Connect with us

Sociedade

Suspensão das unidades Móveis das ‘Carretas da Mulher’ prejudica diagnóstico precoce

Publicado

em

O período de conscientização da saúde feminina, conhecido como “Outubro Rosa”, é também a época em que muitas mulheres buscam fazer um check-up médico. No entanto, em Manaus, parte da população feminina tem dificuldades para fazer exames médicos, pois há quase um ano os serviços das Unidades Móveis de Saúde, conhecidas como “Carretas da Mulher”, foram suspensos pela prefeitura.

Quando ativas, as carretas percorriam diversos pontos da cidade e atendiam a população com exames de mamografia, ultrassonografia, ginecológicos, entre outros. Em seguida, os exames eram encaminhados a alguma Unidade Básica de Saúde (UBS). O serviço facilitava o acesso ao atendimento médico nas comunidades e estimulava os cuidados com a saúde, principalmente nas zonas mais carentes da cidade.

Como explica a autônoma Albanete Lacerda, 58, que mora no bairro Santa Etelvina, zona Norte. Ela conta que foi prejudicada pela ausência dos serviços e recentemente teve dificuldades para agendar um exame de mamografia. “A população fica refém do serviço público e muitas vezes não consegue marcar um exame médico, e na minha idade preciso fazer esses exames pelos menos uma vez ao ano”, disse.

Nesta terça-feira, 22, completa um ano que os serviços foram suspensos, exatamente no mês reservado para campanha de prevenção ao câncer. Procurada pela reportagem, a Secretaria Municipal de Saúde de Manaus (Semsa) informou que as Unidades Móveis de Saúde foram suspensas por questões contratuais. Além disso, a Prefeitura de Manaus está em processo de licitação para serviços mais abrangentes.

UBS Móveis

Segundo a secretaria, as carretas passarão a funcionar como Unidades Básicas de Saúde móveis para atender as áreas classificadas como vazios assistenciais, aumentando o campo de ação e alcançando ainda mais usuários. No entanto, a previsão é que esse novo serviço comece a funcionar somente no início de 2020.

Coordenada pelo Ministério da Saúde e o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a “Campanha Outubro Rosa” busca todos os anos engajar a população feminina à prevenção do câncer de mama, por meio do alerta sobre a importância do diagnóstico precoce e de cuidados com a saúde. No Amazonas, o câncer de colo do útero fazem com que a campanha também alerte sobre esse outro tipo de neoplasia.

O câncer em números

Os altos investimentos no combate da doença e os índices de casos comprovam que a prevenção é o melhor caminho para vencer a doença. Segundo o Inca, no biênio 2018/2019, foi estimado para o Amazonas cerca de 840 casos novos de câncer de colo de útero, uma taxa bruta de 40,97 a cada 100 mil mulheres. Desses casos novos do Estado, cerca de 640 são mulheres residentes em Manaus. Os números para os próximos anos ainda não foram divulgados.

De acordo com o Governo do Estado, no primeiro semestre deste ano foram ampliados os investimentos para o combate ao câncer no Amazonas. Mais de de R$ 40,1 milhões foram destinados à Fundação Centro de Controle de Oncologia do Amazonas (FCecon). Sendo o maior volume de recursos aplicados na instituição nos últimos nove anos.

Leia Mais
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − 4 =

Amazonas

Bairro Ponta Negra ganhará nova linha de ônibus

Publicado

em

A partir da próxima segunda-feira (9), uma nova linha de ônibus vai atender o bairro Ponta Negra, na Zona Oeste de Manaus: a linha 642. O itinerário sairá do Terminal 3 e seguirá pela Avenida do Turismo, até chegar à Ponta Negra.

Segundo o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), a linha 642 fará o mesmo percurso da 641 (T4 – T3 – aeroporto – Ponta Negra) a partir do T3. A diferença é que a nova linha (642) não atenderá o conjunto Alphaville, no bairro Ponta Negra, e irá operar apenas em horários de pico, pela manhã e no período da tarde.

 

Alterações

Também a partir da próxima segunda-feira, as linhas 003 e 006 terão seus itinerários alterados para atender comunidades que acessam estradas e ramais ao longo da avenida do Turismo, na zona Oeste. A linha 003 passará a atender o ramal do Cetur e praia Dourada e por sua vez, a linha 006 a marina Tauá e o conjunto Alphaville.

O IMMU mantém o atendimento pelo telefone 118 para receber reclamações e sugestões de usuários do transporte coletivo.

Leia Mais

Amazonas

Casos de violência contra a mulher aumentam 35% em Manacapuru, no interior do AM

Publicado

em

Os casos de violência contra a mulher tiveram aumento de 35%, no município de Manacapuru, no interior do Amazonas, de acordo com dados da Delegacia Especializadas em Crimes de Violência Doméstica.

O aumento foi constatado nos três primeiros meses de 2022, em relação ao mesmo período do ano anterior, de acordo com a delegada titular da Delegacia Especializada de Polícia (DEP) de Manacapuru, Roberta Merly

No domingo (1º), um homem de 29 anos foi preso suspeito de descumprir uma medida protetiva e agredir a ex-companheira no município.

A jovem e o homem mantiveram um relacionamento por 3 anos, no entanto, o mesmo chegou ao fim há pouco mais de 1 ano, devido às agressões praticadas por ele.

“Não conformado com o término, o homem passou a ameaçá-la. Em razão disso, ela solicitou uma medida protetiva em seu favor, decisão na qual o autor a desrespeitava com ameaças contínuas. No dia 20 de abril deste ano, a jovem estava em um estabelecimento comercial, na companhia de amigos, e o autor foi até ao local e a agrediu fisicamente”, explicou a delegada.

Nos últimos 15 dias foram registrados 8 casos de violência contra a mulher. Entre janeiro e março de 2021 foram 40 registros. Já neste ano, o total subiu 35%, indo para 54 casos.

“Em caso de descumprimento, a vítima nos comunicando, esse agressor vai ser preso sim. Seja em flagrante, ou seja por meio de mandado de prisão preventiva”, afirmou a delegada sobre a importância que as vítimas denunciem crimes.

Leia Mais

Brasil

Policiais colocam cães para rastrear Lázaro após morador dizer ter visto ele

Publicado

em

O Batalhão de Cães da Polícia Militar do Distrito Federal (BPCães) e a tropa de choque da polícia de Goiás estão concentrados em uma área de mata de Girassol, no Entorno do DF, para tentar localizar rastros de Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos.

A força-tarefa teve início na tarde desta sexta-feira (18/6), após um morador da região avistar o acusado de cometer chacina no DF e aterrorizar a região entre Cocalzinho e Edilândia.

“O vizinho viu ele entrando no bananal e, em seguida, a polícia chegou. Minha casa está toda revirada… Porta quebrada, roupa e guarda-roupas revirados. Um queijo foi levado”, afirmou um produtor rural da região.

“Estamos com muito medo agora. Moramos aqui há 20 anos. Vivíamos tranquilos antes disso. A gente espera solução todo dia, reza, pede a Deus que esse caso seja resolvido logo. A gente quer justiça. Isso tira o sono”, disse Sebastiana Aparecida Rodrigues, 65 anos. Da casa dela foi levado um carregador de celular.

Policiais fazem um novo cerco ao maníaco, que há 10 dias foge da polícia do Distrito Federal e de Goiás. Também são usados cavalos e helicópteros.

O cerco policial montado pelas forças de segurança para tentar localizar o assassino se concentra no município de Girassol, em Goiás, local onde o criminoso trocou tiros com a polícia e voltou a se esconder na mata.

A Polícia Civil de Goiás divulgou vídeos que mostram a caçada ao assassino em série pela região. Conforme o Metrópoles revelou, durante as diligências, os agentes encontraram pelo caminho vários rituais supostamente deixados pelo psicopata.

Leia Mais

Mais lidas