Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

‘Uma honra ser convidada para assumir a direção estadual do Podemos’, diz deputada Alessandra Campelo

Amazonas – A deputada estadual Alessandra Campelo se disse honrada pelo convite da Executiva Nacional para assumir a direção do Podemos no Amazonas. A oficialização e a posse ainda serão divulgadas pelo partido, que incorporou o PSC conforme decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no mês de junho. “Fui convidada pela direção nacional para assumir a presidência estadual do partido. Eles acham importante ter uma mulher na presidência estadual, até porque a presidente nacional é uma mulher (a deputada federal Renata Abreu, de São Paulo). Esse trabalho que já desenvolvo no combate à violência contra as mulheres, na garantida de direitos e da própria participação da mulher na política é muito importante”, disse Campelo nesta quarta-feira (19/07). Os deputados Dr. Gomes e Dan Câmara, que seguirão para o Podemos com a incorporação partidária, também foram convidados pela Executiva Nacional para compor o diretório estadual. Alessandra Campelo assegurou a união do grupo, que integra a base do governador Wilson Lima na Assembleia Legislativa do Amazonas. “Nós estamos agora na fase de montagem da executiva. Eu vou ter uma reunião com os deputados estaduais que são agora Podemos 20 para montarmos essa executiva em conjunto, pois eu gosto muito de trabalhar em grupo. O Podemos seguirá fazendo parte da base de apoio e sustentação do governador Wilson Lima, que é o nosso líder político no estado”, explicou a deputada. Tratativas  Sobre a posse da nova Executiva Estadual, Campelo adiantou que não existe ainda uma data definida. O certo é que o ato acontecerá junto com a posse do diretório municipal, que será comandado pelo vereador Caio André, presidente da Câmara Municipal de Manaus. “A gente está montando a executiva, depois que tiver a homologação da nacional a gente vai fazer a posse, mas não tem uma data prevista. O certo é que a gente vai fazer em conjunto com a municipal e tenho, inclusive, conversado com o Caio André sobre isso de trabalhar na organização do partido na capital e interior e fazer uma campanha de filiação”, detalhou parlamentar. Por fim, Alessandra prometeu empenho máximo para cumprir a missão que está prestes a assumir na política, agora como deputada de três mandatos no Amazonas e na direção de um partido. “Da mesma forma que como deputada ou secretária de estado eu sempre me dedico muito nas tarefas que me são dadas e que eu assumo, eu vou me dedicar com muito afinco a essa honra que vai ser presidir o diretório estadual do partido”, concluiu Campelo. Fusão e incorporação de partidos  Segundo o Artigo 2º da Lei nº 9.096/1995, a Lei dos Partidos Políticos, “é livre a criação, fusão, incorporação e extinção de partidos políticos cujos programas respeitem a soberania nacional, o regime democrático, o pluripartidarismo e os direitos fundamentais da pessoa humana”. A fusão ocorre quando dois ou mais partidos já existentes se unem, formando um novo. Em 2022, houve somente um pedido de fusão, entre o Partido Social Liberal (PSL) e o Democratas (DEM), que originou o União Brasil (UB). Já a incorporação ocorre quando uma legenda é absorvida por outra. No caso, cabe ao partido político que será incorporado deliberar, por maioria absoluta de votos, em seu órgão de direção nacional, sobre a adoção do estatuto e do programa da agremiação partidária incorporadora. A incorporação do PSC pelo Podemos aconteceu durante sessão plenária virtual realizada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) entre os dias 9 e 15 de junho. A aprovação foi por unanimidade.

Fonte: Portal Cm7