido para o Hospital de Pronto-Socorro João 23, na região Leste de Belo Horizonte.

A Prefeitura de Caratinga informou que o menino teve morte cerebral constatada no início da noite desta segunda.

O pai da criança foi preso em flagrante por tortura pela Polícia Civil, ainda no domingo, e encaminhado ao sistema prisional.

De acordo com a PC, o autor justificou que estava embriagado no momento das agressões. Disse também que já teve o poder familiar suspenso em razão de agressões e correções abusivas com o menino, mas que depois foi retomado.

Entenda o caso

Uma criança de 6 anos ficou gravemente ferida após ser agredida pelo pai, de 26. De acordo com a Polícia Militar, o pai estava ensinando dever de casa ao filho. Por não saber resolver uma atividade e errar, o homem agrediu o menino com tapa, socos, pontapés e uma rasteira.

“O pai e a criança estavam sozinhos em casa. Ele estava ensinando tarefa para a criança e ficou nervoso, pois a criança não estava conseguindo entender a matéria. Ele efetuou socos do rosto, face e crânio da criança. Em certo momento, ele aplicou uma rasteira na criança, ela caiu, veio a bater a cabeça em um móvel e ficou inconsciente”, explicou o tenente Fábio Fonseca.

Ainda segundo a PM, a criança bateu com a cabeça em um móvel e teve uma convulsão. O autor tentou desenrolar a língua do menino e deu um banho nele, mas não conseguiu reanimá-lo.

Diante da situação, o próprio pai levou o filho para a UPA da cidade. Os funcionários da Unidade de Pronto Atendimento acionaram a Polícia Militar, avisando sobre o caso.

“Uma equipe da Polícia Militar fez contato no Pronto Atendimento, onde foi confirmada a gravidade das lesões da criança. Ela se encontra inconsciente, intubada e aguardando transferência para uma Unidade de Tratamento Intensivo pediátrica”, disse o tenente.

Durante os trabalhos da polícia, o autor chegou a ligar para a esposa e madrasta da criança, pedindo a ela que escondesse uma arma que estava no local. A mulher, então, entregou a um irmão dele que também foi preso. A arma não foi localizada.

Ainda de acordo com a PM, o pai da criança tem passagens pela polícia por homicídio. Disse ainda que o autor apresentava sinais de ter ingerido bebida alcoólica.

Leia Mais

Mais lidas