Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Vídeo mostra avião não autorizado sendo destruído na Venezuela

Foto: divulgação

Planeta – Na última sexta-feira (26), as Forças Armadas Nacionais da Bolívia reagiram a uma aeronave estrangeira que transgrediu seu território. O avião, proveniente de Cozumel, México, infringiu o espaço aéreo venezuelano e aterrisou sem permissão. Militares veicularam fotos da aeronave totalmente devastada nas redes sociais. O trem de aterrissagem estava desdobrado, sugerindo que o avião já estava em terra quando foi confrontado.
O comandante do Comando Operacional Estratégico da Força Armada Nacional Bolivariana (FANB), general Domingo Antonio Hernández Lárez, identificou o avião como um “Gulfstream bimotor, de cor branca, com matrícula V3-GRS”. A aeronave foi rastreada por radares com seu transponder desativado.
Conforme o general, há uma presunção de que o avião estava vinculado a organizações criminosas de tráfico de drogas e armas. “A Venezuela não será transformada em um veículo para o tráfico de drogas. A FANB tem a tecnologia necessária para proteger nosso país e responder rapidamente a qualquer intrusão não autorizada”, declarou nas redes sociais.

A FANB não explicou como interceptaram o avião nem divulgou detalhes sobre possíveis detenções. Fotos divulgadas na conta do FANB na rede social X (antes Twitter), sugerem que a aeronave foi interceptada em pleno voo por jatos militares venezuelanos.

Venezuela no será usada como plataforma del narcotráfico ! Aquí está el Sistema Defensivo Territorial alerta, y reaccionará de manera inmediata ante cualquier intento de invasión a la patria de Bolívar !#FANB #IntegrarEsVencer pic.twitter.com/pd7rXVBgBP
— GJ. Domingo Hernández Lárez (@dhernandezlarez) January 26, 2024

Zulia, a região montanhosa e florestada onde o incidente aconteceu, compartilha fronteiras com a região colombiana de Catatumbo, uma key zona produtora de cocaína, e é conhecida pelas landing strips clandestinas utilizadas pelos traficantes de drogas. Cartéis mexicanos, incluindo o Sinaloa, operam na região de Zulia há vários anos, conforme relatado pelo InSight Crime.
As autoridades venezuelanas têm intensificado esforços para diminuir tais operações ilegais. Em 2023, cerca de 38 aeronaves suspeitas de serem utilizadas para tráfico de drogas foram eliminadas.
* Créditos para O Globo pela informação

Fonte: https://cm7brasil.com/noticias/mundo/venezuela-destroi-aviao-que-entrou-no-pais-sem-autorizacao-veja-video/