Connect with us

Mundo

Presidente da China visita cidade de Wuhan, origem da epidemia de coronavírus

Publicado

em

Presidente chinês se reunirá com o pessoal médico da linha de frente, militares, voluntários, policiais, pacientes e moradores.

O presidente da China, Xi Jinping, chegou nesta terça-feira (10) à cidade de Wuhan, em sua primeira visita ao local apontado como epicentro da epidemia do novo coronavírus. A cidade da região central do país, capital da província de Hubei, está totalmente isolada desde 23 de janeiro.

Em Wuhan, Xi Jinping se reunirá com o pessoal médico da linha de frente ao combate à epidemia, militares, voluntários, policiais, pacientes e moradores.

Nesta terça, a China registrou apenas 19 novos casos do coronavírus, o menor número desde que o governo começou a informar sobre as infecções, no dia 21 de janeiro, segundo a Comissão Nacional de Saúde.

Todas as novas infecções ocorreram em Wuhan, exceto por duas pessoas que chegaram do estrangeiro. Isto significa que não houve casos de contágio local no restante do país, o que pode indicar que as drásticas medidas de isolamento estão dando resultado.

A Comissão informou ainda 17 novas mortes, todas na província de Hubei, elevando a 3.136 o número total de óbitos na China.

Ao menos 80.750 pessoas foram infectadas na China, um quadro que motivou a adoção de medidas sem precedentes para controlar a epidemia.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) assinalou na segunda-feira (9) que mais de 70% das pessoas infectadas pelo novo coronavírus na China já se recuperaram, e que o país está “controlando sua epidemia”.

A maioria dos 16 hospitais de campanha abertos em Wuhan já foi fechado. Os dois últimos em funcionamento devem suspender seus trabalhos nesta terça.

Leia Mais
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 6 =

Amazonas

Vacina da Pfizer é autorizada pela Anvisa para crianças a partir de 12 anos

Publicado

em

Brasil – A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a indicação da vacina Comirnaty, da Pfizer, para crianças com 12 anos de idade ou mais. Com isso, a bula da vacina passará a indicar essa nova faixa etária para o Brasil.

De acordo com a agência, a ampliação foi aprovada após a apresentação de estudos desenvolvidos pelo laboratório que indicaram a segurança e eficácia da vacina para esse grupo. Os estudos foram desenvolvidos fora do Brasil e avaliados pela Anvisa.

Antes, a vacina Comirnaty estava autorizada para pessoas com 16 anos de idade ou mais. Até o momento, esta é a única entre as vacinas autorizadas no Brasil com indicação para menores de 18 anos.

A vacina da Pfizer foi a primeira a receber o registro definitivo para vacinas contra covid-19 no Brasil.

Leia Mais

Mundo

Explosão de carro-bomba deixa pelo menos 9 mortos em Cabul

Publicado

em

Ministro do Interior do Afeganistão afirmou que outras 20 pessoas ficaram feridas, entre elas um membro do Parlamento do país. Ninguém reivindicou a autoria do atentado.

explosão de um carro-bomba em Cabul, capital do Afeganistão, deixou pelo menos 9 mortos e 20 pessoas feridas neste domingo (20), afirmou Massoud Andarabi, ministro do Interior do país.

Andarabi informou que entre os feridos estão mulheres, crianças e Khan Mohammad Wardak, membro do Parlamento afegão e possível alvo do ataque.

De acordo com informações da agência Reuters, não está claro se o explosivo estava em um automóvel estacionado ou se alguém dirigia o veículo no momento do incidente. Ninguém reivindicou a autoria do atentado.

Acusações contra o Talibã

 

Em comunicado, Andarabi criticou o Talibã, acusando o regime de matar 487 civis e ferir outros 1.049 ao realizar 35 ataques suicidas e provocar 507 explosões ao longo dos últimos três meses no país.

Na última sexta-feira (18), pelo menos 15 pessoas morreram – a maioria delas, crianças – depois que uma explosão atingiu uma cerimônia religiosa na província de Ghazni, região central do Afeganistão.

Leia Mais

Mundo

Ruth Bader Ginsburg, a juíza mais antiga da Suprema Corte dos EUA, morre aos 87 anos

Publicado

em

Ginsburg foi nomeada pelo ex-presidente democrata Bill Clinton em 1993; ela morreu por complicações de um câncer no pâncreas.

A mais antiga juíza da Suprema Corte dos Estados Unidos e líder da ala liberal, Ruth Bader Ginsburg, morreu nesta sexta-feira (18), aos 87 anos, por complicações de um câncer no pâncreas, informou a corte em um comunicado.

Ela foi diagnosticada com a doença no ano passado. Em dezembro de 2018, ela teve dois nódulos removidos do pulmão. Em 1999, Ginsburg já havia sido submetida ao tratamento de um câncer no cólon.

A morte de Ginsburg dá ao presidente Donald Trump a chance de expandir sua maioria conservadora com uma terceira indicação em um momento de profundas divisões no país às vésperas das eleições presidenciais em 3 de novembro.

Nos EUA, os juízes da Suprema Corte são nomeados de forma vitalícia.

Leia Mais

Mais lidas