Connect with us

Polícia

Polícia Federal apreende cápsula de arma usada em assassinato de ribeirinhos do Rio Abacaxis, no AM

Publicado

em

Corpos foram encontrados no dia 11 deste mês, no Rio Abacaxis, região que enfrenta onda de violência nas últimas semanas. PF investiga denúncias de abusos policiais.

Peritos da Polícia Federal apreenderam uma cápsula de arma de fogo que pode ajudar a identificar a autoria do assassinato de três ribeirinhos que viviam na região de Nova Olinda do Norte, no interior do Amazonas. Os corpos deles foram encontrados no dia 11 deste mês, no Rio Abacaxis, região que enfrenta onda de violência nas últimas semanas.

Foram encontrados os corpos do casal Anderson Barbosa Monteiro e Vanderlania Araújo, e do filho dela, Matheus Souza, de 16 anos. Outras seis pessoas também foram mortas na região nas últimas semanas, incluindo dois policiais. A PF investiga denúncias de abusos policiais, por conta de uma operação contra o tráfico de drogas realizado na área.

Conforme as investigações, a cápsula foi retirada do corpo de um dos ribeirinhos e foi possível identificar a numeração. A partir daí, a polícia deve descobrir de qual arma saíram os tiros e quem estava com ela.

No dia 5 deste mês, o corpo do indígena Josimar Moraes Lopes, da etnia Munduruku, foi encontrado com tiros próximo da comunidade, no rio Mari Mari. O irmão dele está desaparecido.

Moradores fotografaram uma lancha da Polícia Militar (PM) logo após ouvirem os disparos. Uma indígena da mesma etnia, de identidade preservada, disse que moradores da região relataram que ouviram seis disparos.

Moradores registraram lancha após ouvirem tiros no Rio Abacaxis. — Foto: Reprodução/Rede Amazônica

“Depois ele (morador) disse que ficou silêncio e aí ele só ouviu já o barulho estranho, tipo jogando objeto dentro do bote. Ele disse que a lancha saiu, seguiu pra um Igarapé chamado Vermelho, pra lá ficaram horas. A lancha da polícia que tava escrito Polícia Militar, perguntaram (a polícia) de um pescador aonde ficava o Rio Abacaxi, ele disse que aqui era área indígena”, contou.

O aumento da violência na região começou depois que dois policiais militares foram assassinados, no início do mês. Eles investigavam o ataque contra o secretário executivo do Fundo de Promoção Social do Governo do Amazonas, Salu Moyses da Costa, que levou um tiro no braço enquanto pescava.

Depois da morte dos policiais, a Secretaria de Segurança Pública (SPSP-AM) enviou mais de 50 policiais até a cidade para encontrar e prender os responsáveis. Desde o dia 5, a PM realizou várias operações nas comunidades ribeirinhas e indígenas.

A SSP informou que inquéritos policiais foram abertos pela Polícia Civil (PC) para esclarecer as mortes e que testemunhas podem procurar a delegacia para prestar informações de forma oficial ou, se preferirem, de forma anônima pelo 181. Segundo a SSP, quatro pessoas envolvidas diretamente no duplo assassinato dos policiais já foram presas e ajudarão a esclarecer nas demais mortes.

Ao todo, pelo menos 15 pessoas já foram presas durante operação na região. Ainda por meio de nota, o órgão disse que não compactua com abusos e que a Corregedoria abriu investigação sobre os casos e, caso sejam comprovadas ilegalidades, os identificados serão responsabilizados.

Amazonas

Homem é executado por grupo armado na Compensa, zona oeste de Manaus

Publicado

em

A vítima ainda foi socorrida, mas morreu no hospital. O crime será investigado pela polícia

João Vitor Cunha da Silva, foi executado na noite desta quarta-feira (13) quando estava na frente da sua casa, na rua Pacobaiba, bairro Compensa, zona oeste de Manaus.

De acordo com a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o pai da vítima que registrou o boletim de ocorrência, disse que o crime aconteceu por volta das 20h55.

João estava sentado na calçada em frente a sua casa, quando um veículo de modelo e placa ainda não identificados, chegou e homens desceram do carro. Em seguida, dispararam diversas vezes e fugiram.

A vítima ainda chegou a ser socorrida e levada para o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Joventina Dias, mas acabou não resistindo aos ferimentos e morreu na unidade de saúde por volta das 21h.

O caso continua sendo investigado pela Delegacia Especializada. O corpo foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML).

 

Leia Mais

Amazonas

Trio é flagrado com 200kg de drogas em embarcação no Amazonas

Publicado

em

Policiais da Base Fluvial Arpão prenderam três homens que transportavam entorpecentes em uma lancha no Rio Solimões

Durante abordagens a embarcações no Rio Solimões, policiais da Base Fluvial Arpão prenderam três homens com idade entre 26 e 51 anos por tráfico de entorpecentes. Os suspeitos foram flagrados na manhã desta quinta-feira (14), próximo à comunidade do Sodré, no município de Coari (a 363 quilômetros de Manaus). Eles foram abordados ao passar em uma lancha de alumínio.

De acordo com a Polícia Militar, os policiais realizavam fiscalização no local quando avistaram a lancha. Ao serem revistados, foram encontradas três sacolas com tabletes de maconha tipo skunk com o trio.

Uma revista minuciosa foi feita na embarcação e encontrada mais substância no interior do compartimento dos bancos. Ao todo, 187 tabletes com peso aproximado de 200 quilos foram encontrados. Os três suspeitos foram encaminhados à delegacia do município de Coari.

Coordenada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), a Base Arpão atua de forma integrada com efetivos das Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), Polícia Federal, Força Nacional, Secretaria de Operações Integradas (Seopi), do Ministério da Justiça e Segurança Pública, e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Leia Mais

Amazonas

Dupla é presa com armas de fogo em Iranduba no Amazonas

Publicado

em

Os dois suspeitos presos pela polícia informaram que estavam se protegendo de uma fação criminosa do Cacau Pirêra

Alessandro de Oliveira Carvalho, 18, e Eliel da Cruz Reis, 35, foram presos com armas de fogo, na tarde desta quarta-feira (13), no município de Cacau Pirêra, na cidade Iranduba, na região metropolitana de Manaus.

De acordo com informações das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), a equipe estava no Cacau Pirêra em busca dos suspeitos envolvidos no assassinato do Capitão da polícia militar, Deivide de Souza Chavés, 32, ocorrido na noite da última terça-feira (12), e durante diligências encontraram os suspeitos.

“Conseguimos deter esses infratores que possuem arma de fogo. Ambos tem passagem pela polícia, um deles saiu recentemente do sistema carcerário, e falaram que estavam utilizando as armas para proteção de uma fação criminosa”, explicou um tenente da Rocam.

Três armas de fogo foram apreendidas com os suspeitos, uma delas, caseira. A dupla foi presenteado no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e em seguida, conduzida a 31ª Delegacia Interativa Polícia (DIP) para procedimentos cabíveis.

 

Leia Mais

Mais lidas