Connect with us

Manaus

Padrasto e mãe suspeitos de torturar e matar criança autista deixam prisão em Manaus

Publicado

em

A mãe e o padrasto de um menino de 9 anos, presos suspeitos de torturar e matar a criança, deixaram a cadeia após o fim do prazo da prisão temporária. A Polícia Civil e o Ministério Público solicitaram a conversão para prisão preventiva, mas como a Justiça ainda não se manifestou, o casal foi liberado.

Em nota, o Tribunal de Justiça do Amazonas se limitou a dizer que o caso está em segredo de Justiça.

A criança era autista e morreu no dia 30 de março, com marcas de violência pelo corpo e um quadro de hemorragia, anemia, lesões no fígado e no braço. Ele estava internado no Hospital e Pronto-Socorro da Criança Joãozinho, na Zona Leste.

Em depoimento à polícia, o padrasto confessou ter causado a morte do menino. “Eu me estressei, não sabia que ia acontecer isso. Ele estava bem, mas não sabia que tinha acontecido isso por dentro dele. [Dei golpes] no estomago mesmo. Mão fechada, foi uns dois. Foi forte. Eu fiquei com raiva. Nesse momento eu perdi a cabeça e bati nele, estressado”, contou.

De acordo com a Polícia Civil, o casal foi preso no dia 1º de abril, na Zona Leste de Manaus. No entanto, pelo fato da prisão temporária ter validade de apenas 30 dias, os dois foram liberados no sábado (30).

Na quarta-feira (27), a Polícia Civil pediu a conversão da prisão temporária para preventiva do suspeito.

Dois dias depois, o Ministério Público concordou e também apresentou denúncia contra o homem por homicídio triplamente qualificado, e de crime de maus tratos contra ele e a mãe do menino.

Entretanto, como uma nova prisão não foi decretada pela Justiça, o casal saiu da prisão sem nenhuma medida restritiva, como o uso de tornozeleira eletrônica, o que pode dificultar a sua localização, caso um novo mandado de prisão seja expedido.

Manaus

Homem é perseguido e morto a tiros em beco no bairro Compensa, em Manaus

Publicado

em

Um homem de 27 anos foi morto a tiros em um beco na rua Rui Barbosa, no bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus, na madrugada deste sábado (21). Segundo a polícia, criminosos seguiram a vítima, cometeram o crime e fugiram.

De acordo com a 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), familiares do homem contaram que ele estava no local, quando os atiradores chegaram. A vítima tentou fugir, mas foi perseguida pelo grupo e baleada diversas vezes.

Ele morreu no local dos disparos. Os atiradores fugiram sem ser identificados.

Ainda segundo a 8ª Cicom, o homem que foi morto tinha passagens pela polícia pelo crime de tráfico de drogas.

O corpo da vítima foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) e a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) deve investigar o caso.

Leia Mais

Manaus

Em Manaus, 250 quilos de maconha são apreendidos dentro de carro

Publicado

em

Em Manaus, dois homens foram presos e 250 quilos de maconha apreendidos durante uma fiscalização em veículos na ponte Rio Negro.

A prisão aconteceu por volta das 19h, de segunda-feira (9).

De acordo com o Departamento de Repressão ao crime organizado (DRCO), da Polícia Civil, a operação aconteceu após denuncias anônimas, que informaram que os homens fariam o transporte do material de Manacapuru para Manaus. As drogas foram apreendidas em um veículo, modelo Jeep.

Os homens foram presos por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Leia Mais

Manaus

Motorista de aplicativo é preso suspeito de assaltar passageiros em Manaus

Publicado

em

Um motorista de aplicativo de 44 anos foi preso, nessa segunda-feira (9), suspeito de assaltar os próprios passageiros, em Manaus. Outro homem, apontado como comparsa do motorista, também foi preso.

De acordo com a Polícia Civil, a dupla fez pelo menos 10 vítimas. Durante as corridas por aplicativo, o motorista levava os passageiros para uma rua mais afastada, onde anunciava o assalto.

Enquanto isso, o comparsa acompanhava a corrida em uma moto, e só se aproximava do carro no momento do assalto.

“O suspeito que ficava na motocicleta, inclusive, usava um colete de mototaxista, quando o carro desacelerava ele se aproximava , eles queriam o celular pra fazer transferências via PIX”, informou o delegado Denis Pinho, responsável por investigar o caso.

Segundo as investigações que apuram o caso, só uma das vítimas foi obrigado a transferir cerca de R$45 mil para a conta utilizada pelos suspeitos.

O carro utilizado pela dupla também foi apreendido. Em depoimento à polícia, eles confessaram os crimes.

Uma terceira pessoa também foi presa por receptação. A polícia afirma que ela foi encontrada com um dos celulares roubados pela dupla.

Conforme o delegado, as investigações seguem em andamento.

Leia Mais

Mais lidas